Páginas

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Os cães também são todos iguais perante a lei, subentende a Constituição...

Observador:

Depois das declarações prestadas à saída do Estabelecimento Prisional de Évora onde se encontra detido o ex-primeiro-ministro, Mário Soares voltou a falar à comunicação social. À jornalista Constança Cunha e Sá, da TVI, o ex-chefe de Estado respondeu que José Sócrates é vítima na forma como está a ser tratado: “Então acha que um antigo ministro é agarrado por polícias? Vão a casa buscar-lhe os papéis (…) Fazer toda a espécie de tropelias. Põem-no a viver como se fosse um cão, aqui, ali, acolá”. Referiu ainda que a polícia e “os que mandam na polícia” estão a tratá-lo mal.

Soares não conhece a Constituição porque senão nunca diria as enormidades que anda a dizer e com entrevistas garantidas nas tv´s 
Artigo 13.º
Princípio da igualdade
1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei. 

Para Mário Soares há os cidadãos correntes e depois os especiais, tal como o bacalhau. Para o jornalismo que temos, tipo Constança, isso basta.
Era bom que estas palavras patéticas do antigo presidente da República fossem publicitadas em França, por exemplo.

5 comentários:

zazie disse...

Mas ela não disse nada?

Isto é patético mas é o que ele pensa.

A boa da nossa democracia tem um paizinho anti-facista que pensa assim.

Ele e muitos mais.

Esta farsa serve para se ver como são patéticos.

E dá também para se perceber que se pudessem nunca deixariam que um deles não estivesse acima da lei.


Eu nem acredito muito no que isto vai dar. Sou até péssimista porque já se viu no que deu a Casa Pia.

Mas, pelo menos, desta palhaçada que andam a fazer já não se livram.

E o outro, se mais nada lhe acontecer, pelo menos já conheceu o local apropriado a animais ferozes.

zazie disse...

pessimista, sem acento.

josé disse...

Não dá nada?...acho que ainda não se viu nada.

Aguardemos porque ou muito me engano ou isto vai ser o bom e o bonito.

zazie disse...

Acha. Que vai ser escândalo do grande a tocar nos que andaram a tapar?

Pagava para ver

":O))))))

É um conta de loucura normal.

Desde que o sujeito foi convidado para comentador político televisivo e vinha cá mandar bitaites, eu já me tinha convencido que a loucura nacional era o estado de normalidade.

Sinceramente que nem sequer tive curiosidade para ver um desses programas.
Porque devia haver limites cá fora, diferentes dos limites que existem num manicómio.

zazie disse...

Há fenómenos de loucura colectiva que são muito estranhos.

Essa de até o proporem para homenagem nacional é anedótica.

Como é anedótico um político que quer ser PM ter-se lembrado de o puxar à frente.

Não encontro explicação. Nem uma criança tinha ideias de tal modo estúpidas.

E eles sabem os factos. Sabem precisamente todos os factos que nós sabemos, bastando ter acompanhado as notícias.

A coisa subiu tanto que, de facto, acredito que se der queda vai haver estrondo como nunca se ouviu.