Páginas

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Vítor, o rato constipado e o terrorista encartado

ionline:

O economista e ex-ministro da Economia Daniel Bessa afirmou no Porto que "o responsável número um da nossa desgraça é um banqueiro central", cujo nome, porém, omitiu.

"O engenheiro Sócrates é muito responsabilizado, e não há ninguém que o responsabilize mais do que eu, mas eu vejo-o como aquele egípcio que tomou os comandos do Boeing que se precipitou sobre as Torres Gémeas", continuou Daniel Bessa.

O economista, que fez parte de um governo do primeiro-ministro socialista António Guterres, falava no jantar-debate promovido pela Associação Portuguesa de Gestão e Engenharia Industrial (APGEI), que teve como orador convidado o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

Daniel Bessa disse que "já o Boeing ia a caminho das Torres Gémeas e ele (José Sócrates), no cumprimento de um guião qualquer, sentou-se ao comando, acelerou quanto pôde e, connosco lá dentro, enfiou-se contra as Tores Gémeas".

"É um destino, não tem nada de mal, cada um cumpre a sua função na vida e portanto ficará para a história por isso. Mas essa não é a responsabilidade maior. A responsabilidade maior é do mentor, não é do executante, e o mentor esteva no Banco de Portugal", prosseguiu Daniel Bessa, fazendo rir a assistência.

Segundo concluiu o economista, o mentor "disse que a partir da entrada no Euro, uma pequena economia aberta e financeiramente integrada, no regime de moeda única, não tem restrições financeiras. Endividar até sempre".

Bessa referiu-se antes a Carlos Costa como sendo "um banqueiro central atípico, que pensa nas questões da economia, do desenvolvimento e do futuro", referindo que o governador do Banco de Portugal "deu a entender" na sua conferência que "isto com consumo não é sustentável".

"O caminho, é exportar, exportar, exportar", frisou. 


São colegas de economia e um deles é professor embora o outro, sem doutoramentos, tem a honoris causa de ser político desde sempre e lugar no partido das bancarrotas. Com aquele ar de óculos permanentes passa por sábio, desde sempre. A voz de cana constipada no largo do Rato racha sempre para o mesmo lado: o da auto-suficiência que nunca se dá por achada, passando por competência o que é léria tipo machete.

Monsieur Constant remains constant e quem paga a conta é o português votant.
Este rato constipado em 1974 já cá andava. 40 anos depois e 3 bancarrotas a somar não o impediram de ir fungar para o Banco Central Europeu, reformar-se das asneiras como foi fazendo por cá. Responsável subjectivo da ausência de regulação no caso BPN, objectivou um prejuízo para o país superior a seis mil milhões de euros e não tem vergonha suficiente para se sumir pelo esgoto político para sempre.


Imagens de Expresso de 22.6.74 e O Jornal de 3.3.78, 10.3.78 e 4.8.78.

A opinião de Daniel Bessa é a de quem considera este indivíduo como o patrono da presente crise de bancarrota que atravessamos. O mentor do "terrorista"...

Em 2009, dizia isto:   "O governador do Banco de Portugal defendeu esta terça-feira que a resolução do problema português do endividamento externo não deve ser prioritária, dado o actual contexto de conjuntura recessiva."


O que fazer com personagens assim? Metê-las na cadeia, por serem "caso de polícia"?  Apertá-los em audições públicas para ver se ganham vergonha que nunca tiveram? Já foi tentado e não resultou...porque ainda foi premiado e foi encher os bolsos em contraste com os dos portugueses que conttibuiu para esvaziar. Esta injustiça não terá solução?.




26 comentários:

José** disse...

O nosso amigo.
https://www.ecb.europa.eu/ecb/orga/decisions/html/cvconstancio.pt.html

JReis disse...

José,
Obrigado por este seu lúcido postal. Sinto nele uma raiva que é a mesma que a mim me invade interiormente pois este rato constipado foi entre outros personagens um dos responsáveis pelo falhanço do nosso Portugal. E convém também não esquecer que foi por aconselhamento dele que o governo vendeu uma significativa quantidade das nossas reservas de ouro.

mujahedin مجاهدين disse...

E eu boto o chapéu de folha de alumínio que a Zazie me fez e deixo isto:

http://www.rothschild.com/portugal/

eheheh!

José Domingos disse...

O que será feito, dos cinco mil milhões de dólares, que desapareceram do bes Angola.
É muito papel........

Unknown disse...

E o sr Daniel Bessa é de que partido?
A sua ideologia nada tinha a ver com a do sr Constâncio?
A crise aguda de liberalismo que agora atacou o Daniel Bessa faz lembrar as recentes afirmações do ex-comunista Vital Moreira a criticar os camaradas no tema da reestruturação da dívida.

zazie disse...

O chapéu de folha de alumínio

AHAHAHAHAHHAHA

Rui Moringa disse...

Vá de retro Satanás...
Só esconjurando nos livramos de tanto mal...

Floribundus disse...

Bessa dá hoje forte e feio no mandante do vitinho e no dito cujo

esta é, como dizia Salazar, uma republiqueta,

a dos 'conselheiros acácios'

dos dirigentes (melhor seria digerentes, porque digerem tudo) aos dirigidos

o 'rei vai nu' com
'as mãos nos bolsos'
... dos contribuinte

onde se confunde experiência com experimentação

para a Cara Zazie sobre a Utopia irónica de Tomás More

se bem me lembro passadas 3 décadas: Fray Bartolomeo de las Casas conta que piloto portuguê anónimo terá contado a Colombo (a viver em Porto Santo) a descoberta a ilha do 'bom selvagem'

Diogo disse...

«O que fazer com personagens assim? Metê-las na cadeia, por serem "caso de polícia"? Apertá-los em audições públicas para ver se ganham vergonha que nunca tiveram? Já foi tentado e não resultou...»


Bom, há sempre o garrote, o tiro na nuca ou a gravata praticada pela máfia italiana (a garganta é cortada e faz-se a língua passar pela nova abertura). Ou o pneu a arder à volta da cintura. A somar ao pneu gorduroso que ele tem, daria uma fogueira digna do Santo António. Até se poderiam assar castanhas...

A alguns isto poderá pareceer selvático, mas a miséria que ele ajudou a produzir é tanta que qualquer das propostas acima não passaria de um inócuo raspanete.

Dudu disse...

Bessa ja tinha contado ter em tempos chamado a atençao de Guterres para o caminho que o Pais estava a trilhar.
Foi entao quando Guterres pediu aconselhamento a Constancio que tera dito "que a Europa nunca nos deixaria cair".

luis barreiro disse...

Camarada diogo, os funcionários do partido foram obrigados a participar em mais blogs sem ser o do avante?
Foi o comité que mandou?

Dudu disse...

"... A crise de liberalismo ..."
Sempre ouvi dizer que so os burros nao mudam de caminho.

Floribundus disse...

adiós muchachos compañeros de mi vida

vou para o Alto Douro e não tenho Net

no regresso ao chegar a Barca de Alva
recebo mensagem da Vodafone a desejar bom regresso a Portugal

quando disse PORRA!

minha mulher chamou mal educado
a quem sempre beijou a mão da Senhoras
e lhes abre e fecha a porta do auto

la vecchiaia

Floribundus disse...

La icchiàia è nna carogna, ma pi cci no n'cì rria è nna irgògna!
La vecchiaia è una carogna, ma per chi non ci arriva è una vergogna!

i'll be back!
como dizia o Exterminador implacável

zazie disse...

Pois é Flurubundus, há quem pense até que ele se referia a uma utopia real a ser criada pelo filho de Colombo.

Mas, a questão é que o More também não era lá muito recomendável. E o texto, muitas vezes, parece ser mais uma distopia do que um desejo do que descreve.

zazie disse...

Boas férias

zazie disse...

Mujah:

A propósito do chapelinho:
Ponha os olhos no Diogo

":OP

lusitânea disse...

Ainda vão fazer autocrítica acerca do tudo e do seu contrário no que se refere à nossa actual colonização africana...de que o António Costa é figura de proa...com a sua Lei da nacionalidade que nos escravizou

lusitânea disse...

Outro grande feito do Vitinho foi "diversificar" ouro em divisas.Com o ouro à volta dos 400 usd...
A pesada herança(ouro e bens públicos) afinal é que fazia engulhos aos internacionalistas do homem novo e mulato...coisa que a maioria sociológica diz que o zé povinho adora...

Floribundus disse...

finalmente 'adeus mãizinha vou partir«

disponível na Net

Pe J. A. Macedo; os Burros ou o reinado da sandice

sobre os maçons

por favor não molhem a roupa interior

mujahedin مجاهدين disse...

no regresso ao chegar a Barca de Alva
recebo mensagem da Vodafone a desejar bom regresso a Portugal


A sério? Ahaha!
Boas férias! Tá melhor que eu...

mujahedin مجاهدين disse...

Zazie,

ehehehe! Já estive a ver.

Assim de repente parece mais do que é... Mas V. é muito lesta a por chapéus desses ao pessoal...

Porque há merdas que não se podem dizer nem falar. E é esse o problema que depois leva o pessoal a especular e a congeminar. Depois é uma questão de escala. Há os razoáveis, os que usam chapéu e os que forram a casa a papel de alumínio.

No caso dele, parece-me que ele não aprofunda muito as questões, nem tenta precisar bem os factos. E depois leva-o a tirar conclusões erradas.

Mas pensa e interroga-se. E eu acho preferível pensar com um chapéu de folha de alumínio na cabeça do que não pensar.


mujahedin مجاهدين disse...

Mas olhe, até encontrei lá nos comentários um link para o Dragoscópio!

mujahedin مجاهدين disse...

http://dragoscopio.blogspot.co.uk/2008/10/culinria-legal.html

E ainda bem que o encontrei. Não estava ao corrente que em Portugal também estava proibida a "negação de crimes de guerra ou contra a paz ou contra a humanidade".

Como diz lá o Dragão:

"É sempre bom sabermos das linhas com que nos cosem... as beiças."

zazie disse...

eheheh

Pois sou, sou. Sou muito lesta a colocar esses chapéus porque também uso um

AHAHHAHAHAHAHA

Mas eles é maluco, nãi duvide. Uma mistura de comuna com ancap

zazie disse...

Quanto a oresto, sim. Sabe que também penso o mesmo, não indo tao longe nos factos concretos.

Mas sim. O lobby tem dono.