Páginas

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Com a verdade se engana?



Pinto Monteiro, juiz jubilado e antigo PGR almoçou com José Sócrates e segundo declarou publicamente em entrevista à RTPi, "a conversa foi inocente".
Acredita-se que sim e que o tema foi a inocência porque será isso que aos dois interessa. São amigos e será portanto verdade o que Pinto Monteiro disse.

O Correio da Manhã de hoje dá azo a especulações de outra ordem, apesar de inseridas na mesma temática da inocência. Diz que Pinto Monteiro terá aconselhado Sócrates sobre a melhor maneira de agir para comprovar aquela inocência. Ou seja, desmente o antigo PGR que frisou nada lhe ter sido perguntado "sobre Justiça" e que desconhecia o processo em que o mesmo andava a ser investigado. Disse que ouviu qualquer coisa há uns meses, mas como a PGR ( actual) desmentiu, nada sabia.

Suponhamos que é essa a verdade com que afinal engana quem desconfia.
A primeira ideia é que fez uma figura de parvo, de patarata, porque foi convidado para um almoço "inocente" sob o pretexto de receber um livro cujo exemplar até já possuía...e aceitou, fazendo esperar o anfitrão cerca de uma hora, conforme disse. E o anfitreão esperou...

Depois tudo se desenrolou no melhor dos ambientes. Faltou dizer a ementa que foi servida. Lulas como aperitivo, parece certo. Depois a pièce de résistence, pato, naturalmente. Com penas e tudo para comprovar o tema da "inocência".  A cereja em cima do bolo final? Livros e viagens.

A última viagem de José Sócrates foi logo no dia seguinte, para Paris, em visita relâmpago, certamente para matar saudades do apartement. 

O jornal, porém, alvitra algo em prol da inocência: Pinto Monteiro terá aconselhado Sócrates sobre a estratégia de defesa da inocência e portanto sobre o processo. E depois ainda escreve que se suspeita que a viagem poderá ter sido para levar documentos. Se for, há um meio processual de se saber e espera-se que o MºPºnão ande a dormir.

Se aquilo que o CM diz do antigo PGR for verdade, no que não se acredita porque um antigo PGR não mente e iremos certamente assistir ao rasgo das vestes e à indignação própria,  é grave, claro que é. Se tal se viesse a apurar, em teoria abstracta teria cometido um crime, no caso este se se vier a verificar o crime por parte de José Sócrates:

  Artigo 367.º
Favorecimento pessoal

1 - Quem, total ou parcialmente, impedir, frustrar ou iludir actividade probatória ou preventiva de autoridade competente, com intenção ou com consciência de evitar que outra pessoa, que praticou um crime, seja submetida a pena ou medida de segurança, é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.

Claro que este crime não pode ser investigado directamente através de escutas telefónicas, porque não consta do catálogo previsto. E então?
Há quem diga que os conhecimentos fortuitos, neste caso, podem relevar...mas a doutrina de Costa Andrade é muito céptica nesse sentido, apesar de os alemães o admitirem com facilidade. É que nós gostamos de ser mais papistas que o papa...
Apesar de tudo, um inquérito na secção criminal do STJ parece impor-se. Aliás já tarda alguns anos.

12 comentários:

zazie disse...

Pato com penas

ehehehehehe

E alcatrão em cima é que ficava bem.

FMS disse...

No forum TSF parece que alguem enfiou um tição com dez metros no ninho da colónia socrática. Tresanda a pavor e à ureia dos que mamaram.


Cavaco tem de falar hoje. Se falar manso como a tia de Louçã, confirmar-se-á que o caso das escutas tem de ser debulhado até às últimas consequências. Se falar brioso continuaremos a gostar de adágios populares.

Está morto o caso? Exume-se. Nada disto é suspeito? Foi a sepultar solteiro?

"Sublinhe-se que o «DN» publicou um artigo referindo que um’E-mail’ denunciou que Fernando Lima, assessor de Cavaco, entregou ao ‘Público’ um ‘dossier’ sobre as suspeitas de espionagem do Governo de José Sócrates.
As suspeitas de escutas por parte do gabinete do primeiro-ministro à Presidência da República foram levantadas por Fernando Lima, assessor de imprensa e homem de confiança de Cavaco Silva. Lima terá, segundo documentos a que o jornal teve acesso, procurado o jornalista do Público, Luciano Alvarez, segundo este último, em nome do próprio Presidente.

Recordo que a 18 de Setembro, o Diário de Notícias afirma que Fernando Lima teria sido a fonte do Público, na sua manchete de Agosto, segundo a qual Cavaco Silva suspeitava estar a ser espiado pelo Governo.
O DN transcrevia um alegado e-mail trocado entre dois jornalistas do Público – Luciano Alvarez e o correspondente do jornal na Madeira, Tolentino da Nóbrega – com instruções para seguir pistas fornecidas pelo então assessor de imprensa do Presidente da República, quanto a essa suspeita, supostamente por ordem directa de Cavaco Silva.
“Foi então que surgiu num diário concorrente do Público a publicação de um estranho e-mail – resta saber por que caminho terá ele chegado – tão estranho que não deveria ter suscitado mais do que um impulso de rejeição enojada por parte de todos os profissionais de jornalismo e actores políticos”, refere Fernando Lima."

choldra disse...

Hoje,espera-se que a procissão das vestais habituais rumo ao tugúrio onde medita o entalado n.º 44 tenha o seu início.
As mais envergonhadas dizem à boca pequena que " à justiça o que é da justiça,à política o que é da política". Querem safar-se e não serem engolidas nas piras que andaram a acender.
A virgem-mor (Mário Soares),por entre os dislates habituais de quem anda senil desde há muito,manda recados.
Talvez hoje já não possam dizer que "quem se mete com o PS ,leva".
Entretanto,o ar ficou um pouco mais respirável.

choldra disse...

O CM publica uma foto interessante do motorista Perna que andava a dar saltos maiores que as próprias pernas. O moço parece que é do Bairro da Boavista,sempre recomendável para quem pretende boas credenciais para actividades lícitas. Ex-drogado,reciclado mercê da ajuda inestimável do patrão,deixou uma droga para se meter noutra. Bem pior. Tem dois brinquinhos. Como o Galambecus. Suponho que esse deve ser um fetiche do patrão.
Pena não haver fotos do Carlão.
Na Carregueira havia de encontrar muitos espécimes semelhantes. Pena ter ido parar num presídio "pôdre de chique".

FMS disse...

http://estadosentido.blogs.sapo.pt/the-nightmare-before-christmas-3464530

Floribundus disse...

«Está a haver um aproveitamento político de um caso jurídico, que prejudica o PS.»

«[Está a haver] uma promiscuidade entre política e justiça.»

«Quem está na justiça, já nada o surpreende.»

Fernando Pinto Monteiro (RTP, 24 Novembro)

O Presidente da República, Jorge Sampaio, esclareceu hoje que a inversão do ónus da prova deveria ser aplicada a “medidas de natureza fiscal e de natureza penal que devem ser introduzidas no combate à corrupção”. (…)

Andarilho
Entrei no café, no final da Calçada da Ajuda, e quando tomava a bica, entrou um "sindicalista" e com uma voz enérgica disse:
"Camaradas, estamos à espera das batoneiras do J. Pimenta para barrarmos o fascistas e precisamos do apoio de todos os trabalhadores para ganharmos a revolução. Quem me quer acompanhar para distribuir funções ao longo da Calçada?"
Houve 2 voluntários.

O pc foi recuperado pelo famoso ‘grupo dos 9 fora nada’

Jagsy disse...

A título de curiosidade, o amigo Pomba Branca (Proença de Carvalho) é o defensor do motorista de Sócrates neste processo. Fica a nota para os mais interessados...

josé disse...

Huummm...parece que é um advogado lá do escritório deste conhecido membro do trio Los Dos.

O Pomba Branca ainda vai ser chumbado, é o meu palpite.

Jagsy disse...

O advogado em causa é um mero "homem de mão" do Pomba Branca. Notem que é advogado desde 2010, pelo que não pode estar a liderar o dossier...
As perguntas a colocar são inúmeras. Quem pagará os (elevados) honorários? Consistirá a estratégia em controlar ab initio o arguido mais "influenciável" por ser o que menos teve a ganhar e o que menos tem a perder, sendo também o mais vulnerável à nossa "cega" justiça? Pomba Branca, até quando?

Floribundus disse...

diz-se que o motorista Perna era um drogado morador no Bairro da Boavista, situado junto ao estádio Pina Manique

Jagsy disse...

A ser verdade, ainda assim questiono como se misturou com esta gentuça! Qualquer viciado merece redenção.
O recluso 44, além de socialista, é mariconço, aldrabão e corrupto! Não há droga que lhe limpe a alma!

Bic Laranja disse...

Como se misturou? Como se misturou?!... Ora. Nalgum vício, não ...?