Páginas

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

E como vamos de tv em finais de 2014?

Assim, como conta conta Eduardo Cintra Torres na revista Correio da Manhã TV de hoje. O panorama aqui mostrado e que só peca por um defeito tão grande como as figuras que falta mostrar, é assustador.
Nos rádios não parece ser melhor o que pode dar uma ideia da lula gigante que se apoderou do espaço mediático corrente, todo ele ligado umbilicalmente a uma esquerda socialista democrática feita de uma oligarquia partidária sedimentada nas últimas décadas. Esta oligarquia cujos tentáculos se espalham igualmente pelos media afectos à mesma, teme agora o desaparecimento se houver provas de corrupção concreta e avassaladoras durante o consulado do recluso 44. Não interessa a verdade, mas apenas as provas que possam demonstrar perante todos o que todos intuem há muitos e muitos anos, o que aqueles sabem de ginjeira mas fingem nada saber porque é a vidinha que está em jogo, as casinhas, os carrinhos e os empreguinhos para amigalhaços de sempre.

O futuro do país está assim nas mãos de uma meia dúzia de investigadores que sabem a verdade mas procuram a sua evidência demonstrativa para que todos a saibam também e resolvam este regime que estes indivíduos representam bem.
É justo que temam o futuro do regime porque desta vez pode mesmo ser o fim. Deles.  Basta que se prove.


16 comentários:

Floribundus disse...

a corja socialista e social-fascista deitou às patas à comunicação social

adorou a levar no andor o 'menino de oiro', actualmente o 44

teme o estoiro que a pode atingir e entrou em pânico

tal como o boxexas e alguns advogados do regime

por atacam cegamente os responsáveis pela justiça

o 44 já tem 2 advogados

'a ver vamos ...'

com costa o prec continua

Floribundus disse...

nunca menosprezo o IN

estou convicto que pode chegar mais dia menos semana um verdadeiro maremoto porque a onda continua a subir

depois cai e arrasa um ps dividido que anda a ser escondido

'a vingança serve-se fria'

Zé Luís disse...

É impressão minha mas isso é quase tudo da SICK?

Não vejo, mas já todos andaram por lá.

O esgoto.

Floribundus disse...

Prof Balbino

O diretor-geral de Reinserção e Serviços Prisionais - que tutela o Estabelecimento Prisional de Évora onde está detido preventivamente, na ala feminina sob o n.º 44 - o ex-primeiro-ministro José Sócrates, é Rui José Simões Bayão de Sá Gomes, que foi secretário de Estado da Administração Interna no primeiro Governo Sócrates (2008-2009), é membro da Loja Século XXI (Lisboa) da maçonaria do Grande Oriente Lusitano, e foi «diretor de serviços em área operacional do Serviço de Informações e Segurança (SIS)» de 1997 a 2006.

Kaiser Soze disse...

Muito por culpa deste blog, comecei a atentar no nome e comportamento de gente de quem sabia muito pouco (eu e a maioria dos portugueses, porque um gajo anda de olhos fechados e querem que assim continuemos).

Na senda de uma pergunta que coloquei e a que me responderam aqu, "o Proença é advogado do motorista?", dei conta, no mesmo dia, que o Proença, como se previa, não era bem o motorista que ia defender porque, à rádio, veio dizer que o Juiz era uma vergonha e que não se percebia o porquê da prisão preventiva a...Sócrates...que não parecia ser seu cliente.

Horas depois, o escritório de Proença de Carvalho anuncia que deixou de patrocinar o motorista e horas depois destas o Duarte Lima apanha 10.

Já era mais ou menos visível mas parece que o tempo está mesmo a fechar para o 44.
E quanta gente anda a tremer com isso? Eu lembro-me de alguns.

O que se deve estar a rir o gajo que "se mudou" para S. Tomé.

Kaiser Soze disse...

Ah, e ontem vi uma coisa humanamente triste: João Soares tremendamente envergonhado do Pai, sendo certo que me parece que a reciproca também seja verdadeira.

BELIAL disse...

MUITO BOM: "babush" ANTÓNIO COSTA, o brâmane de alface..

IMPERDÍVEL - no jornal i, que ponho perto de si:

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/perfil-antonio-costa-vem-ai-maior-puzzle-da-vida-babush

Zephyrus disse...

Consta que as contas da Santa Casa de Lisboa estão muito opacas.

Os lucros dos jogos sociais nunca foram tão altos mas mesmo assim... o dinheiro não chega.

É um Regime democrático mas ninguém questiona o absurdo monopólio dos jogos sociais e o destino dos lucros. Porquê a Santa Casa de Lisboa e não a do Porto ou do Funchal?

Zephyrus disse...

http://madespesapublica.blogspot.pt/2014/11/os-contratos-diabolicos-da-santa-casa.html

Zephyrus disse...

Santana tem-se movido bem para que Portugal não tenha apostas desportivas reguladas e abertas à concorrência, como sucede em Espanha, Itália, Reino Unido, EUA, Austrália, França... entre outros países ditos civilizados. Perdem os consumidores, perde a economia, perde o desporto. Tudo para que a Santa da Misericórdia de Lisboa tenha os seus rendimentos garantidos... para instalar boys e girls.

Zephyrus disse...

A chico-espertice foi fazer uma lei que abre o mercado à concorrência, estando assim de acordo com a legislação comunitária, mas ao mesmo tempo torna a actividade inviável para todas as casas de apostas, via fiscal.

Uma casa de apostas tem margens de lucro baixas face ao volume de apostas, que podem ser inferiores a 15%. Já casas como a Betfair cobram uma comissão média de 6% face aos prémios dos clientes, e é apenas essa a sua fonte de rendimento. O Governo quer taxar o volume transacionado com uma taxa de 8 a 16% e não a receita bruta, como se faz em Espanha, Itália ou no Reino Unido. Por outro lado, a Santa Casa fica com o monopólio das apostas territoriais... e o imposto incide sobre a receita bruta.

E ninguém denuncia nem investiga.

Floribundus disse...


Numa entrevista telefónica ao semanário Expresso, José Sócrates promete defender-se em público. O antigo governante aguarda pela autorização da Direção-Geral dos Serviços Prisionais para uma entrevista presencial, na qual promete responder ao jornal como se estivesse num interrogatório.

JC disse...

Do que já aqui foi dito sobre o Director-Geral dos Serviços Prisionais, não tenho dúvidas de que o recluso 44 vai ser autorizado a dar essa entrevista.

Mas penso que os magistrados do processo poderão impedi-lo, aplicando-lhe uma medida de coacção que o proiba de manter contactos com órgãos de comunicação social, com o fundamento (legítimo, acho eu) de que irá perturbar a investigação.

Mas o José será a pessoa indicada para esclarecer se será possível impedir essa entrvista através de uma medida de coacção desse tipo.

josé disse...

A medida de coacção pode sempre ser aplicada mas tem que ser ouvido o arguido em audiência ou então resultar de promoção do MºPº.

Ou seja, já não vai a tempo.

Porém se o recluso 44 quiser defender-se na praça pública vai ter que se defender das acusações na praça pública... e serão fortes.

zazie disse...

Se é para ser tourada, mais vale soltá-lo e alcatrão e penas.

josé disse...

Exactamente. E corrido à chibatada pelo terreiro.

É o que anda a pedir.