Páginas

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Este jornalismo não presta

Sol:

Uma personalidade com traços de paranóia, transtorno delirante e narcisismo. É o que ressalta da perícia psiquiátrica sobre Paco Bandeira, feita a pedido do seu advogado no âmbito do processo em que é acusado pelo crime de violência doméstica, que está em julgamento no Tribunal de Oeiras.

Esta notícia é do Sol, mas foi publicada noutros órgãos de informação. Isto é grave por vários motivos. Um relatório médico, de perícia psíquica, deve ser sempre um relatório confidencial e reservado a quem legitimamente o pediu ( o tribunal, no caso) e quem o pediu, para além do visado que o pode obviamente contestar juntando outro relatório.
Divulgar publicamente este tipo de relatórios periciais é muito mais grave do que violar qualquer segredo de justiça e aqui nem disso se trata, eventualmente.
O jornalismo que embarca nesta ignomínia não merece respeito e o Sol deveria, sob a responsabilidade do seu director, arquitecto José António Saraiva, cuja sensatez já se comprovou, pedir desculpa, retirar a notícia e nunca mais repetir uma coisa destas. Por outro motivo bem simples: quem não consegue interpretar um relatório destes, o que é indiscutível para a maioria das pessoas, dá um sentido ao mesmo que prejudica seriamente a honra do visado. A honra mais básica.
Isto é sob qualquer ponto de vista, inadmissível e este jornalismo é execrável.

2 comentários:

Floribundus disse...

neste rectângulo só na maçonaria o segredo ainda se mantém.
até ver

depois de tão ridicularizados dificilmente alguém vai levar os pedreiros a sério

skeptikos disse...

Palavras do fiscalista Tiago Caiado Guerreiro:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=RNr1eOhA4qE