Páginas

sábado, 7 de junho de 2014

Pior que o BPN...


SIC-N

O Banco Espírito Santo de Angola não sabe a quem emprestou 5700 milhões de dólares, segundo a notícia avançada pelo semanário Expresso
 
O Expresso refere que a atual administração acredita que 745 milhões de dólares foram parar às mãos de Álvaro Sobrinho, presidente daquele banco até 2012.

A situação foi participada aos acionistas, entre os quais estavam Ricardo Salgado e Álvaro Sobrinho, em outubro do ano passado.

Em 2009 o BES Angola chegou a ser distinguido com o prémio Banco do Planeta, atribuído pelas Nações Unidas através da Unesc
o.
O "buraco" é maior do que o do BPN. E ao contrário deste último, nem se conhece o cavador...
O caso BPN sempre foi um "caso de polícia", para certos indivíduos de certa classe política. Este é um caso de política, para certos indivíduos de certa classe de polícias...

7 comentários:

Floribundus disse...

o bes é um verdadeiro 'paraíso artificial'

caiu num poço ... de pitrol
ou a culpa é do Alzheimer

José Domingos disse...

Existem portugueses, presos por deverem 500€.
Tudo isto, é um embuste, as nações unidas, incluídas. Parecem o concelho da revolução, desculpem, o tribunal constitucional, só falam e vêm o que dá jeito.
Estou farto desta m....

incorporeo disse...

É o 5.º Império a emergir, antevisto por António Vieira, Pessoa e Agostinho da Silva.

Se é justo ou não, acho que isso é outra conversa...

CPLP e a sua clique de influências.
Tudo gente honesta!

incorporeo disse...

É o 5.º Império a emergir, antevisto por António Vieira, Pessoa e Agostinho da Silva.

Se é justo ou não, acho que isso é outra conversa...

CPLP e a sua clique de influências.
Tudo gente honesta!

Floribundus disse...

pior só a actual tragédia 'grega'

do 'j. ratton' frito ou cozido
no Calderón ... de la Barca

lusitânea disse...

Este regime não se enxerga.Entregaram tudo o que tinha preto e não era nosso mas têm uma diplomacia global a salvar o planeta e a ensinar a língua...e tudo por conta como se ainda fossem senhores...

lusitânea disse...

Entretanto muito gostaria de saber como andam as cobranças das nossas dívidas dos espantosos aumento das exportações e do fornecimento de serviços...