Páginas

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Pelo sonho é que a Esquerda vai...

Na terceira parte do "estudo" sobre os nossos últimos 40 anos, o Público dá hoje à estampa um artigo assinado por Ana Cristina Pereira, sobre a "Emigração". Ficam duas páginas com estatísticas e histórias pessoais de emigrantes, com inserção de comentários avulsos de Pedro Lomba e mais dois especialistas em sociologia e outro em geografia.

E a seguir fica um artigo, sem citações de especialistas e da responsabilidade editorial da revista Observador de 26 de Novembro de 1971 sobre o mesmo problema da emigração.



Qual a diferença substancial de "tratamento" do assunto igual? A linguagem. A de 1971 é nossa, portuguesa, não esconde os problemas reais e enfrenta-os como se fôssemos uma família a tentar resolvê-los. A linguagem traduz o sentimento geral na época, sem politizações polarizadas em blocos, mas assente na realidade política vivida.

A linguagem de 2013 é estrangeira, fantasiosa, de "sonho". Numa palavra que a esquerda conhece bem: "alienante".
Quem é que trouxe esta linguagem para os media? A Educação, principalmente. E quem Educa, hoje em dia? A Esquerda dos ISCTE´s e afins.
É assim a vida...



17 comentários:

Maria disse...

José, permita-me que deixe aqui um pedido à Judite de Sousa cujo programa raramente perco. Gosto da maioria dos seus convidados e muito especialmente de ouvir a opinião descomprometida e corajosa do Dr. Medina Carreira.
Sugiro-lhe que convide ràpidamente ao seu programa o Professor Rui Verde e o Professor Pedro Arroja, duas personalidades, cada uma segundo o seu ponto de vista, que dizem as verdades que os políticos não querem ouvir nem por nada porque lhes retira a posição de controlo total do sistema. Sistema cujas linhas mestras foram cirùrgicamente traçadas a régua e esquadro, literalmente, para surtir o efeito político catastrófico que conduziu propositadamente ao estado desesperado em que o país se encontra e que não há meio de o ultrapassar porque é precisamente aquele que a governança projectou e que só abandonará quando não houver mais país.

Se amamos Portugal de verdade e queremos sair deste criminoso enxurdeiro em que a esquerda moderada em conluio com a extrema esquerda, sua prima direita, nos colocou, temos que agir seja lá como for porque já não nos resta muito tempo para salvar Portugal. Todos os portugueses de bem necessitam urgentemente de ouvir o que estas duas personalidades têm a dizer quanto à rápida resolução dos gravíssimos problemas que o nosso país enfrenta. E das suas avisadas e patrióticas prestações - em directo - tirar as devidas ilações.

josé disse...

Maria: a Judite de Sousa não tem tempo para blogs...

Maria disse...

José, isso diz ela... Apostava um milhão que os lê ou se não tem tempo para isso, alguém o faz por ela, disto tenho a certeza absoluta. Pelo menos os escritos que a ela dizem respeito. Tenho uma prova concludente disso mesmo...

Floribundus disse...

pouco me importam as considerações históricas sobre o rectângulo

pior que isso são as histéricas do momento e do seu descaramento sobre um 'local mal frequentado' onde nasci há quase 83 anos.

o fascismo e o tc são o novo 'papão
onde um MONSTRO corporativo devora os que trabalham

no final das descobertas o rectângulo tinha perdido 1/2 da população

foge quem pode com ou sem valise a carton, embarcados como gado para qualquer bidonville do mundo

conclusão:
as elites dominantes sempre foram, com raríssimas excepções, e serão uma MERDA fedorenta

lusitânea disse...

Só espero que o Presidente Cavaco volte este ano a falar das boas e más moedas.É que isso de andarem a substituir a nossa população por extra-comunitários é alta traição!

lusitânea disse...

Só espero que o Presidente Cavaco volte este ano a falar das boas e más moedas.É que isso de andarem a substituir a nossa população por extra-comunitários é alta traição!

Floribundus disse...

por volta de 1512 escrevia de Malaca o boticário Tomé Pires, 1º embaixador à China
'não venhas nem que te façam conde'

em compensação importámos luxo e lixo da estranja, como se não bastasse o que temos

lidiasantos almeida sousa disse...

A sonhadora Maria, cujo nome personifica a mulher portuguesa tem o Sonho de ver a Judite de Sousa a perorar num blogue ou a falar na TVI
de assuntos que não lhe dão lucro ou prestigio. Logo agora que acabou de colocar Botox para parecer mais nova que a rival que lhe roubou o marido, logo agora que há uma enorme crise de homens com cash na praça, muitos casados e muitos homo.

TARDE DEMAIS O CONHECIA, POR FIM, CED0 DEMAIS, SEM CONHECÊ-LO, AMEI-O..............SHAKSPEERE

Floribundus disse...

séc. XVI
Sá de Miranda
'ao cheiro da canela o Reino se despovoa'

josé disse...

Que importância tem a tal Judite conhecer ou falar ou escrever em blogs?

A Judite é referência de alguma coisa a não ser a mediocridade televisiva, apesar de tudo um pouco acima da demais mediocridade?

A Judite nem sequer entrevista bem, apesar de estar convencida que é a maior...

Segundo consta, na TVI julga-se um supra-sumo.

Coitada...

Vivendi disse...

A judite foi clara quando o Medina Carreira questionou-lhe se ela lia blogues e citou o Porta da Loja.

- Não tenho tempo para isso.

É uma barata tonta armada em vedeta a escrever sobre o Cunhal.

Vivendi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivendi disse...

José,

Essa revista observador realmente tinha uma excelente visão dos acontecimentos sem ter de precisar de opinadores disto e daquilo.

E escrevia com coragem sobre os acontecimentos (onde está a censura??).

Vejo mais censura e parcialidade nos dias de hoje. O jornalismo atual está castrado pelas direções e os bons jornalistas foram sendo substituídos por gentalha que estende o tapete ao sistema.

Floribundus disse...

até há quem tenha nascido com palla no olho

Maria disse...

Não é a Judite que me interessa ouvir. Por mim bem podia estar calada o tempo todo. Quem eu gosto de ouvir são os convidados... embora nem todos, só os que possuem facilidade de expressão, coragem discursiva, que sejam independentes e não tenham medo do poder político.

Obs.: A Judite nem sequer tem boa dicção. Tem um defeito qualquer na voz que torna a sua verbalização um pouco desagradável. Já escrevi isto por duas ou três vezes, em vários sítios, no decorrer dos últimos anos.

Floribundus disse...

Álvaro antes de sair pela janela
acreditava na presença da gás de xisto

vai haver um nova crise na UE
se esta não se adaptar

apesar do PR o gás produzido nos EUA permitem 50 anos sem importações
com preços a 1/3 do gás europeu

os neocons fecundam o mundo

Portas e Travessas.sa disse...

A Judite de Sousa, quando entrevistou o Sócrates, "derreteu-se toda" - passados uns dias rebentou a bomba Seara e as "caracoletas".

Bom Ano