Páginas

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

E o Proença, pá?

 Observador:

A Altice, sociedade luxemburguesa controlada pelo multimilionário Patrick Drahi, quer comprar a PT Portugal e contratou o Morgan Stanley para a assessorar. Na sexta-feira, o Morgan Stanley enviou uma nota de análise aos seus clientes em que avaliava a Portugal Telecom em 0,79 euros por ação. O mesmo Morgan Stanley, presidido por James P. Gorman, é um dos acionistas de referência da Portugal Telecom. No início de setembro, a Portugal Telecom comunicou ao mercado que o Morgan Stanley tinha 2,38% do capital social da empresa portuguesa, obtidas através de um empréstimo.

O envolvimento entre a Altice e a Morgan Stanley é antigo. Antes de ingressar na Altice em 2009, Dexter Goei, o presidente executivo, esteve dez anos no Morgan Stanley. Depois de 25 anos também no Morgan Stanley, Scott Matlock reformou-se aos 49 anos e tornou-se administrador não-executivo da Altice.

A Altice, que se encontra cotada em Amesterdão, controla várias participações no setor das telecomunicações. Além de ser dona das portuguesas Cabovisão e da Oni, tem subsidiárias em França, Israel, Bélgica, Suíça e Caraíbas.

O Observador contactou o Morgan Stanley para aferir o risco de conflito de interesses, mas, até ao momento, não obteve resposta.

Às 15h00 de Lisboa, enquanto as ações da Portugal Telecom cotavam a 1,035 euros, menos 14,74% do que no final da sessão bolsista de sexta-feira, os títulos da Altice caiam 0,09% para 43,61 euros. Durante a sessão desta segunda-feira, a PT chegou a valer menos do que o empréstimo que fez à Rioforte. À mesma hora, as ações ordinárias da brasileira Oi, que está num processo de união com a PT, desvalorizava-se 7,63% para 1,21 reais.
 
Mas...e o Proença de Carvalho não conta para os conflitos de interesse?  É que segundo se diz( foi o próprio a confirmar) representa os interesses da Altice em Portugal...

11 comentários:

Floribundus disse...

vai tudo por água abaixo
na enxurrada
excepção para os carvalhos que continuam firmes, poderosos e sempre renovados

a culpa é do vigoroso social-fascismo

Floribundus disse...

« Árvore que os romanos consagraram a Júpiter, e de cuja folhagem se teceram as coroas dos heróis, árvore que ainda na Idade média era objecto de culto – O CARVALHO – como os monumentos, as crenças, as religiões, sofreu no decorrer dos séculos os duros acasos
do tempo e da fortuna. »
J. Vieira Natividade

Vivendi disse...

E o Proença, pá?

O Proença vai a todas. Este é o regime perfeito para ele.

José disse...

É que é mesmo. No tempo de Salazar e Caetano já tinha cumprido tempo...

lusitânea disse...

Quem anda a vender?Isso é que seria interessante saber-se.Mas reparem como muito pouquinhos se atrevem a fazer análises do que verdadeiramente se passa Uma máfia bem organizada e a destruir as classes médias...

Floribundus disse...

se fosse psiquiatra estava interessado em saber a % de psicopatas e sociopatas deste rectângulo

crescem como cogumelos depois das enxurradas

Floribundus disse...

'se as opiniões tivessem algum valor
não se davam !, vendiam-se !'

na minha opinião de pacifista esta MERDA só termina se houver uma guerra civil

Dudu disse...

Se o Proença-pai nao puder representar a Altice, o Proença-filho substitui.

BELIAL disse...

O proença devia ir para o CARvALHO (ooops, cala-te boca...)

BELIAL disse...

O gajo fez-se com a herança sommmer.

depois, foi sempre a aviar - segundo dizem...

lusitânea disse...

Esta rapaziada democrata advogada enche sempre a boca com justiça, lei e outras coisas lindas para papalvo encornar.Na realidade mesmo que apanhados a roubar(vai dar sempre nisso) as garantias de sua "verdadeira justiça" servem para certificar não só o seu antifassismo como a inverdade das acusações saindo a rapaziada com a massa e umas ameaças de indemnização...
Claro que no tempo do Salazar ninguém se atrevia.O Estado tinha poder, sabia o que fazia e tinha a tal recta intenção característica dos honestos...