Páginas

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Os "pretinhos salazaristas" e a burguesia de esquerda

"Há uma burguesia de esquerda e uma burguesia de direita. Não há povo de esquerda ou povo de direita, há apenas um povo"- Georges Bernanos, escritor ( 1888-1948).


Na sequência do vómito escrito aqui, lembrei-me que houve no Portugal de há 45 anos, alguns pretinhos salazaristas que não tinham vergonha de o ser porque se julgavam portugueses. 
São estes mostrados pela revista Observador no ano de 1971 .


Eram pretinhos que davam o corpo ao manifesto, combatiam na sua terra contra o comunismo travestido de "Libertação" e morriam tal como os branquinhos que por lá andavam também na sua terra desde o séc. XVI e que depois deixou de ser por obra e graça de alguns próceres da esquerda burguesa que temos em barda e que se recusava a ir para lá defender a terra, preferindo desertar ou fazer guerra psicológica contra os seus, traindo a terra que os viu nascer por preferirem outros povos e outras pátrias, onde se prometia que os amanhãs iriam cantar.

Os pretinhos salazaristas de então e que morriam por lá tinham a mesma distinção de figurar nas placas comemorativas que os branquinhos que também por lá ficavam.






 Para esquecerem a traição profunda à sua Pátria, os tais burgueses de esquerda, sempre instalados na retaguarda da boa vidinha,  inventaram uma palavra e com ela resolvem tudo: chamam fascista a quem lhes diz isto na cara. Ou salazarista.

Como esta palerma que vê um argueiro num olho alheio e não repara na trave que lhe sopesa o bestunto.

22 comentários:

lusitânea disse...

A maior traição em Portugal nos seus 900 anos de história aliás remetida para o caixote do lixo para não serem julgados mais cedo...
Mas tendo feito o que fizeram:entrega de tudo o que tinha preto e não era nosso em sintonia com o sol de Moscovo, de Argel e de Pequim com aceitação de expulsões em massa, confisco de bens e fuzilamento dos pretos mais assimilados...agora fazem o contrário:importação e nacionalização dos antigos guerrilheiros de que servem de testas de ferro...e do zé povinho pobre desiludido com as promessas de independência...

José Lima disse...

Mais sobre "pretinhos salazaristas" e a infâmia absoluta (a maior vergonha de toda a História de Portugal)de que os mesmos foram vítimas após o 25-A - http://ultramar.terraweb.biz/06livros_manuelamarobernardo_02GuerraPazFuzilamentosdosGuerreiros.htm

Maria disse...

Os comunistas e por extensão os russos, são os maiores racistas do planeta, só comparáveis aos norte-americanos, aliás seus aliados em tudo o que diz respeito à organização da sociedade, ainda que hipòcritamente o venham a negar desde sempre. Não esquecer que foram justamente os russos-sionistas que fizeram dos E.U. o seu quartel general para exportar e disseminar todas as revoluções havidas e subsequentemente o comunismo, por todos os países desenvolvidos e até pelos sub-desenvolvidos, como tràgicamente disso temos a amarga experiênciabem.

Todas as democracias são concebidas principalmente, sem esquecer outros igualmente imprescindíveis, com dois objectivos prioritários: a clássica divisão dos povos para reinar e a introdução do racismo/ódio entre irmãos, inexistente até essa altura nos respectivos países. E se prestarmos alguma atenção e não é preciso muita, verificaremos que o que levou às guerras fratricidas entre irmãos de raça provocadas de fora e conducentes à posterior (pseudo) independência do Ultramar Português, tiveram por detrás a mão satânica camuflada do comunismo-sionismo com o beneplácito total e absoluto dos governos norte-americanos, estes por sua vez fèrreamente controlados e estando obrigatòriamente à sua mercê, pelo governo sionista mundial (assim classificado com justeza por David Duke).

Portanto nada a admirar sobre as "bocas" racistas e nojentas vertidas sobre o jornalista Mithá Ribeiro, para quem, mesmo a propósito, envio os meus parabéns pelos excelentes artigos que tenho vindo a ler saídos da sua pena ou, melhor dito, das teclas do seu pc.

Floribundus disse...

Lisboa ano 50 na Fac Ciências havia Pretos

só no ano 51 em Coimbra contactei Goeses e Macaistas

os goeses não se davam uns com os outros (direito, medicina) porque um Amigo me disse que havia castas e monhés

fui Amigo de vários Pretos por muitos anos
um deles costumava dizer 'nós os latinos'

na AAC jogavam
Wilson, Torres, Pérides, Diógenes Boavida
'Patriarca das Indias'

até querem colocar Eusébio no Panteão

o 25.iv é o único regime que em segundos construiu uma ponte (em Alcântara)

não posso escrever aquilo de que me estou a recordar

majoMo disse...

Não é demais recordar sempre a excepcional acção desenvolvida por tropas constituídas por nativos portugueses do Ultramar.

Estão, por exemplo, as T.E. (Tropas Especiais) em Cabinda, os Flechas que tiveram um nobre e valoroso desempenho em Angola, os oficiais e sargentos das forças especiais na Guiné. É de recordar o comportamento das Forças Armadas portuguesas - após o 25 de Abril - que os abandonaram e entregaram aos inimigos sem nunca salvaguardarem a sua integridade - caso mais conhecido os Soldados das Forças Especiais na Guiné que foram fuzilados e enterrados em valas comuns.

Bem haja ao autor do Blogue trazer certos factos não conhecidos pelas gerações mais novas - e nunca relembrado pelos intelectuais e escribas imperantes, que tanto adoram contar e elaborar teses de Mestrado com estórias para distrair incautos...

Vivendi disse...

O pretinho salazarista do Panteão...

Um nojo!

Ao dar a notícia de que o Parlamento autorizou a transladação de Eusébio para o Panteão, (será o único não Maçon sepultado no Panteão), o estúpido do locutor do Jornal da uma da SIC, disse: "Será a primeira vez que um Português não nascido em Portugal, terá lugar no Panteão".
O que quis dizer este Palhaço? Que Eusébio nasceu no Burkina Fasso, ou na Guiné Equatorial?
Estes tipos deviam ser despedidos. Ou será que a Província Ultramarina de Moçambique não era Portugal, até a Revolução dos cravos e da traição?
Badamecos!

AOM

zazie disse...

Bom acréscimo do Bernanos

Floribundus disse...

capa da revista Sábado

As guerras internas que ameaçam a maçonaria: insultos, bofetadas, greves de fome, roubos; como médicos, políticos e advogados influentes lutam dentro dos templos secretos

josé disse...

Já li essa da Sábado: fait-divers, apenas.

josé disse...

Entretanto li esta no Blasfémias que é...escatológica e hilariante, sobre a Grécia e a pretensa negociação.

"Filhos de pai incógnito conhecido com troika a mudar de nome para instituições. Faz lembrar a história do Francisco Merdas que incomodado com o nome foi ao registo para mudar. Sim senhor, então como é que deseja? Manuel Merdas."

Floribundus disse...

José
mijei-me a rir com a alentejana do Merdas

e por falar nisso
se elegem o monhé 'o que vende gato por lebre'

teremos como os gregos velha
'descida aos infernos'

josé disse...

Rir é o melhor remédio, era o título de uma secção do Diário Popular dos sesentas-setentas.

zazie disse...

Ele diz que o Porta da Loja é fascista à séria

ehehehehehe

José disse...

Já vi. Chama a este blog "ascista à séria"...ahahahaha.

Que grandecissimo palerma. Nem sabe o que é fascismo e retoma a cartilha comunista clássica porque é assim que catalogam o que não entendem.

Não perde pela demora. Amanhã se me der jeito, vou glosar o "fascista á séria"...que é uma derivação do "pretinho salazarista".

Ahahahaha.

zazie disse...

ahahahahahha

zazie disse...

Ainda o Dragão diz que não faz sentido falar em esquerda. Claro que faz.

São isto- é sempre assim- o pensamento único; a tara de quem não é igual é perigoso inimigo, fascista e ex-pide.


Isto é que é maleita. Mas, nem se dão conta que bastava usarem os padrões deles para verem que os únicos "fascistas" são eles.

zazie disse...

É estranho- esta malta é sempre assim. Desde sempre. Há-de ser idiossincrasia porque não encontro explicação por via das ideias.

Ficam possessos.

":O)))))

zazie disse...

Está a ver, agora dizem que " (a porta da loja é inerranável)"

Anjo disse...

"..um punhado de nazis"... ih, ih, ih. Brutal, como dizem agora os miúdos! "No tiene precio", como dizem os espanhóis.

É de sufocar a rir...

zazie disse...

ehehehhe

Não se enxergam

":O))))))))

muja disse...

Só agora é que fui ler o que para lá dizem.

Inenarrável. Pois.

À indireita "esfrega-lhes" o Raposo - e faz bem. E difunde-lhes os links e tudo.

Mas aos "nazis", passa-lhes ao de leve, levezinho, para ver se ninguém dá conta nem os vem ver. A ver se continua "inenarrável".

Serve isto para mostrar duas coisas: quem ou o que teme a esquerda desopositora; e que, para além de atrasado mental e racista primário, lá o tipo é outra coisa: é um cobardolas.

Nada que admirasse.

Anjo disse...

Exactamente, Muja! O tipo não ousou pôr o link que conduz ao punhado de nazis... ele lá sabe porquê, o cobarde.