Páginas

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Para acabar com a maçonaria

José Vítor Malheiros hoje no Público, pergunta se "será a maçonaria o maior partido português?:

"A verdade é que a maçonaria é um grupo ( vários grupos) dedicado ao tráfico de influências. Em defesa de algum valor? Em nome de alguma ideia? Em prol de alguma ideia de progresso? Não. Nem sequer isso se pode dizer em seu benefício. A maçonaria defende a maçonaria sem estados de alma."

E JVM elenca algumas das idiossincrasias da "viúva" ( como lhe chama Pacheco Pereira): o esoterismo bacoco; o poder insuspeito que o segredo dá; a sua cultura misógina e machista e as disputas entre lojas.

Para acabar com a influência maçónica parece evidente a receita: abrir o culto às mulheres. Basta isso. Aliás, não se ouvem mulheres que habitualmente pugnam pela igualdade de direitos, a exigir a abertura de quotas na maçonaria. Na Assembleia da República onde param as Apolónias e as Rosetas?

5 comentários:

lusitânea disse...

A "viúva" mafiosa deve ficar sem os seus braços dentro do Estado.
Tão espertos que eles são e nunca nenhum abriu a boquina a denunciar o que quer que seja de traição e corrupção.Temos que meter estes submarinos ao fundo que nos afundaram...

lusitânea disse...

Uns propagandistas estilo papagaios ainda por cima não se perguntaram porque é que foram "eleitos" e "convidados" para serem filhos da "viúva".Porque não fazem um exame de consciência e nos cofessam os seus "contributos" para o resultado milagroso de certos resultados?Em prejuízo da nação claro...

Wegie disse...

Ora José!! Tens cada uma!! Isso seria renegar o essencial do comportamento maçónico que se baseia em bandos de machos que se associam para controlar a hierarquia social. Qualquer etologista conhecedor do comportamento dos primatas pode explicar isso. O número de machos dominantes depende da abundância de alimentos/recursos.A este facto não será estranho o ressurgimento e criação de novas maçonarias no início dos anos 90, numa época de prosperidade. Como as mulheres também fazem parte desses recursos obviamente não poderão fazer parte do bando de machos.

naoseiquenome usar disse...

http://www.gremiolusitano.eu/archives/144

josé disse...

Falo do GOL. A Grande Loja Feminina é nada.