Páginas

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Ferraz da Costa em entrevista à sábia da SIC-N: "porque não reduzem vencimentos ao BdP e à CMVM"?

Ferraz da Costa, na qualidade de presidente do Fórum para a Competitividade, apareceu hoje no Jornal da Noite da SIC-N, em entrevista alargada e entre outras coisas, falou do BES.

Implicitamente apelidou de "parvos" os supervisores do BdP e da CMVM, porque não viram determinados factos que eram visíveis a todos, porque publicados até na internet...

"Fundos de tesouraria do BES que tinham obrigações de empresas do GES; esses fundos têm co-posição que está na internet cada mês; era evidente para quem não fosse parvo- eu se calhar corro o risco de estar a chamar parvos aos supervisores- via que havia, que os accionistas de um banco de dimensão grande em Portugal estavam a ter muita dificuldade em financiar por outra forma as empresas do sector não financeiro e que estavam a colocar em fundos de tesouraria que colocavam junto dos clientes e isso é  supervisado pela CMVM. Era publicado, era público, portanto eu estou aqui já só a falar do que é público."

A sábia perguntou-lhe então se "isso seria só ingenuidade da parte dos supervisores" e Ferraz da Costa disse que não consegue perceber nem explicar e não consegue responder "à sua pergunta" porque "não lhe vou com certeza dizer que o BES conseguia por uma forma que nenhum dos outros conseguia evitar a supervisão. Os quadros que hoje em dia fazem a supervisão bancária são considerados muito competentes; a profundidade da análise que fazem, segundo tenho ouvido falar de outros bancos em que conheço pessoas ligadas à gestão é muito detalhada...é muito esquisito como é que não se soube, como é que não se viu. Não percebo. Como é que se demorou tanto tempo, porque tudo isto tinha sido muito mais fácil e muito mais barato de resolver há muito tempo."

E diz mais:  a propósito de reduções salariais no BES, de que se fala, diz, logicamente, "então porque é que não reduzem também ao BdP e à CMVM"? "As pessoas que têm alguma responsabilidade também têm que sofrer alguma coisa quando as coisas correm mal"...

Ferraz da Costa continua a ser uma das vozes lúcidas deste país e a sábia da SIC-N deu-lhe hoje o amplificador que costuma dar a outros, geralmente do largo do Rato.

4 comentários:

Floribundus disse...

os ratos depois de mortos ainda pagam cotas.

disseram na altura que o general eanes no 1º mandato arrumou Feraz da Costa na estante por insistir na iniciativa privada

Anibal Duarte Corrécio disse...

A rata sábia é meretriz velha.

Não é por acaso que um dia a boca lhe fugiu para a verdade e há por aí o "broche" num certo videotube. Lapso do caralho!

Esta rata tem a mania que é esperta. Quando os convidados politicamente não lhe cheiram utilize o olhar e as expressões faciais para os colocar em 'zona de desconforto' e com o raciocínio a fraquejar.

Sugiro que nem liguem ao que é perguntado e respondido e dirigam a v.atenção para o rosto da rata.

Com o tempo hão-de reparar que o evangélico do Louçã é aquele que é mais regado com orgasmos atrás de orgasmos.

E ainda proclamam a isenção e a independencia dos jornalistas.

Na SIC, com honrosas excepções, sâo uma cambada de coirões de esquerda que sacam como burgueses no final do mês.

lusitânea disse...

Mas tenham calma que o filho do burroso vai por aquilo nos trinques...

Elito disse...

Pensava que era só eu quem via o descarado enviesamento da individua. A coisa e de tal modo gritante que, não tenho dúvidas, deve estar nalguma lista de avençados do largo do rato ou e consultora do "engenheiro"