Páginas

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Atenção: os do costume apareceram na tv!

Proença de Carvalho e José Miguel Júdice apareceram esta noite na TVI, certamente convidados pelo seu magnífico director de informação, José Alberto Carvalho, para defender José Sócrates. Mais uma vez e uma outra vez servindo-se de manipulação de factos que as pessoas comuns não desmontam facilmente. Por isso mesmo, o costumeiro Sousa Tavares voltou à senda da alarvice no comentário a propósito.
Em primeiro lugar, o advogado de José Sócrates, Proença de Carvalho, fala na tv, em tempo de antena, sobre um processo pendente quando sabe que o seu estatuto não lho permite. Ignora olimpicamente tal facto e nada nem ninguém o aborrece por isso. Muito menos a sua ordem que nunca o porá na ordem porque o bastonário tarda nada está também a falar publicamente sobre o assunto. Proença é assim, um perfeito inoxidável, nesse aspecto.
Depois informou as pessoas que o seu cliente não tinha sido notificado para comparecer em audiência de julgamento e que ainda assim está "disponível" para tal.
Tudo aponta para que seja mais uma manipulação habilidosa de factos. José Sócrates fora notificado para comparecer. E até sexta-feira passada todos sabiam disso. O MºPº só nesse dia prescindiu da audição de José Sócrates, apesar do requerimento obviamente autónomo que efectuou. Explicações precisam-se porque já se fala nos sapos deste Portugal em "erro da juíza", ideia transmitida implicitamente por aqueles dois causídicos. Não haverá erro algum, mas a ideia já passou. Quem é o autor desta manobra maquiavélica?

José Miguel Júdice, julgando ainda estar em 2009 vem dizer que José Sócrates não tem de ser ouvido porque não merece ser arguido, ou coisa que o valha. Júdice é advogado? Não sei se ainda tem inscrição da Ordem em dia, mas se tiver está impedido tal como o outro.

O que fica deste episódio tristíssimo protagonizado pela TVI de José Alberto de Carvalho? Uma repetição do que se passou em 2009: uma manipulação informativa, gizada e protagonizada pelos mesmos indivíduos. Não desarmaram, não desistiram de defender o indefensável e de proteger um Inenarrável. Distorcem factos ( a notificação do visado); não noticiam os factos relevantes ( um advogado de um dos arguidos falou e disse algo que não passou nem sequer em contraditório) e escondem a verdade que sabem muito bem qual é: José Sócrates, segundo vários testemunhos, obteve uma licenciatura de favor na UnI. Não querem que tal venha a público e seja reconhecido oficiosamente. Porquê? Lá saberão.

Só espanta porque razão o fazem. Só espanta como as pessoas não se cansam deste jogo de mentiras.

7 comentários:

Floribundus disse...

há sempre uma multidão de jumentos para transportar quem paga.

dizia o 'maçon' Fredeico II da Prússia
«roubo o que me aprouver
porque há sempre meia dúzia de idiotas para me defender»

Floribundus disse...

d. judite entrevistou o seminarista reis sobre a maçonaria.

conheci-o nas procissões da aldeia a tocar o badalo.

só faltou pedir que o Papa santifique os maçons do gol

para ele a maçonaria será sempre, por direito próprio, uma SOCIEDADE SECRETA.

está certo para mim isto é uma ditadura socialista

Zé Luís disse...

certamente convidados pelo seu magnífico director de informação, José Alberto Carvalho...


eh, eh, eh, bibó zéi!

Karocha disse...

José

Júdice, activo desde 1/09/11

Proença,nada.

ZéBonéOaparvalhado disse...

José,

Quando fizerem a pilha de madeira no Terreiro do Paço, agradeço que peça aos inquisidores, que não use o pinho, deita mau cheiro...usem para a queima a tola, deita bom cheiro.

Valha-me Deus, um pouco de compaixão

Carlos disse...

O Oaparvalhado quer poupar o Pinho, e o Lino?

josé disse...

Acho que anda sempre a poupar na inteligência. Não devia ser tão forreta.