Páginas

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Santiago aos mouros

Aveiro, 09 Dez (Lusa) - O advogado de Aveiro Pedro Teixeira desligou-se da defesa do empresário de sucatas Manuel Godinho no processo Face Oculta, que passa a ser feita em exclusivo pelo causídico de Coimbra Rodrigo Santiago.
Em comunicado enviado hoje à Lusa, Pedro Teixeira refere que a decisão surge "por uma questão de estratégia processual" da defesa.
O advogado Rodrigo Santiago é um pretenso conhecedor de direito processual penal. Colaborou na comissão que o reviu em 1987, aliás, ao lado de Figueiredo Dias e outros. Já foi advogado do diplomata Ritto acusado e julgado no processo Casa Pia por abuso sexual de menores. Deixou de ser advogado por motivos não inteiramente esclacecidos mas que na altura passaram por ser questões de (não) pagamento de honorários, elevadíssimos por suposto. Santiago é um daqueles advogados em quem as pessoas pensam quando falam em "advogados de defesa altamente competentes ", como disse hoje o professor Boaventura ao i. Para safar arguidos, poderia acrescentar se o equilíbrio lho permitisse. Santiago é daqueles que explora as regras do processo penal para garantir direitos que nunca deveriam estar garantidos, como sejam o de esconder a verdade aparente, por simples motivos formais. Foi um dos que se opuseram à audição dos ofendidos no processo Casa Pia, em declarações para memória futura e irá explorar todos os escaninhos das garantias para assegurar um desfecho feliz ao seu cliente Godinho.
Cumpre o seu papel de advogado, nessa parte. Mas é preciso que haja quem denuncie as perversões do sistema que isso permite e que Rodrigo Santiago e outros aproveitam. Legitimamente, aliás.
As custas deste sistema ultra-garantístico, depois, ficam todos por conta da "crise da justiça" e ainda dos magistrados que são uns celerados que só cometem erros e não conseguem rivalizar com este tipo de advocacia, como dizia também ao i, o professor Boaventura.
Rodrigo Santiago disse há uns dias atrás, ao jornal i, duas coisas interessantes quanto importantes: que o processo Face Oculta é apenas a ponta do iceberg da corrupção latente e que há altas figuras do Estado português envolvidas neste caso concreto. Disse-o porque é advogado do principal arguido e que naturalmente sabe tudo o que se passou e disse-o porque consultou o que pode consultar do processo.

1 comentário:

zazie disse...

Este fura todos os segredos de justiça, quando lhe interessa.

Pena que os jornalistas andem sempre ceguinhos.