Páginas

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Soares, no tempo das prisões dos FP25 era diferente...

Expresso:

"Ainda não decidi", afirmou Mário Soares ao Expresso. O fundador do partido admite ir ao Congresso do PS no próximo fim de semana, numa altura em que as suas posições sobre o caso Sócrates estão em contraciclo com as da direção do partido e fazem lembrar a tese da cabala.

Deve ir. Deve ir porque o PS precisa muito deste indivíduo a lançar as ideias que anda a divulgar. Que o recluso 44 está inocente e que devia ter sido julgado primeiro. Que foi tratado como um cão, pelos polícias e pelos que mandam nas polícias. 
O PS só tem a ganhar com este revolucionário que se congratulou com a operação policial que prendeu os FP25, de um modo que nem os cães actuais tolerariam. Nessa altura, Soares julgou que um tal Lourenço seria do PCP e nesse caso, matavam-se dois coelhos com uma cajadada. Soares aprovou e nessa altura não havia inocentes. Era tudo culpado...

 

2 comentários:

jbp disse...

o parolo ja botou faladura
http://www.publico.pt/politica/noticia/a-carta-de-socrates-1677591

BELIAL disse...

Se o sr conselheiro de estado, demonstra pública e notoriamente tal destrambelhamento e obnubilação - não deveria o MP requerer a sua inabilitação?
O artº 141º do CC, é clarinho.

É que não parece estar no uso da razão necessária para exercer as funções que (de vez em quando) exerce.

Ou então, se não esta incapaz, deve ser responsabilizado civil e penalmente pelo que diz.
No campo penal, também o MP terá legitimidade para tal, nos termos do CPP e CP.

As coisas são o que são - e como são.
Não se podem escamotear.