Páginas

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Marinho e Pinto, o democrata de ocasião

Observador:

Os opositores de Marinho e Pinto, no PDR, bem querem impugnar as eleições. Mas as cartas são devolvidas e os telefones estão desligados. Sem contactar a direcção, não há como avançar com o processo. 

Marinho e Pinto continua a demonstrar com sobeja eloquência a sua noção particular de democracia. Veremos até onde irá...

9 comentários:

Floribundus disse...

segue o saber antigo e nunca esquecido quando necessário
'ad angusta per augusta'

ou sai na rifa o macarrónico coimbrão
'faecundatum est'

josé disse...

Este Marinho é doido.

BELIAL disse...

Nas confusões em que se meteu: já não levanta mais a grimpa.

Fudeu!...

A Mim Me Parece disse...

A mim parece-me que este cromo ainda vai ser ministro: como bengala do Costa ou do Passos, para ele tanto faz. Não pode é deixar que lhe afoguem o putativo partido que o há-de eleger nas próximas legislativas. E na campanha política para essas eleições ele e a sua dialética irão encarregar-se de fazer eleger um grupo para-lamentar de uns palermas tão descarados como ele.

josé disse...

Não me admirava nada. Porém, o bom povo português tem um senso algo diverso do de outros, incluindo espanhóis...

BELIAL disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BELIAL disse...

Tou triste.
Ninguém visita o armandinho.

Vae vicitis.
Sic transit gloria mundi.

BELIAL disse...

Nem a múmia taralhoca lá vai.
É de cão!

Floribundus disse...

Dalai Lima

Orfeu e Jurídice

Vara
s.f.: circunscrição judicial presidida por juiz;
s.m.: arguido.