Páginas

quarta-feira, 27 de março de 2013

José Sócrates - a entrevista alternativa ao narrador

José Sócrates, ex-primeiro-ministro regressa à televisão,  e logo o canal público, por frete dos responsáveis. Aparece de fatiota azul escuro, gravatinha azul bebé e ar de inocência , passados dois anos a estudar supostamente algo que não se sabe bem o que seja. A última versão apontava para um cursilho de ciência política, na Sciences Po, em Paris.

A primeira perguntinha que lhe colocaria seria esta, muito simples e singela:

Snr. José Sócrates, onde arranjou esse fato? De que marca é? Comprou-o onde, exactamente?

A primeira pergunta afinal e outra:
Porque é que José Sócrates regressa, passados dois anos?
Diz Sócrates que "há um tempo para tudo"....citando o Eclesiastes e agora chegou o seu tempo de intervenção, "para tomar a palavra" .
E vai tomar a palavra para quê? ( esta pergunta é minha porque os entrevistadores, dois inenarráveis, não a fazem. Ora, responde Sócrates, porque "chegou a hora de dar a minha versão ". Uma versão....

Sócrates diz que "não tenho planos para regressar á vida política". Só quer participar no "debate político". Acha que o que tem ouvido é fruto do "pensamento único" e de uma narrativa única que Sócrates agora quer responder, aproveitando o contraditório.

Sócrates diz agora que não tem qualquer intenção de intervir politicamente e não quer ser presidente da República ou mesmo chefe do partido....

Sócrates só quer contrariar a narrativa e afirmar a sua versão. Vai ter muito que explicar...se alguém lho perguntar mas não são estes dois inenarráveis que ali estão.

Sócrates acha que quatro ex-líderes do PSD têm programa na tv. E portanto, Sócrates acha que tem o mesmo direito. Ter, tem. O que não tem é vergonha alguma.

E anuncia uma "má notícia" apodando os críticos que o querem impedir  de dar a sua opinião...é altura para lhe perguntar ( o que os dois inenarráveis não fazem): e só agora é que tem a oportunidade? Alguém lha coarctou antes? Os inenarráveis não fazem perguntas. Dizem apenas as deixas...
Passa agora para o PS e esta direcção que tem um legado a defender...

Sócrates, sobre isto, "entende muito bem a posição do PS". "O PS procurou concentrar-se nas respostas a serem dadas aos problemas do portugueses" ...mas esta atitude que "é nobre" , deixou aos adversários políticos a "narrativa" ( já utilizou esta palavra mais de meia dúzia de vezes).

O entrevistador aponta-lhe o facto de Morais Sarmento ter dito que Sócrates não ter vergonha. Sócrates fica indignado putativamente fazendo uma carinha de peninha e diz que a "direita" é assim...

Repare-se bem: Sócrates a posicionar-se á esquerda...ahahahahahahah"!  Perguntem-lhe agora quanto gasta em Paris, quem lhe comprou o fato. Perguntem-lhe agora como ganha a vida... é o perguntas.

Sócrates explica agora a a sua "contratação" pela RTP dizendo que é "pro bono"....ahahahhaah! Este tipo tem uma desfaçatez incrível! E os entrevistadores, respeitadores, veneradores e obrigados ao triste papel que estão a fazer, confirmam...

Sócrates não aceita pedir desculpa aos portugueses porque a "narrativa" que tem sido contada aos portugueses não é verdadeira e é por isso que Sócrates aqui está: para esclarecer a "narrativa".
O que tem sido dito da crise tem sido um "embuste" e Sócrates está aqui para explicar o "embuste". Sócrates, o mentiroso a explicar o embuste putativo.

Paulo Ferreira lá lhe aponta, muito a medo, as "causas internas" para a crise...mas Sócrates não se descose: "tínhamos um défice educativo muito forte e passei a minha governação a tentar resolver esse prolblema".
E tem mais: o investimento estrangeiro que atraiu ( IKEA, Embraer, etc) foi o seu resultado agora apontado para contrariar a "narrativa".

Sobre a crise ainda não explicou uma única vez e de maneira compreensível o que se passou. Continua o mesmo aldrabão e mentiroso.
"Foi a crise que levou à dívida e ao défice e não o contrário", diz. E começou em 2007 com o "comportamento ganancioso dos mercados".
"Eu assumo todas as responsabilidades da minha governação"....mas " não aquelas que me querem imputar". Ahahahah! Este gajo é demais.

O que nos levou à crise foi o "chumbo do PEC IV" !!!!!! Ahahahaha! Isto é incrível e os entrevistadores nada. Nada de nada. Incrível ainda mais. Esta canalha até incomoda.

Até agora Sócrates disse o que quis, como quis e sem qualquer contraditório ou pergunta pertinente para esclarecer. Estes entrevistadores são apaniguados de quem?

"O PSD não quis aprovar o PEC IV!... e foi isso,  o problema nacional nasceu aí.Sócrates acha que a "narrativa" ( já utilizou a palavra mais outra meia dúzia de vezes) que tem sido apresentada não é a verdadeira e é por isso que passados dois anos vem agora esclarecer e repôr a verdade. Contra a "direita"...
 Sócrates discorda agora do encafuado Paulo Ferreira que está incomodado em contraria sua excelência, sobre o assunto do PEC IV.
Diz que tinha uma solução em Bruxelas e que foi chumbada aqui.
E agora, sobre Cavaco dizer que houve uma deslealdade, Sócrates assume a gravitas em relação ao Snr presidente da República que lhe fez a acusação. Quer começar por dizer que acha extraordinária essa atitude. Faz-lhe um ataque por escrito um ano depois de sair e "isso diz muito da atitude do Snr presidente da República" E não reconhece ao presidente nenhuma autoridade moral para lhe dar lições e traz agora à colação o caso das escutas de Belém. Caso que Paulo Ferreira conhece demasia do bem...ahahahah! ( mas não foi Sócrates quem o disse...).

E diz mais: cita um assessor do presidente da República que terá sido o responsável pelo caso. E que o presidente não o castigou. É preciso ter lata, este Sócrates: está ali, perante um Paulo Ferreira que teve conhecimento deste caso, foi protagonista e tem o despudor de vir com o caso para a praça pública num assunto destes. E este tipo não se lembra do Face OCulta? Do BPN? Do BCP? Do Almeira Ribeiro?

Este tipo é um mentiroso do pior. E o Paulo Ferreira, sobre isto? Moita carrasco. Nem uma palavra. Este tipo não deve ser corrido da RTP, depois disto, deste ataque despudorado e imoral?
Que país é este em que um tipo destes tem antena aberta na RTP para dizer isto que acabou de dizer e que é um ataque descabelado ao presidente da República, por quem não tem o mínimo respeito, depois do que lhe fez?

E continua a malhar no presidente da República, a atacar por agora "não fazer nada". E vê nisso uma razão evidente: "o presidente da República esteve na origem desta solução política". O poltrão Ferreira acresenta em coda e em deixa se Sócrates acha que o presidente da República tem algo a ver com esta solução política, para ouvir a resposta que esperava ouvir, repetida, aliás. Vergonha de entrevistador, indigno.

"Eu sempre me opus ao pedido de ajuda internacional", diz Sócrates. Dizem-lhe que o ministro das Finanças e coisa e tal que Sócrates explica que foi uma pequena intriga. Nada de especial. O Teixeira a esta hora está a rir ou a chorar. De vergonha.
Dos entrevistadores, sobre isto nada mais.Nada que esclareça o que ocorreu com factos dados e números. O Ferreira, esse, está mudo e calado desde o caso das "escutas de Belém" . Ainda deve estar abalado.
Em resumo: nestes dois anos de estudos, Sócrates nada esqueceu e nada aprendeu.
O discurso continua o mesmo. A obstinação é igual, a explicação da crise a mesmíssima. É incrível. O que é que este tipo vem fazer para a RTP? O que vem afinal dizer aos espectadores? Isto? Já o disse sempre...
Os entrevistadores falam-lhe agora da conversa que teve com Mário Soares. Começou a negar e quando lhe dizem que foi o próprio Soares que a referiu lá admitiu que não tinha sido conversa importante e que não interessou para nada....tudo para manter a sua "narrativa" ( agora é a minha vez) . Este tipo é mesmo incrível.
 Estes dois anos nada ensinaram a Sócrates. Desde o início que a sua "narrativa" é a mesma: contrariar a "narrativa" da oposição, com explicações da sua narrativa de sempre.

E há outro embuste, diz Sócrates: o de dizerem, o governo actual, por suposto, que estão apenas a aplicar o memorando da troika. Sócrates diz que este governo já ultrapassou em muito o que estava no memorando. Sócrates acha que isto não devia ser assim. Resta saber o que seria se tivesse continuado. Porventura estaríamos como o Chipre...

Sócrates continua a explicar o que não sabe, o que não consegue explicar e o que aparentemente não compreende. Julgava que este tipo tinha aprendido alguma coisa com o tempo. Nada de nada aprendeu. Este tipo estiolou em Paris.A Filosofia que não aprendeu e a ciência política que não frequentou aranjaram.lhe um "front loading" de argumentos que são os mesmos de sempre que sempre utilizou.
É tempo de o desmascararem, mas com outros perguntadores porque estes são demasiado inábeis e ineptos.
Agora vem defender o "parar com a austeridade". E como?, perguntam-lhe... e até lhe fazem notar que "estamos num diálogo", como se a entrevista o fosse verdadeiramente e não o que tem sido, um monólogo e um diálogo socrático...ahahahah!
Sócrates apresenta a sua receita para sairmos da crise: nao podemos continuar com a austeridade. É essa a receita.
Seria altura para lhe perguntarem-lhe outra vez: onde comprou a fatiota e a gravatinha?
E ficamos portanto nas medidas de Sócrates para resolver a crise: parar com a austeridade.
 Ao apresentarem-lhe a "narrativa" da dívida pública entre 2005 e 2008 explica que subiu cinco pontos e depois 22 pontos até 2010.  E depois de 2008, altura da "crise internacional", então é que foi o problema...mas agora em 2012 subiu trinta! E Sócrates fica assim na sua "narrativa" que contradiz a dos adversários.E atribui essa subida a erros do actual governo que insistiu na austeridade. Então, esse fatinho e gravatinha, onde foram comprados? Era agora que lho deviam perguntar mas isso são minudências para os paulos ferreiras do jornalismo nacional.

Perguntam-lhe se o aumento dos funcionários públicos em 2009 foi um erro..."sabe, isso é muito fácil dizer isso agora". Sócrates explica que o aumento foi decidido em Setembro de 2008 e perante os aumentos que se verificavam, decidiu aumentar os funcionários públicos. Esqueceu-se de dizer e os entrevistadores não lho dizem que em 2009 havia eleições ( diz agora o Paulo Ferreira o que deixa Sócrates abespinhado). Sócrates diz que não que não e que não.Pois não...
Paulo Ferreira aponta-lhe agora os números da economia comparada europeia para realçar que em Portugal foi pior. Mas Sócrates não desarma com o Paulo Ferreira "que tem esses conhecimentos de economia". explicando que "houve um aumento á protecção social das famílias".  Hummm....que grande aldrabão.
Paulo Ferreira pergunta-lhe directamente se a política do mesmo foi uma política despesista e que depois descobrimos que não a deveríamos ter feito. Sócrates diz que não. Que não e contesta a legitimidade da pergunta.
"Não reconheço que tive uma política despesista" diz.  É incrível. É simplesmente incrível.

E agora vai falar nas PPP´s. "Vai aí uma história muito mal contada" diz. "Vou-lhe dar três números sobre as PPPs".
"Existem 22 PPP rodoviária, e quantas é que eu lancei? "Oito, dizem os entrevistadores em simultâneo. 
A primeira ideia é que não foi o pai das PPP rodoviárias. Os encargos futuros, líquidos, para Sócrates que recebeu em 2005, 23 mil milhões de euros, mais 19 mil milhões de euros. E os encargos que deixou, diz Sócrates que foram menores que esses. Falam-lhe nas renegociações. Explica que os encargos eram de 10 mil milhões e as que deixou foram de 4 mil milhões.

Portanto, a ideia base é que Sócrates deixou menos encargos futuros do que os que herdou...

"Porque é que  a nossa dív ida sobe ?", pergunta Sócrates. "Por causa da descida das receitas fiscais" e não tanto por causa da queda da despesa.
Agora a factura do BPN. A nacionalização terá sido uma boa decisão? Perguntam-lhe...e a resposta é a de sempre: na altura, o risco sistémico e coisa e tal...ninguém lhe diz que o risco sistémico era nulo segundo alguns economistas e foi assim como gato por cima de brasas que se tratou o caso BPN. So isto e nada mais.

E se o Constitucional chumbar as normas do Orçamento? Ai isso é preciso ver e coisa e tal.
A Sócrates insiste no recado ao governo: acabar com a austeridade. É a sua receita e vai de encontro ao que o BE diz. 
Cita agora uma frase da Divina Comédia de Dante sobre o que este governo está a fazer: "Vós que entrais, abandonai toda a esperança!", para realçar que este governo não tem objectivo a não ser um discurso de punição.

Agora explica que está num curso em Paris, num mestrado sobre Ciência Política que dantes se chamava filosofia política. Vai agora falar da vida privada...vamos ver o que sai daqui.

"Ao longo destes dois anos reparei que na imprensa portuguesa, melhor um jornal, o Correio da Manhã fez uma campanha."
Com várias mentiras ( sobre o vida de luxo, etc) e a insinuar sobre " quem está a pagar "?

"Nunca tive nenhuma poupança e nenhuma conta a prazo. A primeira coisa que fiz foi pedir ao meu banco um empréstimo para ir viver em Paris ". Não ocorre a nenhum dos presentes perguntar uma coisa simples: quem paga o empréstimo e com que juros lho concederam? Terá período de carência?

E continua a catilinária: "Esse jornal fez uma campanha perfeitamente ignóbil, insinuando...essa imprensa vive muito de uma certa impunidade que o mundo da justiça permite e coisa e tal."
"Esse tipo de campanha também existe no estrangeiro mas lá fora é tratado de outra maneira".
E corrige o Correio da Manhã "entregue à sua ignomínia", dizendo que a RTP não convidou Dias Loureio e afinal o jornal nem corrigiu essa falsa informação. Paulo Ferreira, presente acenou com a cabeça...

Portanto, acabada a entrevista, vamos ao balanço:
Começando pelo  fim e que foi a correr como cão por vinha vindimada, o que envergonha este tipo de entrevistadores comprometidos com algo inexplicável:

Só José Sócrates é responsável pelas insinuações do Correio da Manhão que lhe perguntou como vivia em Paris sem rendimentos conhecidos e sem empréstimos declarados...e o que o jornal escreveu, a meu ver e no meu modesto entender é perfeitamente legítimo e não releva de qualquer falsidade. Se bem me lembro, o jornal relatou que Sócrates vivia num apartamento de um bairro de luxo, o Quarter Latin e mostrou o prédio indagando das rendas habituais. As propinas na Sciences Po são caras. Sócrates tem um filho com ele a estudar em Paris. Foi notícia que pagou uma refeição a várias pessoas que nem amigas eram, numa ocasião e num restaurante de luxo. Comprou um carrito, um Mini que custa, em França cerca de 20 mil euros, pelo menos. Comprou-o com o empréstimo?
José Sócrates achará que estes assuntos para alguém que foi ex-primeiro-ministro não têm importância alguma e que são ignóbeis? Pois acha muito mal porque a democracia nos tais outros países já lhe tinha mostrado que a Justiça funcionaria efectivamente de outra forma.
Negar à imprensa o direito de informar sobre este assunto é negar a democracia e é outro atentado à mesma.

Quanto ao resto:
Sócrates continua o mesmo de sempre, não reconheceu qualquer erro, qualquer decisão menos acertada e nada tem a dizer ao país porque a solução que apresentou foi apenas uma: menos austeridade. Como? Não explicou porque evidentemente não sabe.
O que se passará a seguir no programa de comentário será mais do mesmo e sem qualquer novidade. Sócrates está acabado politicamente e pareceu-me ausente da modernidade, apesar de andar por Paris.

De resto, a única pergunta que lhe teria feito era esta:

Onde comprou esse fato?

E talvez outra: a sua família nunca o ajudou economicamente? Segundo Sócrates não, o que contraria a "narrativa" dos Lellos e companhia. Ahahaha. Esta gente nem inventada.

98 comentários:

S.T. disse...


:)

zazie disse...

O palhaço agora diz que a culpa das 133 mil assinaturas é dos políticos anti-democráticos

zazie disse...

Olha, o animal agora é que quer responder.

Na altura nem admitia que lhe perguntassem e bem que tudo fez para cortar o pio à Manuela Moura Guedes.

Agora quer responder.

Phónix! este tipo representa tudo o que me enoja.

Poltrão do caraças.

zazie disse...

Faço isto em primeiro lugar, por mim próprio".

Palhação. E os palermas não lhe perguntam porque é que na altura recusava responder e insultava quem queria mesmo perguntar o que era pertinente.

zazie disse...

ehehehe

Mas a primeira perguntinha do José valia todos os debates.

AAHHAHAHAHAHAH

Como eu gramava.

Isso sim, era liberdade de expressão e informação.
Assim é frete de propaganda encapotada.

zazie disse...

Este sujeito é perigoso.

Está mesmo a prepará-la.

E é para destronar o outro palerma (in)seguro.

zazie disse...

"É a Direita que acha que eu não tenho sequer direito à palavra"

Um pano encharcado.

E diz que não é um oferecido e agora entala os palhaços que o convidaram.

zazie disse...

O que é impressionante é que ele nem precisa de ser original nas pseudo-explicações.

Imita o Artur Baptista da Silva.

Agora diz que o PS não é responsável pela crise internacional.

Não aceita que responsabilizem o PS pela crise económica internacional

Anedota!

zazie disse...

Agora atira-se ao Cavaco.

Este procalhão veio para contabilizar. Ou vai a PM ou a Presidente.

E tem os media a darem-lhe tempo de antena e o Seguro agarrado à armação.

Pedro Lopes Rodrigues disse...

"crise internacional"

15 vezes ou mais até agora.

Sempre que se engasga um bocadinho:

"a crise internacional"

É uma moleta boa.

zazie disse...

Se este tipo volta ao poder, juro que mudo de nacionalidade.

silviasantos2323 disse...

Não há dúvida que Sócrates está a entalar razoavelmente bem o Cavaco.

zazie disse...

Ao pé disto, qualquer república das Bananas é um país digno.

A sério. Isto é a maior nojeira que me lembro de assistir em toda a vida.

Nunca nada se aproximou ao asco que este tipo me provoca.

Toda a Ditadura junta é até o Cunhal e mais o Marquês, são uns senhores ao pé deste cigano de banha-da-cobra.

E acho que os portugueses ficaram mais parecidos com ele.

A sério. Este sujeito deseducou muita gente.

Ele e a poltranice jacobina da mistura da falta de vergonha com a impunidade jurídica.

Por isso é verdade que até concordo com o Rui que por aí comentou acerca disso.

Porque o MP deixou que esta porcaria ficasse em águas de bacalhau e agora tudo vale tudo e oe seu contrário.

Tudo é aproveitado para tirarem dividendos políticos dessas águas turvas.

Da justiça demasiado feminina e com demasiados afrontamentos que impedem que os enfrentem com eles no sítio.

zazie disse...

Pois é. Esse Ferreira é um poltrão de todo o tamanho.

O sonso.

zazie disse...

E estas mirzas e silvias e lidias andam todas muito excitadas.

Cambada de travestis abrantinos à solta.

ana disse...

De Sócrates para Cavaco Silva

http://www.youtube.com/watch?v=84CPo4bVkMk

zazie disse...

O cabrão agora diz que as consequências da crise política de 2012 estão à vista.

Antes era só prosperidade e a culpa era externa e o anterior governo enfrentou a culpa externa.

Isto é demais.

zazie disse...

Agora diz que nunca aplicaram o Memorando

ahahahahaha

E não o assinou. Andava a enfrentar a crise económica internacional

ahahahahaha

zazie disse...

Agora diz que não cortaram o 13º mês.

Isto é falar para retardados mentais.

Ele sabe que foi eleito por retardados mentais e conta com eles.

zazie disse...

Mas o outro está ali a fazer o quê?

Missa do corpo presente?

JC disse...

Por saber que isto ia ser exactamente assim como o José e a Zazie tão bem aqui relatam, é que me reucsei a ouvir este estafermo.
Deviamos todos ter feito o mesmo.
Todos!
Era a única maneira de acabar com este palhaço: não o ouvir.
Virar a cara para o lado e escarrar para o chão.
Daqueles escarros que vêm mesmo cá de baixo, das entranhas.

E já agora, houve indignados a manifestarem-se à porta da RTP contra o estafermo?

E, já agora, a cantar a "Grande Puta Morena"?

Claro que não!
O Povo é sereno.

Que esterco!...

Capitalista Facista disse...

"Epá"... "oh homem"... BERRAR... vejo que o nosso querido ex-PM trouxe a finess toda de Paris.

zazie disse...

"mas será que não conseguimos apredender nada com a experiência"

Pergunta o tipo.

È verdade. Parece que ninguém aprende nada, a começar por quem lhe dá tempo de antena.

Porque ele sabe-a toda. Aprender mais era impossível. Um vigarista não precisa de dizer uma única verdade.
Basta insistir no teatro.

JC disse...

Ainda não acabou?

zazie disse...

ò JC.

Eu nunca o ouvi. Nem no primeiro dia.

E fui bloqueada pelo Rui Tavares, lá dos barnabeicos, logo nas primeiras eleições.

Este sujeitinho nem por uma dia me enganou. Cheirava a rabetice mental e ciganice com brilhantina à distância.

zazie disse...

Mas, infelizmente, agora oiço demasiados socretinos paridos por ele.

Este discurso é igual em todo o lado.

E a lata e mentira compulsiva e troca-tintas tornou-se um passatempo nacional.

Existem aquelas 133 mil assinaturas. Pelo menos isso existe e merece respeito.

Capitalista Facista disse...

Socrates: "A minha recessao internacional foi maior do que a de hoje. Como se pode comparar a recessao internacional de 2009 com a de 2010, 2011 e 2012, 2013, 2014, 2015..." Hmmm, boa pergunta...

JC disse...

Eu sei que não.

Referia-me a não o ouvir hoje, na RTP.

Eu não o ouvi, porque não consigo. Não consigo mesmo.

É físico, começo a sentir-me mal.
Acho que me sobe a tensão arterial.

zazie disse...

A partir de Abril estará aqui todas as semanas.

Isto é inacreditável.

Não entendo. Nunca vi uma coisa assim em parte alguma.


Nem em África. Isto é um encornanço público a todos os portugueses.

zazie disse...

E aqueles palhaços são pagos para quê?

Quem é que teve esta ideia vergonhosa?

Eu nunca vi uma coisa assim. Um tipo é responsável pela maior crise de um país, pira-se para França e agora volta com tempo de antena para fazer campanha.

Não há explicação para nada.

Nem sequer lhe fizerem perguntas- deixam-no fazer agit prop.

E depois, quero ver nas eleições, aqueles palhaços do PCP e BE a queixarem-se de a Direita lhes tirar tempo de antena.

Isto é o quê, a não ser tempo de antena eleitoral, pago pelos cidadãos, como se fosse serviço público?

JC disse...

Não há 20 ou 30 gajos que se ponham à saída dos estúdios da RTP a chamar nomes a este estafermo?

zazie disse...

Não se pode implodir a RTP?

Pedro Lopes Rodrigues disse...


O "É a crise Internacional"...

Na versão "É a humidade"

http://www.youtube.com/watch?v=5V5t1JfxzRM

É uma coisa má. Não tem cura, dizem os médicos.

zazie disse...

Pode crer que alinhava.

Não suporto manifs mas com isto até alinhava em cocktail molotov

JC disse...

Pode-se privatizar, mas quando se tentou foi o que se viu...

zazie disse...

Agora foram eles que curaram o "défice da Direita"

ahahahahaha

JC disse...

Tantas "manifs" que se fazem neste País mas para vituperar este esterco ninguém se junta?

zazie disse...

Eu gramo que o palhação se diga de esquerda.

Esse detalhe é delicioso.

Ele é de Esquerda.

AHAHAHHAHAHAHAHAH

zazie disse...

Era irem para lá cantar a Grândola.

Não é isso que andam a cantar por tudo e por nada?

Porque é que não cantam agora?

Por ele ser de Esquerda?

Na volta é isso- fica tudo em família

":o)))))))

murphy V. disse...

O PEC IV passa, oficialmente, a ser o novo Sebastianismo do país socialista…
http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/01/o-fardo-do-juros-o-chico-espertismo-e-o.html

zazie disse...

Agora vai entrar nas PPS.

Aí entrava era na prisão.

Aí vêm os números de uma história mal-contada.

Capitalista Facista disse...

Hoje ficamos todos a saber que afinal as PPPs já estao pagas !

zazie disse...

A "narrativa das Ppps".

Ele diz que não foi o Pai.

A narrativa pariu da orelha.

ahahahahaha

JC disse...

Isto já é patológico.
Este estafermo está em estado de negação.

É a mesma coisa que um alcoólico a negar que tenha um problema com a a bebida.

zazie disse...

Os encargos são menores do que recebeu

ahahahaha

Foi graças a ele que foi apenas padrasto executor dos filhos da narrativa

zazie disse...

Ele é doente. O José tem razão quando o comparara com o outro do Benfica.

É mesmo o vício de negar tudo.

zazie disse...

É fake.

zazie disse...

Em 2012 "eu, juntamente com todos os países europeus".

Muita gente lhe ficou a dever muito. A ele, juntamente com todos os países europeus.

zazie disse...

"Se eu soubesse que ia haver uma crise soberana nunca tinha aceite formar governo"

AHAHAHAHAHAHAHAH

zazie disse...

Agora foi a espiral do Lehman Brothers.

JC disse...

Então é perguntar-lhe porque se candidatou a eleições já depois de ter assinado com a Troika....

zazie disse...

Diz que agora ainda está como ex-primeiro ministro.

Pois. Por agora.

ana disse...

Os entrevistadores estão exaustos e os comentadores pouco originais

Capitalista Facista disse...

Socrates: "A solucao da crise é continuar na ilusao"

zazie disse...

Olha, agora o governo disse que não gostava do magalhães nem da festa escolar...

Mas devia falar na esperança.

Pois. O tipo sempre vendeu ilusões e mente como quem fala verdade.

Nem ele nota a diferença.

zazie disse...

Este tipo não tem a menor pinga de vergonha e não lhe interessa mais nada a não ser vender-se como político.

Olha, agora vai falar da vida privada!

zazie disse...

Vai cumprir um sonha de há muito tempo uma sabática e estudar!

Pois. Nunca estudou na vida

aaahahahhaha

zazie disse...

Agora foi o CM que fez campanha ignóbil.

Então que se explique. Quem está a pagar em Paris...

Eu quero dizer o seguinte- tem uma conta bancária há muito. Uma só.

ahahahaha

Nem conta a prazo.

Capitalista Facista disse...

AMANHA VAMOS TODOS Á CGD PEDIR UM EMPRESTIMO BANCARIO PARA "ESTUDAR" EM PARIS !

zazie disse...

Olha! diz que pediu à Caixa para ir estudar!

Que maravilha. E eles não vão lá cheirar nada.

Foi o empréstimo da casa que ainda sobrou.

zazie disse...

Um empréstimo à Caixa para realizar o sonho da vida- ir estudar no estrangeiro

":O))))))

zazie disse...

Olha, lá (fora este tipo de caso) é tratado como lixo, cá é tratado com consideração.

Tem razão. Ele é lixo de luxo.

JC disse...

Não era um familiar que lhe tinha emprestado dinheiro?

zazie disse...

E não explicou nada.

zazie disse...

Agora veio contribuir para debate plural.

Que engraçado. Quando era PM calou todos e tentou controlar todo o debate mediático até com saneamentos em aliança com empresários espanhóis.

zazie disse...

Pois era. Era um familiar e afinal diz que foi a Caixa com o que sobrou da casinha.

JC disse...

É com esse dinheiro do empréstimo da CGD que o palhaço anda a pagar jantares em restaurantes de luxo?

zazie disse...

« É físico, começo a sentir-me mal.
Acho que me sobe a tensão arterial.
»

Comigo também. Por isso é que tive de vir para aqui aliviar.

ahahahahah

Isto não se consegue ver sem alívio em directo.

JC disse...

Pois....
Mas eu não vi mesmo.

Fui seguindo aqui a crónica do José e os comentários da Zazie...

Capitalista Facista disse...

AS PPPs ESTAO PAGAS, O PEC4 ERA A SOLUCAO, O QUE UM POLITICO PRECISA É VENDER ILUSOES E A CGD EMPRESTA DINHEIRO PARA ESTUDAR EM PARIS ! G'ANDA SOCRATES !

JC disse...

Agora deve haver balanço na SIC N, TVI 24 e RTP Informação, não?

Isso talvez vá ver...

zazie disse...

«De resto, a única pergunta que lhe teria feito era esta:

Onde comprou esse fato?
»

Magistral. É mesmo a única pergunta.

Mas ele está tão acabado como sempre esteve.
A história repete-se (como dizia o outro): à primeira é tragédia, à segunda é farsa.

zazie disse...

é outro fóssil em remake dele próprio.

Karocha disse...

Eu ouvi e vi com muita calma e a minha pergunta é só uma.

O que é que lhe prometeram?

Floribundus disse...

Caros
Zazie, Karocha, José
isto não se diz do murcon (vieux connard) que tão candida-mente se está a promover para cargo importante na desgovernação.
as mulheres da limpeza não faziam melhor trabalho, principalmente 'pró dono'
'alea jacta est'
'vini, vide, vincit'
'avé césar,saudam-te, os que vão morrer de austeridade'

simon disse...

75 comentários?
que eu veja são dois ou três, repetidíssimos, isso sim, aí cem vezes, pela zazie.
e ora o fato que tem, ó meu, com mais essa do CM e offshores, não passa de tanga, despeito, ou o teu passos mente menos, vai menos ao pote, é menos sacana e tem mais faro para a governação?
pois eu per caso não votei um nem outro e digo já, sócrates é mais honesto, mais inteligente e capaz, ainda fará alguma coisa por isto, enquanto o coelho não passa do vaidoso, autista, encarregado de trazer ao pote quantos mais boys dos seus.
Vós que ora
aqui entrais deixai
fora toda a esperança

dante, o inferno,
em citação de sócrates,
para dizer que este governo
é o que fez, nos retirou toda a esperança ...

josé disse...

simon:

precisas de um garfunkel para afinar a cantoria...

josé disse...

O Mentiroso, numa frase, mete-vos no bolso da aldrabice de onde nunca mais saídes.

simon disse...

Floribundus, diga só,
Veni, vidi, vinci - e não invente nem acrescente mais, que já perece o Passos a inventar e transformar o que disse no seu contrário, até a respeito do memorando e assim da troika, na sua de vaidoso, que há-de ser mau, muito mais mau... e diz que à noite reza, meu deus, faz-me ser mau, que eu sou mesmo mau ...

simon disse...

Garfunkel acompanhou-me algum tempo, na sua voz de falsete, melodiosa, sem as pretensões do tenor falhado, até que perdeu quase tudo, pode dizer-se ao perder a voz, lá fumo, drogas a mais, não me pergunte, e foi uma pena, oh, se foi ...

josé disse...

Bem me parecia...slip sliding away.

Vivendi disse...

A filosofia socretina está aí para comer a cabeça a muita gente com o alto patrocínio da maçonaria e do BES porque quem sabe sabe...

Agora é só ligar as pilhas duracel ao jorge coelho e os tambores de guerra irão rufar.

As vaselinas em Portugal só deveriam ser vendidas na cor rosa.

naoseiquenome usar disse...

"Narrativa" deve ser o termo mais utilizado neste blog. o "hipócrates" deve tê-lo lido:) Caramba, para quem não ia ver, nem ouvir e/ou até tinha vendido a televisão, estes comentários, são verdadeiros epifenómenos!

hajapachorra disse...

Incrível. Houve quem estivesse quase hora e meia a olhar para um monte de merda. Tende cuidado, isso é patogénico. As pessoas não miram e remiram bosta durante tanto tempo. As pessoas pegam numa pá e não se fala mais do assunto.

josé disse...

O termo mais usado aqui em relação à personagem não é narrativa. É Inenarrável...

Carlos disse...

Por aqui,é só zumbido. Anda muito besouro à solta.
Até um "justícialista", não produz mais do que ruído.
O homem, em termos políticos, mete toda a canalhada actual num bolso (daquele fatinho).

Para mim, a grande questão com este sujeito (JS), não é prioritariamente política, mas sim, policial. E, assim sendo, qualquer entrevista deste tipo é só divertimento.
A grande entrevista, para o bem e para o mal, seria perante a justiça e após investigação de todos os processos ocultos que andam por aí.

josé disse...

Carlos:

Não é possível, com os meios legais actuais, investigar devidamente o que quer que seja que envolva directamente José Sócrates.

Há uma possibilidade legal e legítima mas isso seria demasiado complicado porque implicaria muito esforço pessoal de quem investiga. E não estão para isso...

josé disse...

Esse tipo de investigação que aliás já deveria ter sido feita implicaria uma movimentação em equipa e um empenhamento para além da rotina. Não é o que tem acontecido.

Se os casos fossem de homicídio ou de terrorismo mediaticamente fustigados já o teríamos visto como vimos no caso Maddie ou FP25. Assim...deixa rolar.

Floriano Mongo disse...

Na verdade Sócrates não surpreendeu. Surpreendente foi a impreparação dos entrevistadores que não o souberam encostar às cordas e permitiram as mentiras e falácias de sempre. Sócrates teve os entrevistadores que todos os políticos pedem a Deus.

Os dois jornalistas permitiram que Sócrates sempre de guarda a contragolpes devastadores, passasse a maior parte do tempo na ofensiva. Perante a tibieza dos oponentes desferiu algumas pancadas severas. Incapazes de revidar, os dois oponentes encostados às cordas nunca tentaram um contragolpe definitivo.

O que teria acontecido se diante de si Sócrates tivesse gente competente que passasse ao ataque e desferisse golpes potentes e frontais? Como terminaria o duelo se a sequência de socos verbais castigasse o mentiroso compulsivo com a gastança criminosa, a impunidade institucionalizada, a catarata de dinheiro esbanjado que caracterizou os seus mandatos? Como reagiria Sócrates se confrontado seriamente com o país em decomposição que nos legou? Que respostas balbuciaria se instado a explicar a descomunal dívida escondida? Quanto tempo aguentaria nas cordas se fosse obrigado a comentar com verdade as PPP? Que alternativa propõe à austeridade? Não será esta uma fatal consequência? Por acaso o memorando que assinou não contemplava as severas medidas de austeridade que vêm sendo aplicadas? Quais as suas alternativas? Gastar mais dinheiro? Fazer mais dívida? Como? Quem nos empresta? Como enfrentaria as exigências e as inspecções da troika?

No mundo do boxe, diz-se que tem “queixo de vidro” o lutador que, ao primeiro soco mais vigoroso nessa parte da cara, perde o rumo, a bússola e, pouco depois, os sentidos. Se os dois bananas que entrevistaram Sócrates estivessem preparados para a troca de pancadas, a disputa teria terminado há muito tempo.
Sócrates é todo de vidro. Implorava por ser “nocauteado”.

Carlos disse...


Pois é José!

É essa "narrativa" de impotência que me deixa preocupado, e até indignado.

Aqui, em volta da exigência de justiça, é que devem actualmente convergir todas as forças. O resto, a politica, virá naturalmente depois.

josé disse...

Todos os casos que envolvem suspeitas que caem sobre Sócrates têm a ver com financiamentos do partido.

Mesmo o caso Face Oculta que acaba por revelar a promiscuidade com Vara e outros têm a ver com isso, que é o aspecto útil da política como esta gente a faz.

Depois disso e lateralmente vêm o resto. E o resto é que se torna difícil investigar porque implicaria em primeiro lugar desmontar o mecanismo principal que é o de captação de rendimentos avulsos.

O caso dos submarinos é exemplar por isso mesmo, uma vez que demonstra à saciedade que houve troca de favores e o dinheiro que apareceu de repente no CDS depositado pelos jacintos leites capelo rego é a prova do esquema.

Os brasileiros têm um esquema mais sofisticado e ainda assim foi desmontado em parte no caso Collor de Mello e agora no do Mensalão.

Por cá estes casos dariam em nada de nada por causa do que disse acima.

josé disse...

Enquanto não se constituir uma equipa tipo mani pulite de que os políticos corruptos que temos mais os seus apaniguados e anómicos do sistema, como era Pinto Monteiro, nada a fazer.

Não é possível chegar lá sem investigar as contas do Largo do Rato e da Buenos Aires ou do Caldas.

Mas investigar a sério, com proficiência e à italiana. Com equipas e tempo e meios disponíveis.

Não será muito difícil se houver vontade porque saber quem recebe dinheiro nos partidos é fácil: são os teroureiros e homens de mão, tipo, tipo...ia descair-me com um nome que agora apareceu regressado das lides empresariais, mas parei a tempo.

Investigar essa gente, dentro dos critérios de legalidade conhecidos é difícil mas não impossível. É preciso saber como é o esquema e meia dúzia de conversas com as pessoas certas dão-nos o panorama. Nem é preciso escutas. Só trabalho de sapa e análise de papéis bancários e outros.

josé disse...

Os escritórios de certos advogados estão metidos nisto até ao fundo das gavetas onde escondem os documentos.

E para aí chegar é preciso coragem mas não muita. Se lhes apanharem coisas, calam-se ou então inventam ilegalidades para alterar a lei.

Mas já não irão a tempo se os prenderem preventivamente como já devia ter acontecido num ou noutro caso.

Com este esquema aqui delineado, a corrupção em Portugal descia para níveis dos da Finlândia.

josé disse...

Logo mais vou publicar um pequeno texto sobre isto.

josé disse...

A condescendência jornalística vergonhosa e obscena com estes esquemas têm a ver com a partidarite dos jornalistas que dirigem a informação. Não aceitam que se investigue o clube que lhes dá a mama.

josé disse...

Tornam-se cúmplices da situação porque sabem perfeitamente que é assim que se faz corrupção em Portugal.

Carlos disse...

José,

" homens de mão, tipo, tipo..."

Deve ser da época. Também não sei porquê, mas o coelho é símbolo.

Já uma (?) vez aqui escrevi.
Tudo tem o seu início, no financiamento aos partidos. Depois, foi só o ganho/proveito de escala e mudança de alguns protagonistas. Estamos no tempo dos recém formados nas escolinhas partidárias.


Manuel Pereira disse...

josé :

homens de mão tipo um ex-ministro da ponte que caíu...