Páginas

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Os bandalhos da República à volta do recluso 44

Correio da Manhã de hoje: o despacho maldito analisado do ponto de vista dos entalados. Tudo isto é déja vu porque tudo isto já tinha acontecido no caso Casa Pia. O ataque aos magistrados, à investigação, a imputação de perseguição política e a famigerada tese de uma cabala rompante.

Esta canalha que se intitula democrática disso terá o nome. Do resto tem a noção do privilégio de casta política que reage como víbora atacada no ninho sempre que prevê uma possível perda de estatuto, regalias ou importância social. A falta de respeito completa para com princípios que exige a outros ( como o célebre "estou-me a cagar para o segredo de justiça", proferido por Ferro Rodrigues, um sem vergonha) e a noção de casta protegida e afanosamente inimputável sempre que se vislumbra a acção de uma justiça muitas vezes capada pelos mesmos para se auto-protegerem.

É este o panorama dos apaniguados do preso, perdão, recluso 44.



9 comentários:

Floribundus disse...

a classe politica intitulada de esquerda considera-se dona disto tudo (ddt)

estão acima da porque a modifica sempre que querem

muito magistrado esteve a seu lado por convicções de toda a espécie

todos se cagam na justiça quando esta não está ao seu serviço

diz-se que o advogado de sócrates trabalhava no processo um mês antes da chegada à Portela

a ganideira vai continuar

Floribundus disse...

Delito de opinião

Não há circo sem palhaços
por José Navarro de Andrade, em 26.11.14
Circo mediático não é o clip de 5 segundos de um automóvel a sair da garagem com um arguido lá dentro. Circo mediático não é a chusma de repórteres a troar perguntas irrelevantes ao advogado que vem cá fora fumar um cigarrito, sabendo que não terão resposta. Isto é business as usual.

Circo mediático são 4 canais durante 4 horas e upa, a darem vez e voz a turbas de comentadores, cortesãos e outros assim, que debitam incessantes e minuciosas opiniões sobre um assunto que afirmam desconhecer. Boa parte dessas opiniões reprovando o circo mediático.

JC disse...

Vamos ver se desta vez o recluso 44 não arranja amigos no interior da própria magistratura, nomeadamente nos tribunais superiores, que profiram decisões favoráveis àquele nos recusos que vier a interpor.
Já vimos esse filme no processo Casa Pia, espero que não se repita de novo neste processo.

jbp disse...

Daniel Proença de Carvalho esteve na TSF a botar OMO no caso Sócrates. Só há 40 anos atrás é que se via algo parecido.

S.T. disse...


E por falar em circo mediático...


https://www.youtube.com/watch?v=ty3z9Yh6uAg

Luis disse...

Zé, o advogado proença de carvalho, armado em profeta, esteve asquerosamente em campanha de maldizer contra o juiz do TCIC, na TSF antes das 20h00. Disse aquele oportunista que o referido juiz procura o mediatismo dos tabloides, pois é um superjuiz, e que aparece em todos os processos mediáticos.
Este advogado do regime (podre) há-de explicar quando ouviu o juiz a dar entrevistas a órgãos de CS ou quando o viu em palestras e conferências a aproveitar para se promover. De certeza que nunca o viu a fazer isso, porque pelo contrário todos vêm que além de ser uma pessoa discreta o juiz tem evitado o protagonismo. Ele e os outros que tais é que não podendo com o juiz querem tentar eliminá-lo de forma torpe e nojenta.
Claro que esse advogado nunca dirá que esse juiz ganha menos num mês do que esse profeta em meio dia de trabalho a defender no TCIC as tais "vitimas" de perseguição judicial que ele se apressa a defender.
Com estes honorários gostaria que ele explicasse como é que o motorista de tal chic preso consegue pagar os honorários do seu escritório. Também não disse que enviou um advogado de pouca monta do seu escritório defender (a pedido de quem todos calculamos) o dito motorista para evitar que este falasse de mais e comprometesse essa chic personagem.
Como não acredito que o advogado que "apagou" os primeiros fogos se mantenha, não tarda que surja o profeta salvador de tão distinta e chic personagem. Até lá, alimenta a campanha desprezível e nojenta contra um juiz que ele sabe não poder defender-se; o que significa que além de desprezível e nojenta é uma campanha cobarde. Esta gente cerra fileiras e toca a rebate para proteger quem tem grande responsabilidade no descalabro a que este país chegou. São outros que tais e que merecem umas pauladas como as da padeira de Aljubarrota.

Floribundus disse...

o actor boxexas deu entrevista à constâcia

as aldrabices do costume

o presidente do sindicato dos magistrados do MP
deu-lhe na lombeira

o advogado vai recorrer da prisão
convem ver se arranjaram um amigo como no caqso pedroso

S.T. disse...


“As declarações do Dr. Mário Soares são absolutamente lamentáveis, são indignas de um Presidente da República, são uma vergonha para o país de que foi o mais alto magistrado”

(Rui Cardoso , Presidente SMMP )

zazie disse...

Mulher ou acompanhante?

Ela tem cá um ar brejeiro que faz favor.

(e brejeiro é um favor)