Páginas

domingo, 30 de novembro de 2014

Conselho de Fiscalização do SIS: varredores de fumo

Na passada quinta-feira a notícia rapidamente foi ultrapassada pelas novidades da operação Marquês, mas vale a pena repescar, porque está relacionada:

O Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa (CFSIRP) considerou esta quinta-feira ser legal mas imprudente a operação de "limpeza eletrónica" feita pelo SIS no gabinete do presidente do Instituto de Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo.

Esta posição foi veiculada pelo presidente do CFSIRP, o deputado social-democrata Paulo Mota Pinto, depois de três horas de reunião da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, que decorreu à porta fechada. Os membros do CFSIRP apresentaram explicações aos deputados sobre os resultados da sua investigação relativamente ao caso de elementos da PJ terem observado agentes do SIS (entre eles o próprio director, Horácio Pinto) a fazerem uma "limpeza eletrónica" no gabinete de António Figueiredo, entretanto preso preventivamente no âmbito da "Operação Labirinto", relacionada com a concessão de 'vistos gold
'.

O CFSIRP é constituido por  três pessoas. Para além daquele Paulo Mota Pinto que esteve para ir para o novo BES e não foi, fazendo rapidamente marcha atrás, estão lá o inefável João Soares, filho de quem se sabe e membro de pleno direito da irmandade da Viúva, vulgo Maçonaria clássica, a boa. Está lá também um magistrado do MºPº chamado José António Branco. Tudo indica que o filho de Mota Pinto e este serão supranumerários da irmandade porque senão nem teriam sido indicados para o lugar.
E que fizeram,  em audição rápida e secreta,  os responsáveis pelo apuramento de responsabilidades sobre o "varrimento electrónico" no IRN?  Ouviram os "homens da mala"  e parece que consultaram documentos, sem verificar teriam sido varridos. Concluiram que o que fizeram os agentes do SIS no gabinete do IRN foi "inocente". Parece  que fumaram por lá mas não  inalaram nada. Não se deve fumar em locais fechados, mas como não inalaram não houve perigo, tendo sido apenas imprudentes, porque poderia dar-se o caso de alguém tossir e ficar gravado.

De resto, nada mais se esperaria de tal Conselho bem avisado para não importunar fumadores inveterados.

Infelizmente há sempre quem não goste de ser levado por parvo e comido com casca e tudo. Uma dessas pessoas é um antigo agente da PJ que agora comenta na CMTV, juntamente com Rui Pereira, o mentor veterano destes fumadores amadores e que continua apreciador dos "puros" ou de uma boa cachimbada metafórica que mande fumo para os olhos alheios.

Alguns desses comentários apareceram na revista do CM do passado Domingo mas não devem ter sido lidos por aqueles lídimos representantes da república no tal conselho de fumadores que não inalam.

Tudo isto seria inócuo se fosse inocente. Porém, aparece o Perestrello com dois ll, a jurar em nome do PS e da Maçonaria que o SIS e o SIRP e sei lá que mais está muito bem assim e assado.  Não se toque nos fumadores que não inalam e mandam fumo para os olhos alheios.
A republiqueta continua sem emenda e os ratos, ao largo,  não fumam. Mascam tabaco.



12 comentários:

lidiasantos almeida sousa disse...

QUE MARAVILHA DE POST. AQUI APRENDE-SE MAIS SOBRE JUSTIÇA DO QUE NUMA UNIVERSIDADE,~OBRIGADA SENHOR JOSÉ QUE NÃO SEI QUEM É NEM PRECISO. SÓ PRECISO DOS SEUS ENSINAMENTOS, SEM RODRIGUINHOS, NEM MISTURAS, TRATANDO ASSUNTO A ASSUNTO

José Domingos disse...

Não percebo, porque é que não se faz, um varrimento, nos topos das secretas e limpam-se os aventais.
Ou será que o ps e o psd, são siameses e sóforam separados á nascensa.

Floribundus disse...

dizia Carlos MP no 1º comício do ppd
'hoje somos milhares; amanhã seremos milhões'

não disse quais eram, mas ficou implícito

todos desejaram ter sido o 44

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

Varrimento não: os aventais tratam-se com vassourada

Manuel de Castro disse...

Qual Perestrello, Jose? O rapaz Marcos?

José disse...

Esse. Um maçãozito de trazer por casa que é candidato a um ministério em que a Maçonaria tenha quota.

lusitânea disse...

Os da viúva estão em toda a parte.E fazem até o papel de polícia bom e polícia mau porque sendo das mesmas lojas uns governam à esquerda e outros à direita.A consequência é a africanização do zé povinho e numa de todos iguais,todos diferentes...enquanto que há os gajos que arrecadam milhões e vivem acima das suas possibilidades sem nenhum deles dar por isso...

Luis disse...

Infelizmente, nas secretas até já se alteraram (varreram) directores adjuntos para lá colocar pessoal da viúva, controlando assim informação e processos críticos onda gente da viúva estava comprometida.
Actualmente, ninguém internamente tem dúvidas de que esses órfãos, filhos da viúva, controlam inteiramente os serviços, de dentro e de fora.
E assim irá continuar a acontecer.
Até entre o pessoal da varredura no gabinete do notário-mor havia gente da viúva.
Varrimento no topo das secretas não acontece pela mesma razão: foram desacreditados mas não derrotados.

Manuel de Castro disse...

Vale a pena ler no Sol online notícia onde se refere que a empregada levou um computador do Sócrates para outro apartamento onde também fazia limpeza. E que S terá telefonado para a SIC antes de embarcar. De alto coturno a ser verdade.

José disse...

A Sic desmentiu...pelo que devemos acreditar na SIC de Balsemão e da rata sábia.

Manuel de Castro disse...

http://www.sol.pt/noticia/119530