Páginas

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Frei Bento Domingues, o frade sempre fixe

Visão:

Frei Bento Domingues: "Que mundo é este que queremos fazer?"

Há 40 anos este frade cripto-comunista queria um mundo de amanhãs a cantar ..e parece que continua a acreditar na história da carochinha e do capuchinho vermelho. Por isso é que tem sempre voz activa nos media. Para cultivar as ideias de sempre pelos pobrezinhos e oprimidos contra os ricos e poderosos. 



 Aditamento para mostrar a "cela" do franciscano, segundo a Sábado. As ideias estarão assim, também?


16 comentários:

zazie disse...

Há vários mas este é um dos socretinos mais irritantes.

Floribundus disse...

é difícil encontrar um escritório tão desarrumado e cheio de lixo como o se. mostrado à dias na Net

não admira o que vai naquela privilegiada cabeça

São Bento merecia melhor representante do seu nome

Floribundus disse...

seu
há dias (atrás)

josé disse...

É franciscano e por isso a pobreza começa logo pelo pensamento...

zazie disse...

eheheheh

O José anda cheio de laracha

josé disse...

Pronto, está bem: é um pobre de espírito. Ahahaha.

É deles o reino dos Céus.

zazie disse...

":O)))))))))

BELIAL disse...

Capcioso.

Subversivo e malsim - isso sim1

luis barreiro disse...

Floribundus, o "escritório" pode ser visto na revista sábado da semana passada.

luis barreiro disse...

Off Topic, caro José, estou a ver a euronews na rtpi e deparei-me com uma notícia que julgo que seja uma mudança de atitude da europa ocidental perante o islão:

Devido á morte por degolação de um cidadão francês, por parte de muçulmanos na actual Argélia, o governo Francês decretou a colocação da bandeira a meia haste, soldados a patrulhar todas as plataformas de trânsito de pessoas (estações comboio, aeroportos, terminais de autocarros, etc.) e ... assisti pela 1ª vez ao discurso em consonância entre as instituições árabes e o cidadão comum muçulmano, todos criticando abertamente, inclusive nomeando-os como bandidos, reacção que nem no 11/9 vi.

lusitânea disse...

Hoje em dia não há nenhum intelectual que não contribua para o desfazer da Nação.Todos os vírus do planeta cá entraram e são festejados.Depois admiram-se dos resultados...falência, fuga dos indígenas, desmoralização, perda de identidade e qualquer dia o desejado "assalto à cubata" mas só cá dentro...

zazie disse...

Que desleixo

http://www.sabado.pt/getattachment/fd32832f-cd48-4105-b26c-0bc148068eab/Fotogaleria-7.aspx?width=636&height=350

João Amorim disse...

O irmão deste, também franciscano, Bernardo Domingues, que conheço muito bem, nada tem a ver com o cripto-coitado. Ambos tiveram a mesma infância, a mesma "fé", mas o trauma de ser um "oprimido" não o deixa descansar em paz. Maior que a força de Deus é a força da foiçe e do martelo.

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

Este é dominicano

ehehehehehhe

BICIFILA disse...

Dominicano, mendicante tal como os franciscanos