Páginas

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Um tal Orlando Raimundo, diz que é escritor e foi à TVI repetir ignomínias

Num programa da TVI24, um apresentador qualquer de telejornal, tem um "espaço" chamado "Palavra de escritor" e hoje o convidado era um tal Orlando Raimundo por aqui já comentado pelas parlapatices que escreveu sobre Marcello Caetano e a sua vida privada e até íntima.
O parlapatão Raimundo acha-se habilitado a escrever sobre Marcello Caetano, a sua mulher e a família, com antepassados incluídos. Como parece ser jornalista tem divulgação da "obra" garantida pelos colegas de ofício.
Em 2004 publicou um panfleto ignominioso devidamente denunciado  pela família do antigo presidente do Conselho, particularmente a filha Ana Maria, como falsificador e até difamador.
Se calhar apostado em ganhar mais uns cobres à conta da ignomínia, já antiga,  repristinou o escarro e voltou a atacar este ano, perto do Natal, a ver se algum incauto lhe pega no escrito e lhe dá umas coroas antigas do tempo que Raimundo não gosta.
Este Raimundo parece que foi jornalista e como tal é o convidado de jornalistas tipo este da TVI24, aparentemente ignorante ou pior que isso, eivado de manifesta má-fé, ao convidar o Raimundo para repetir o vómito escrito, em palavras ao vivo sem sequer se dar ao trabalho de perceber que os visados desmentiram factos escritos e que agora são repetidos à audiência televisiva.

Apesar de desmentido do próprio filho de Marcello, por exemplo nesta entrevista ao Sol/Tabu, de 31 de Outubro de 2014 que aqui se reproduz novamente, o jornalista da TVI convida este desgraçado para repetir as ofensas, sem sequer ouvir mais ninguém. A TVI desta gente é um nojo, claro que é porque a História que aqui se conta é a do costume: revista e corrigida pela gente que da ignorância pretende fazer esta espécie de cultura...


10 comentários:

BELIAL disse...

Rima com imundo.

Floribundus disse...

orlando raimundo vem na lista do gol publicada há uns meses

exerce a função de pedreiro em volta da etar do largo dos ratos

«a tua fraternidade
é de matéria tão 'lérda',
que dentro desta cidade
é intenso o cheiro a merda»
enviado a uma bosta
que elegeram como gm

muja disse...

Há sempre quem procure fazer render a aleivosia.

Por minha parte recomendo o livro do Ricardo de Saavedra, "O Puto", que estou a ler.

josé disse...

Pois eu comprei hoje a biografia de Marcellozz Caetano por Luís de Menezes Leitão. Já comecei a ler e gosto.

josé disse...

Marcello sem os Zzzzz.

Zephyrus disse...

Então Marcelo Caetano era um «Zé Ninguém»...

E Raquel Varela anda aziada com os turistas em Lisboa...

São as incongruências da Esquerda que ninguém denuncia na comunicação social...

Isto mete nojo.

Zephyrus disse...

Não faltam obras sobre Salazar e Caetano.

Vende.

Mas para quando uma obra que compile os textos do Professor Salazar?

O que temem?

lusitânea disse...

O intelectual não se interessou por o Cunhal ter papado as duas manas.Consecutivamente?Ao mesmo tempo?
Uma superioridade moral do caraças...

muja disse...

Compilar Salazar?

Para deitar mão aos "Discursos", já é o que é... centenas de euros e é quando há.



Luís LP disse...

Uma besta ressabiada e ignorante. Como é possível dar-se publicidade a "jornalistas" deste calibre? O Tomaz? Um palerma.