Páginas

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

O homem que perdeu o combóio do pogresso

Em 1992 Cavaco Silva, como primeiro-ministro tinha tudo na sua mão de governante para modificar o país. Não foi capaz. Pode dizer-se que perdeu o combóio do progresso do país.

 Na Kapa de Março de 1992, Vasco Pulido Valente entrevistou-o.





Dali a três anos surgia o homem  que quis meter toda a gente no combóio atrasado, só conseguiu atrasá-lo ainda mais e ainda mudou a agulha para os trilhos do descarrilamento.

1 comentário:

Floribundus disse...

para o rectângulo possa continuar no caminho do 'pogresso'

apareceram, à hora de jantar, 13 magistrados de luto pesado a anunciar ao aumento de 1% no IVA

na 'Última Ceia' estavam 12 Apóstolos e Jesus a repartir o pão de cada dia

estes anunciaram um 'pirú' de Natal para todos os contribuintes

os magistrados estão sempre de negro, mas o funeral é nosso.

quando universitário também andei de negro
porque envergava a 'fardeta da miséria'

para todos um Bom Natal

'já têm prenda no sapato'