Páginas

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

O professor Marcelo é jurista malabarista

Marcelo Rebelo de Sousa, na sua prédica habitual dos domingos na TVI reportou uma opinião sobre a situação do recluso 44.
Disse que "isto", ou seja os elementos que existiriam sobre a aplicação de prisão preventiva eram escassos ou inexistentes. Não disse assim, mas vai dar ao mesmo e torna-se preocupante este feitio de salta-pocinhas para quem se afirma como proto-candidato a presidente desta República.

Depois referiu-se às provas da corrupção para dizer que não se pode presumir dos factos que já existem a prova da corrupção e  que no seu entender têm que se provar com factos concretos, ou seja, que tenha sido a adjudicação tal ou o contrato tal e tal ou que tenha sido uma conversa com determinada pessoa ou acto concreto que se relacione com o benefício que depois veio a receber, para se considerar a prática consumada do crime. Para MRS não basta a mera presunção relativa a esses factos e é preciso "haver mais coisas que isso".  A "moderadora" sabedora disse logo "claro". Claro? Claro que é nada claro.

Um professor de Direito que se preze devia ser mais cuidadoso no modo como se pronuncia publicamente sobre estes assuntos juridico-penais. O que Marcelo denota nestas tiradas que são ouvidas por muita gente é que não sabe de Direito penal como devia saber ( se quisesse pronunciar-se)  e portanto a nota que devia ter era mesmo negativa e igualmente preocupante porque não é a primeira vez que faz figuras destas.

Os indícios da corrupção, neste caso, não carecem de provas fumegantes, ao contrário do que Marcelo disse. Carecem apenas de análise factual, cronológica e relacionamento lógico que seja suficiente para que não se diga, como na anedota, que o porco que o fugitivo traz às costas é apenas um saltão que se enxota com um gesto.

Aditamento: mudei o título tirando a interrogação e acrescentado "malabarista" porque é assim que este comentador televisivo que se apresenta como "Professor" me parece ser.

Por outro lado, foi na passada terça-feira, dia de feira da ladra que um desmemoriado Mário que foi presidente da República depois de ser primeiro-ministro durante as duas bancarrotas que precederam a última e agora é membro do Conselho de Estado, se dignou insultar e ameaçar um juiz de direito e, por antonomásia, o poder judicial . 
Sobre este assunto, o mais importante da semana, o dito Professor nada disse e nada lhe foi perguntado, se bem ouvi.  O Professor Marcelo deve considerar este atentado à democracia um mero "fait-divers"...e é por isso que a sua credibilidade cai nas ruas da amargura.

11 comentários:

Floribundus disse...

deixei de ver MRS há quase 2 meses

pareceu-me que pretende ser eleito PR e fará e dirá tudo o que lhe pareça mais conveniente

como ele muita gente pensa que os corruptos devem ser apanhados em flagrante 'de litro'

há outros factos e o 44 começa a ser esquecido

BELIAL disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BELIAL disse...

MRS tem desculpa: também é um adiantado mental.
A mais numas partes, a menos noutras.

O povileu condescende com as tonterias dos sobredotados carimbados, desde que somem qualidades histriónicas e comunicacionais.

Em momices, trejeitos, gestos largos, arregalar de olhos, ora grave, ora irónico, ora galhofeiro e trocista, ora chocado e perplexo - MRS é o verdadeiro "artista".

Integram-no na classe vagamente inimputável dos "filósofos", doutores, muito inteligentes - que tanto leram, que tresleram, mas que ao mesmo tempo sabem puxar a galhofa mariola, marota, macaca...

Bic Laranja disse...

Sem préstimo real. Bom para abrilhantar salões.
Cumpts.

jkt disse...

Depois no fim vê-se no que dá.

Se é ilegal ele lá tem os seus advogados. Que interessa falar aqui e ali.

Aliás, nem acredito muito na ilegalidade dos procedimentos nem que a prisão preventiva e nem sei de nada quase. Nunca o fariam a uma pessoa com o peso de Sócrates. Os atropelos e ilegalidades e faltas de respeito em geral na sociedade vai muito de acordo com o estatuto. As pessoas medem bem as coisas e consequências.

Parece que é um coitadinho.

Acho que temos que seguir em frente com a vida e deixar o homem viver a dele tranquilamente. No fim lá se vê, se vai a julgamento, se vai ser condenado, se não , se isto, se aquilo.

Lamas disse...

MRS é um malabarista.
Tem mais futuro no Cirque du Soleil que em Belém.
O caso BES feriu-o de morte e deixou dizer coisas com sentido.
É professor de direito e constitucionalista, mas pelo que ouço e leio, quanto toca a penal é uma desgraça. Nem suficiente é. Chumbo certo se autoavaliasse.

José disse...

Lamas:

vou copiar a ideia para mudar o título.

Neo disse...

José, o Marcelo está a jogar com o eleitorado socialista para chegar a Belém. Nada mais.
É neste contexto que se insere o discurso semelhante do Santana e quiçá o do Rio. Os fins justificam todos os meios.
É por estas e outras tantas que não consigo votar nesta gente repelente.

Floribundus disse...

o tó da câmara é o seu companheiro ideal

dificilmente se encontraria no ps alguém mais competente, sensato, que este insigne estadista

como há anos dizia MRS são os 'melhor' colocados para a corrida eleitoral

Vivendi disse...

Câmara de Lisboa quer dar nome de Humberto Delgado ao Aeroporto da Portela.

http://www.publico.pt/local/noticia/camara-de-lisboa-quer-dar-nome-de-humberto-delgado-ao-aeroporto-da-portela-1685835

foca disse...

O professor Karamba pode ganhar os votos xuxalistas, mas começa a pisar terrenos demasiado pantanosos para ficar com os restantes.

Por mim que venha um Le Pen (porque a CRP proíbe partidos de direita, permitindo os de esquerda, mas PR não creio que possa condicionar!) para começarem a piar fininho.