Páginas

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Trabalhar pouco e bem há pouco quem

Diz o jornal i de hoje que em Portugal a produtividade é baixa e a competitividade da economia portuguesa é a mais baixa da U.E.
Entre os factores elencados para explicar tais fenómenos estão os problemas da justiça, a burocracia, aversão ao risco e a quase ausência de financiamento das empresas a que se somam problemas de organização do trabalho e falta de qualidade dos gestores portugueses.

Não obstante, "entre 15 países europeus, Portugal é o segundo onde mais se trabalha em média. O último é a Finlândia."
Quem é que tem o dever de estudar estes fenómenos e dar-lhes solução? Diz o jornal que os parceiros sociais ( CGTP, UGT, CAP, CPP e CTP) não apresentaram ideias nem propostas para debate.

6 comentários:

Carlos disse...

José:

Para apresentarem ideias é preciso que as tenham. E, estas organizações, não existem para isso mas sim, para se afirmarem como controleiros e donos do sistema "vocês sabem do que é que eu estou a falar!"

Este, é um dos temas mais confusos da nossa democracia. Quem é quem e que dreitos/obrigações são devidas às partes.

Infelizmente, grande parte do nosso sistema produtivo (do que resta) ainda está assente na doutrina do antigamente e em que os lucros eram proporcionais ao nº de trabalhadores que os empresários tinham nas suas empresas, assentes fundamentalmente em mão-de-obra barata. Em democracia, todos os governos tentaram suavizar o choque necessário e começaram a compensar as partes, quer dos empresários, transformando o estado no maior consumidor e financiador das mesmas, quer dos trabalhadores, oferendo um leque de direitos que a todos custa e numa lógica de economia de pirâmede tipo "D. Branca". Por isso, chegamos ao que chegamos.

Agora, há que agarrar o touro pelos cornos e fazer o que há a fazer. Vai ser duro e violento, mas é aqui que importa, de facto, haver uma justiça a funcionar, imparcial e equilibrada face aos poderes instalados. Doa a quem doer.

Karocha disse...

Dizem que o Sr. é Opus, não sei, mas esta frase é notável.

http://en.wikipedia.org/wiki/De-Lovely

Karocha disse...

http://en.wikipedia.org/wiki/De-Lovely

Karocha disse...

Peço desculpa, este Sr.. também era genial!

Karocha disse...

O nosso problema não é a produtividade dos que produzem, mas a grande eficácia dos que esbanjam - João César das Neves

Prémio de Jornalismo da EU – Juntos contra a descriminação!

bruno disse...

Eu trabalhei como director de uma empresa multinacional fora de Portugal( 35 anos )e por experiencia sei que um bom gestor estrangeiro com experiencia em grandes empresas sairia muito mais barato e produtivo que um gestor / politico português . Mas estamos em Portugal , pais de incompetentes vivendo sempre de tachos e à sombra da politica.. Por isso temos o Portugal que temos, o pais miserável.