Páginas

sábado, 11 de abril de 2015

Saia uma medalha de lata para os advogados do recluso 44

Segundo conta o Diário de Notícias, com grande destaque, José Sócrates "não confiava nos bancos" e "nos modos normais de circulação de dinheiro" e por isso andava a pedir dinheiro emprestado por "baixo da mesa" , aos milhares e milhares, em mensagens cifradas ao telefone e através de mensageiros que lho entregavam em mão.

Isto foi a explicação dada pelos advogados finórios do dito, ontem, na conferência de imprensa. Parece que ninguém teve a ideia de lhes perguntar como é que essa justificação se compagina com o empréstimo de cerca de 100 mil euros à CGD " para estudar em Paris" e logo esturrricados num mercedolas da gama mais alta...

Estes advogados merecem a medalha de uma lata que ostentam sem qualquer pejo.

3 comentários:

zazie disse...

ahahahhaha

Sendo assim, vai pagar-lhes da mesma maneira


":O))))))

Floribundus disse...

de facto é preciso ter 'lata'.
são, portanto, uns lateiros.
sempre com a 'lata tcheia'.

não têm vergonha na cara,
provavelmente por estarem de costas

jkt disse...

É melhor que nada, ahah.