Páginas

quarta-feira, 24 de julho de 2013

O cheirete

Económico:

Rui Machete classificou hoje como um reflexo da "podridão dos hábitos políticos" as críticas por ter exercido funções na SLN.

Rui Machete, antigo presidente da Comissão Política do PSD e ex-vice-primeiro-ministro do Governo do Bloco Central [PSD/CDS], falava aos jornalistas após ter tomado posse do cargo de ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros.

Interrogado sobre a polémica em torno da sua passagem pela Sociedade Lusa de Negócios (SLN), a holding do Banco Português de Negócios (BPN), Rui Machete respondeu: "Isso denota uma certa podridão dos hábitos políticos, porque deviam saber em que condições eu passei, em vez de darem notícias bombásticas".

Questionado se a exploração do caso da sua passagem pela SLN o poderá fragilizar em termos políticos, o novo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros deu uma resposta seca: "Não", acrescentando que está de consciência tranquila "há muitos anos".


Machete já se demarcou. A SLN foi nada, nem se lembra ou quer lembrar. Da Fundação, cujas histórias de gastos sumptuosos e fretes a amigalhaços, foram denunciadas pelos fundadores americanos, ainda se há-de ver. Se alguém indagar. claro. Quando saiu, quem ficou no seu lugar? A da "festa", a Lurdes Rodrigues.
Agora, diz que está podre, isto. E portanto cheira mal. E cheira mesmo. De facto, até tresanda.

Aliás, só vejo uma explicação para a indigitação deste dinossauro de bloco-central de interesses bem definidos: não há mais ninguém para o lugar. Chegamos ao fim.Já não estamos no pântano, mas na fossa.

35 comentários:

zazie disse...

A propósito- uma vez chamei-lhe o Conselheiro Swatch:


http://www.cocanha.com/o-conselheiro-swatch/

Mentat disse...

Caro José

Este Rui Machete deve ser a alteração mais irrelevante do Governo.
Só me lembro dele porque foi para um governo que me fez desfiliar do PPD lá para os anos 80.
Por isso, presumo que dos “elefantes” que o Passos Coelho teve que engolir agora, este deve servir para calar os cavaquistas e os do bloco central.

O outro é o Pires de Lima, mas esse deve escorregar bem.
Se o meu Ministro favorito (Santos Pereira) já fez tudo o que me disseram, e só não fez mais, por causa do Ambiente estar nas mãos daquela Cristas, este Pires de Lima deve lá fazer tanto no Governo como uma viola num enterro.

O Passos Coelho tirou o Ambiente ao CDS e deu ao nº 2 do PSD.

Quem diz, ou quem acha, que o CDS agora é que vai mandar no Governo, vê-se mesmo que percebe do assunto…
.

josé disse...

A questão é outra:

Este Machete é o símbolo do que há de pior na política. É um Sócrates com lustro e com outra família. No fundo é igual.

Este Machete há anos que devia ter sido corrido da vida pública.

Mentat disse...

"Este Machete há anos que devia ter sido corrido da vida pública."

Não posso estar mais de acordo.

Mas esse não é o único que precisa de ser defenestrado.

Está-se a esquecer de Balsemão, Mário Soares, Sampaio, Pacheco Pereira, Capucho, Dias Loureiro, Marcelo Rebelo de Sousa, etc.??
.

Joao disse...

Com as críticas ao Machete, o Jorge Moreira da Silva foi passando debaixo do radar.

Este ex-presidente da JSD é da mesma cepa do Passos.

Andou pelas jotas. Saiu da universidade para o parlamento, passou pelo parlamento europeu, pelos governos do PSD e depois foi "consultor".

E agora aí está como Ministro.

zazie disse...

Que eu saiba, o MRS não foi para o governo e nunca andou a branquear cambalachos.

Zephyrus disse...

Quem vai para Presidente do Conselho Nacional de Educação? David Justino. O responsável pela morte de uma série de disciplinas de Secundário que eram fundamentais para quem seguia para o Ensino Superior. Depois da sua Reforma quase desapareceram as turmas de Química ou Física de 12.º ano. E morreram as disciplinas técnicas, também fundamentais e que no caso da Química e da Biologia até tinham bons programas.

Zephyrus disse...

Maria de Lurdes Rodrigues prosseguiu o que começou com David Justino.

Zephyrus disse...

Foi também esta Reforma que tornou o exame nacional de Português o que é hoje. Antes não era perfeito, mas exigia outra maturidade e «nível intelectual» dos alunos.

josé disse...

"Depois da sua Reforma quase desapareceram as turmas de Química ou Física de 12.º ano. E morreram as disciplinas técnicas, também fundamentais e que no caso da Química e da Biologia até tinham bons programas. "

Inteiramente verdade. Foi-lhe dito isso pessoalmente numa reunião algures no tempo em que o mesmo era ministro.
Foi-lhe dito que tal coisa era um erro gravíssimo porque os alunos não teriam preparação específica porque escolheriam sempre o mais fácil.

Desvalorizou e tentou justificar o que mais tarde ( no blog Quarta República) percebeu ter sido um erro. Emendou, pelo menos, enquanto a Lurdes Rodrigues é totalmente autista e até me parece um bocado aluada. E ignorante, claro.



josé disse...

O Justino é sociólogo, tipo ISCTE, mas parece-me um tipo razoável. Pode conversar-se e chegar a entendimento. A Rodrigues é insuportável.

zazie disse...

"Um bocado aluada"

AHAHAHAHAHAHA

Zephyrus disse...

Antigamente quase todos os alunos da área científica tinham Química no 12º ano. Agora chegam ao Superior e nada sabem de Química Orgãnica, e poucas bases têm de Química Geral e Analítica. E têm dificuldades acrescidas para fazer cadeiras de Medicina, Química, certas Engenharias, Ciências Farmacêuticas, Biologia ou Bioquímica.

As Técnicas Laboratoriais de Química equivaliam às bases de algumas cadeiras do Superior e alunos com estas disciplinas tinham muito mais facilidade para concluir a parte prática de cadeiras universitárias.

Não sabia que já se arrependeu mas Nuno Crato não corrigiu o erro, e se falta dinheiro para contratar professores tem boa solução, acabe com os livros pagos às editoras (diz-se que são 200 milhões por ano) e com o dinheiro enviado para os colégios com contrato de associação, e certamente ainda poupará bastante.

Manuais pagos a 25 euros cada, discplinas com manual duplo o que significa 50 euros para uma discplina para um ano lectivo, quando por 10 euros o livro poderia ser editado pela Imprensa Nacional, com melhores conteúdos e menos bonecada.

josé disse...

"acabe com os livros pagos às editoras (diz-se que são 200 milhões por ano) e com o dinheiro enviado para os colégios com contrato de associação, e certamente ainda poupará bastante. "

Era exactamente isto que seria inadmissível e impensável no regime de Salazar/Caetano.

E andam por aí certos pataratas a atacar o regime por causa do "condicionalismo industrial", sem perceberem sequer o que era e significava.

Atacam por atacar e porque lhes parece atacável.

Para além de ignorantes são burros.

Mentat disse...

“Que eu saiba, o MRS não foi para o governo e nunca andou a branquear cambalachos”

Ora essa, ai não, que não branqueou.
Ele foi um criador de cambalachos!
Além de ser ou já ter sido um grande “industrial da parceristica”, não é só por não ter “comido” umas “luvazitas” ( se é que não comeu também ?) que se deixou de prejudicar Portugal.

E foi ministro dos assuntos parlamentares, daquele governo do Balsemão que rebentou com a AD deixada por Sá Caneiro.
Foi um daqueles anormais, que deu cabo da primeira, e pelos vistos única hipótese, que tivemos de corrigir atempadamente a merda do 25A.
A seguir a esse Governo veio o PS, o Bloco Central, o Cavaco e toda a bosta seguinte.
Quem acha que MRS é um “inocentinho”, pelos vistos não sabe tudo.
.

Mentat disse...

E para mim é tão ladrão quem rouba, como quem vê roubar e não faz nada.

Mentat disse...

Por algum motivo em termos de progressão de carreira sou uma nulidade.
Mas por mim, que eu visse, não passou nenhum!
Porque as carreiras no privado, das PMEs para cima, é tudo exactamente igual à Função Pública.

Mentat disse...

“Andou pelas jotas. Saiu da universidade para o parlamento, passou pelo parlamento europeu, pelos governos do PSD e depois foi "consultor".
E agora aí está como Ministro.”


E no PS, no PC ou no Bloco, que passados ou futuros e eventuais ministeriáveis, haverá que não tenham esses antecedentes?
Que eu saiba, nem Henrique Neto nem Nabeiro se incluem nessa categoria.
Isto deve ser um vício que eu tenho, de só apreciar pessoas de sucesso com origens humildes (mesmo sendo de esquerda) e embirrar com filhos de “Tias” (supostamente de Direita).

zazie disse...

A isso chama-se suspeição por má-fé.

Se não é nada.

O MRS nunca esteve metido em nenhum saque ou corrupção por via estatal (nem por outra via qualquer.

O resto são apreciações ao lado e nada têm a ver com o Machete ir agora para o governo.

Mentat disse...

"A isso chama-se suspeição por má-fé."

Deve ser mesmo isso e embirração também...
Assumidamente.

.

Mentat disse...

Dada a minha óbvia falta de “cultura” eu pensei que no âmago do post estava a indignação pela:

- "...indigitação deste dinossauro de bloco-central de interesses bem definidos...".

Pelo que me lembrei de chamar a atenção, que isso é um caso de somenos, comparado com o que se passa na restante sociedade e dos diversos culpados (onde esse se incluí) do estado a que chegámos, que continuam impávidos e serenos a “gozar” a sua vidinha, à nossa conta.
.

josé disse...

Tem razão, Mentat.

Mas quanto ao MRS não é tanto assim. O MRS foi sempre um indivíduo que se equilibrou em todas as cordas bambas, incluindo a do PREC, no Expresso.

Não foi por acaso que Otelo disse em favor do mesmo e quando Vasco Gonçalves o apodou de pasquim que o Expresso estava perfeitamente inserido no processo revolucionário. Está por aqui numa transcrição de um jornal antigo.

MRS não serve para nada e no entanto poderia ter servido para tudo.

MRS é muito parecido com Portas e acho que sei porquê...ahahah!

josé disse...

Deve ser um vírus. No entanto no caso de MRS há um fundo católico, conservador, que equilibra o desequilíbrio notório.

O Portela Filho é que lhe topou a essência, na antiga Opção.

Também está por aqui a imagem da crónica antiga.

Mentat disse...


"O MRS foi sempre um indivíduo que se equilibrou em todas as cordas bambas, incluindo a do PREC, no Expresso."

Caro José

E facturou ou não pareceres a granel?
O que é o distingue nessa área de Sérvulo Correia, Júdice, Freitas e quejandos?
.

Mentat disse...

“MRS não serve para nada e no entanto poderia ter servido para tudo.”

O José descobriu exactamente a componente principal da minha embirração (porque eu embirro mesmo com ele).

Sendo filho de quem é e afilhado de quem é, devia ter vergonha e pelo menos desaparecer da vista e não atrapalhar quem quer ou quis fazer alguma coisa.

Por isso é que eu o ponho na mesma categoria dos defenestrados na revolução de 1640.

Mentat disse...

“No entanto no caso de MRS há um fundo católico, conservador, que equilibra o desequilíbrio notório.”

Se ele é Católico disfarça bem…

O José agora fez-me lembrar o que um amigo meu de infância (Padre Católico Conservador) me diz, quando perante a minha falta de Fé:
“Olha que uma prova da existência de Deus, é a sobrevivência da Igreja Católica durante mais de 2000 anos, com tanto católico burro que até chegam à Cúria Romana”.

Mentat disse...

"MRS é muito parecido com Portas e acho que sei porquê...ahahah!"

Espero que não seja o que eu estou a pensar.

Mas eu com o Portas não embirro, ignoro.
.

Zephyrus disse...

«"MRS é muito parecido com Portas e acho que sei porquê...ahahah!"

Espero que não seja o que eu estou a pensar.

Mas eu com o Portas não embirro, ignoro.


Quase que lhe posso garantir que é o que está a pensar.

Ambos gostam muito de uma boa conversa.

A minha mãe nunca gostou de homens que adoram falar. Estilo chá das cinco com as tias.

Agora percebo porquê.

Regra geral, os homens elevados, em público, falam pouco.

Zephyrus disse...

Uma vez li uns textos do Carl Jung e lamento nunca ter tido tempo para estudar a obra, pois na faculdade o contacto com autores é feito com as frases dos diapositivos e o que o professor diz na aulas. Retive o Jung e o Mishima, este a propósito do simbolismo psicanalítico do suicídio.

Parece que o Doutor Carl Jung pegou nuns conceitos que vinham da Antiguidade e estudou os arquétipos universais. Todos teremos o nosso arquétipo com uns traços generalistas que descrevem a nossa personalidade. Aqueles com o mesmo arquétipo terão personalidades idênticas.

Eu acho que Paulo Portas e Marcelo terão o mesmo arquétipo.

zazie disse...

É mesmo o que está a pensar, é, Mentat

eheheheh

Vivendi disse...

Marcelo Rebelo de Sousa é o grilo falante do regime...

“MRS não serve para nada e no entanto poderia ter servido para tudo.”

- essa foi de se tirar o chapéu!

Zephyrus disse...

Já o Marques Mendes desiludiu-me e não pensei que acabasse como «moço de recados». Fiquei bem impressionado com a «limpeza» que fez há uns anos nas autárquicas.

josé disse...

O Marques Mendes não tem estaleca alguma. É um pobre diabo, como diria Marcello Caetano

Kaiser Soze disse...

Ontem ouvi a Ferreira Leite dizer qualquer coisa parecida com "ter andado pela SLN não é cadastro" e perguntou se não deveríamos estar mais preocupados com a supervisão que falhou.

Para cargos públicos, pelo menos, andar 8 anos pela SLN sem nada ter visto, deveria ser cadastro. Ou por andar conscientemente metido no lixo ou por incompetência de não ter visto o lixo pelos joelhos.

Esta declaração do Machete, a transcrita no post, e a divulgação de que foi convidado de véspera para um Governo que já teria sido apresentado há mais de duas semanas é só mais um prego nestes gajos que dizem que nos governam.

zazie disse...

Infelizmente é um prego maior que isso- é a fossa da Nacinha (como lhe chamava o Dragão).