Páginas

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Continuam os faxes ao Domingo...

ionline:

Proença de Carvalho alega que só tomou conhecimento de que Sócrates devia ser ouvido hoje pela comunicação social, na passada sexta-feira, motivo que o levou a enviar domingo um fax para o tribunal a comunicar que o ex-primeiro-ministro, a residir em Paris, não podia comparecer hoje nem terça-feira no Tribunal do Monsanto, Lisboa.

Este Inenarrável tem um azar monumental.

Aditamento: Após a audiência do dia de hoje, o advogado de José Sócrates, Proença de Carvalho, esclareceu que foi ele próprio quem aconselhou o seu cliente a ficar onde está e não comparecer. Brilhante, para um advogado de crime! E adiantou que não havia requerimento autónomo do MºPº para ouvir a testemunha José Sócrates, o que terá sido confirmado pela PGD de Lisboa.
Portanto, as notícias que andavam por aí eram fruto do jornalismo tipo para quem é, bacalhau basta...

1 comentário:

Manuel disse...

Tudo o que rodeia este tipo, está sempre envolvido numa nebulosa, é o advogado que só teve conhecimento 6ª feira (mente com quantos dentes tem na boca), é o Inenarrável que já não vem, porém está disposto a vir (agora que já foi dispensado), etc. Nunca existe nada relativamente a este tipo que seja claro e inequívoco.

A situação aproveitará a quem em desespero de causa trouxe o nome do sócrates à baila. Tenho a certeza que doravante todo o processo está inquinado.