Páginas

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Recluso 44: o júri que decida...

O Correio da Manhã continua a mostrar por que motivo a presunção de inocência do recluso 44 é muito relativa e circunscrita às regras do processo penal.

Hoje relata o facto de a partir da conta de 25 milhões de euros em nome de Carls Santos Silva este "apenas fazer os levantamentos que lhe eram pedidos pelo ex-primeiro ministro. Entregava-os ao motorista."

É este tipo de pormenores cuja explicação não pode atentar contra o senso comum sob pena de se considerar que qualquer explicação vale, desde que tenha um mínimo de lógica afirmativa e não constitua absurdo gritante e inexplicável.

Para já e publicamente sabe-se que o dito CSS emprestava dinheiro a rodos, da ordem dos milhões, sem contabilização e saídos da mesma conta, sempre a pedido do mesmo indivíduo, agora recluso 44.

Se isto for assim, permitam que um júri decida a culpabilidade...

13 comentários:

zazie disse...

Mas como é qeu podem saber que eram pedidos pelo 44?

Se sabem têm a ligação entre o que saía e o que entrava no bolso dele.

Mas, se assim é, até neste detalhe é coisa de gatunos rasca.

josé disse...

Sabem pelas escutas telefónias e pelas vigilâncias, acho. Mas ainda assim arranjam a justificação de que era tudo empréstimos entre amigos.

E todos vão fazer coro: "é tudo empréstimos entre amigos, que mal tem?"

É esta a explicação que querem apresentar.

os traficantes de droga que falam ao telefone em linguagem codificada quando querem vender, também se justificam assim.

josé disse...

A Ana GOmes com muito menos provas no caso dos submarinos afirma que Portas é suspeito de ter recebido massa...

josé disse...

Mas pelo que tem sido divulgado pelos media a propósito da recusa em "mostrar todo o processo" ao advogado do recluso, haverá mais factos e provavelmente mais comprometedores desses pormenores fatais.

O Ministério Público está empenhado nisto e acredita que o recluso 44 é um corrupto.

Pressupõe essa hipótese e vai tentar prová-la com factos, provas directas e indirectas.

Entre as indirectas estão estas que agora surgem.

As escutas telefónicas provam estas trocas e esta cadência no formigueiro entre a conta do amigo e o bolso do beneficiário directo e exclusivo.

Milhões e milhões que até a mim me espantaram. Sempre pensei que isto não iria além de dois ou três milhões.

Agora...25? E o resto, se calhar...

É demais.

zazie disse...

Pois é. A mim também me espanta e ainda mais esta ligação tão antiga.

A sério que dá ideia que ele se meteu na política para branquear e desenvolver o velho gang de sempre.

BELIAL disse...

Amigos do peito, destes - (já) não há.
Saíram direitinhos do país das maravilhas e dos prodígios.

Caramba, até comove - isto é mais amor que o de romeu e julieta, com as devidas diferenças...

lusitânea disse...

Até agora os amigos do preso 44 bradam contra o "segredo de justiça" mas a ILGA ainda não entrou na luta contra a homofobia...

nbrandao disse...

Certo, as aparências (do CM, pela pena da aqui tantas vezes execrada Laranjo) até agora conhecidas através da técnica gota a gota são confrangedoras para a defesa. Não há dúvida. Teremos então o quê? Fraude fiscal? Branqueamento? E a montante? Aí - que é o que mais interessa - até agora nada... De onde veio o dinheiro? Corrupção? Tráficos de suspeita ordem em mala oficial? Peculato? Pode ser qualquer coisa disto e mais um par de botas. Mas se o caminho da imputação for o da especulação presuntiva, já se sabe como vai tudo acabar.

Luis disse...

Na melhor das hipóteses, esta charada aponta para que o animal feroz fosse (tenho de o dizer) "chulo" do empresário.
É que este estaria sempre de perna aberta para lhe entregar o fruto do seu trabalho.
Por ser tão ridícula, esta versão de empréstimos é capaz de passar, pois quem quer acreditar na inocência daquele engole qualquer patranha que seja disparada.

josé disse...

"Teremos então o quê? Fraude fiscal? Branqueamento?"

São perguntas que valem pelo menos 25 milhões de euros e há quem mate por muito menos.

São perguntas que valem ainda a dissolução de um partido político, tal como aconteceu com a DC italiana e há quem se suicide por tanto, como também aconteceu.

Antes disso haverá uma ranger de dentes insuportável.

Salgado, Ricardo é a chave.

josé disse...

O julgamento por júri é uma solução razoável para o desfecho.

O povo escolhido para julgar decidirá.

10 anos de cadeia, no mínimo é o meu palpite. Com ou sem prisão preventiva. Para já, tem um mês descontado pelo que serão 9 anos e 11 meses.

Maria disse...

"São perguntas que valem pelo menos 25 milhões de euros e há quem mate por muito menos."
...............
"Salgado, Ricardo é a chave."

Ora aqui estão duas afirmações do José que acertam no alvo, como aliás o são pràticamente todas as que aqui vai deixando.

Senão vejamos: por 'apenas' cinco milhões de euros(dólares?, contos?), portanto muitíssimo menos do que os 25 milhões que estão neste momento/processo em jogo, segundo a Justiça brasileira Duarte Lima matou ou mandou matar Rosalinda Machado para não ter que lhe devolver os referidos milhões. Este homem, D.L., tem sido protegido ao máximo pelo sistema político vigente. A pergunta que se pode e deve colocar é a seguinte: qual o destino ou, melhor ainda, quem foi o destinatário desses cinco milhões? Vai uma aposta?

A segunda afirmação do José não necessita de explicação, nela está contida a resposta.

hajapachorra disse...

Pois eu não percebo como vos espanta. Há muito que o escrevo por aí: é impossível que um político profissional alinhe em negócios tão ruinosos como os da PT, EDP, pppês, parque escolar. A menos que isso lhe renda, vá lá, 5%. Ora a soma há-de passar em muito os tais 25 milhões. Já em 2009 me diziam que socrates tinha a quarta fortuna do país... Isto é tiudo tão óbvio que só admira que o menos óbvio não se veja também. Por exemplo que um dias loureiro que tinha que dar aulas em cantanhede porque não se safava como advogado em dez anos se tenha tornado riquíssimo.... Está claro que ferro ou coelho podem explicar...