Páginas

sábado, 21 de setembro de 2013

Menti, disse Machete...

 RR:

O ministro dos Negócios Estrangeiros admite que cometeu uma "incorrecção factual" ao escrever, numa carta em 2008, nunca ter tido acções da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), mas disse não haver qualquer intenção de o ocultar. 

Mentiu. No pasa nada, no entanto. Noutro país civilizado, diria a seguir: demito-me.

11 comentários:

Floribundus disse...

a política portuguesa está 'enxameada' de mentirosos colectico

teve uma 'branca'

o seu lugar era a gozar a reforma

Floribundus disse...

coletico faz parte dum texto que escrevo sobre o azeite na África romana

sts disse...

Crises?What crises? Siria? To me no crises.

A Mim Me Parece disse...

Mas afinal o azeite é colectico ou coletico? Ou é conforme o famigerado acordo ou sem ele? E a palavra é esdrúxula ou ou não? Esdrúxula sem acento? É outro desacordo?

lusitânea disse...

Pá para se ser democrata vale tudo...fassista é que era difícil...

aragonez disse...

A corja no seu melhor: chafurdando na impunidade.
Falta uma vírgula logo após "país"?
É que assim somos levados a pensar que este espaço é também, civilizado...

foca disse...

Oh pá por favor, o homem só comprou 20000 papéis daquilo e ganhou uns cobres na venda.
É perfeitamente natural que se tenha esquecido numa resposta por escrito.
.
Num pais em que já se demitiram ministros por anedotas que muita gente conta em privado, mostra o estado a que isto chegou!

incorporeo disse...

Quem, a dada altura da sua vida, teve de assumir a doutrina marxista ou suas variantes 'light', acaba por lidar com a Mentira como uma ferramenta de trabalho. E esta ferramenta é tanto mais usada quanto mais à esquerda do espectro político nos situarmos.

josé disse...

incorporeo: Lembra bem porque tenho por aqui um artigo antigo sobre o dito que então só jurava pelo "socialismo"...

Floribundus disse...

para ele incorpóreo
vem de 'incorporar'

Kaiser Soze disse...

Acho que o pessoal não entende o que realmente aconteceu.
Parafraseando o que ouvi (não sei se foi o Machete que o disse ou um seu representante - em gestão de negócios, parece-me): Ah, o que foi dito é indiferente. Na verdade, a comissão tem poderes para investigar e podia tê-lo feito e ficaria a saber se era ou não accionista.

Pumba!
Somos todos um bando de burros que não entendemos nada disto e parece que exigimos que o pessoal responda a verdade quando lhe perguntamos alguma coisa.