Páginas

sábado, 19 de setembro de 2015

A tentação censória do PS

A expressão "tolerância" em Portugal  sempre foi usada pelo PS como se de uma marca registada se tratasse. E no entanto, tem sido o PS, com a excepção pontual do PCP em 1975, que a tem vilipendiado mais vezes, na prática.
Foi em nome dessa tolerância democrática que o PS lutou contra a esquerda comunista, em 1974-75, pelo repúdio do totalitarismo que então nos ameaçou.
O caso do jornal República,  um jornal dirigido por gente do PS e do qual o esquerdismo comunista queria apoderar-se nessa altura do PREC  e o caso da unicidade sindical em que o mesmo esquerdismo comunista pretendia unificar todas as forças sindicais numa central única dirigida pelos "partidos da classe operária",   sempre foram bandeiras emblemáticas da sempre celebrada luta do PS pela "Liberdade".

Infelizmente em várias ocasiões essa "luta pela Liberdade" deixou muito a desejar quanto à coerência da proclamação solene.
O PS em várias situações da vida democrática dos últimos 40 anos procurou controlar a informação pública, nos media mais importantes como a rádio e tv nacionalizadas e nos anos mais recentes até as privadas ( o caso mais notório é o da TVI que o PS acabou mesmo por controlar, através do inefável Figueiredo que estava numa fundação apropriada). Ao mesmo tempo lançou  vários jornais e revistas com o propósito de complementar a propaganda política e cultural já assegurada por aqueles meios de informação.
Nos últimos 40 anos, não é arriscado dizer, a tendência ideológica predominante nos media é de esquerda, particularmente a de pendor "socialista democrático".
A putativa direita, sempre designada como a inimiga de classe a que o socialismo reivindica pertença, quase nem existe em Portugal, desde há muitos anos. Praticamente desde o golpe de 1974, a direita que se identificava com certos ideais do salazarismo e do caetanismo desapareceu da cena da relevância política.  O que restou dessa tal direita incorpora agora figuras do estilo de um Freitas do Amaral ou de um Marcelo Rebelo de Sousa, seres híbridos que deslustram o carácter do que foi um país.
Talvez por isso o socialismo democrático enfileirado no PS entenda que tem um direito quase consuetudinário a governar e orientar intelectualmente o país. Quem ouve ou lê uma figura de jornal tipo São José Lopes ou a mãe do candidato Costa e do jornalista Costa, uma tal Palla, antiga jornalista do fassismo, na Flama, tem o retrato completo dessa esquerda fossilizada que repudia o totalitarismo comunista mas não afeiçoa verdadeiramente a liberdade.

No Público de hoje, VPV dá dois exemplos recentes dessa tentação censória, permanente, do PS.






Ao longo das últimas décadas há outros exemplos.  Porém, o mais flagrante, sinistro e preocupante é o da revista Grande Reportagem que acabou logo depois de ser dirigida pelo jornalista Joaquim Vieira.
 Este jornalista foi autor de uma biografia de Mário Soares, "patrocinada pelo mesmo" e que depois de publicada apareceu com passagens que só não foram censuradas porque tal fugiu da alçada directa daquele...mas ainda assim, sobre o fax de Macau o assunto foi tratado como os gatos quando passam em telhados de zinco quente.

A revista, em 2004, no dealbar do caso Casa Pia, apresentou uma reportagem de investigação, daquelas que "mexem com alguém", assinada pela jornalista Felícia Cabrita e visando uma rede de pedofilia que entroncava na França de Mitterrand e de um seu amigo chegado, Hubert Védrine, também safado in extremis.

A reportagem era "Casa Pia até Paris"...





Numa altura em que se falava em boatos "muito mentirosos" sobre a envolvência de figuras gradas do PS nestes esquemas de abusos sexuais com menores, uma capa destas podia ser mortal para um partido socialista e provavelmente a revista que então pertencia à Lusomundo, do centrão nacional.
É de notar que Mário Soares nesta altura esteva absolutamente silencioso sobre o assunto e assim passou muitos e muitos  meses. Só no fim, quando Souto Moura foi fustigado pelo PS, pouco antes das eleições de 2005 ( que deram a vitória ao figurão que agora mora no 33 do bairro dos actores), Mário Soares deitou achas para essa fogueira. Antes de algumas figuras gradas do PS ( Paulo Pedroso e Ferro Rodrigues, além de Jaime Gama e outros) terem sido citadas nesse caso, tinha desfilado na Avenida de braço dado com um tal Ramalho, sempre presente nestas ocasiões. Depois, o silêncio profundo, mesmo com o PS a desmoronar-se, o que se evitou in extremis, com uma célebre e apoteótica recepção nas escadarias da A.R.  a um dos suspeitos entretanto ilibado por um tribunal superior. Algum tempo depois o principal condenado nesse processo assumiu a condição de "boi piranha".

Porém, o que ditou a sorte da revista que no final de 2003 já estava associada ao grupo Lusomundo e vendia uma dúzia de milhar de exemplares?

Sabe-se que em 2005 era dirigida por Joaquim Vieira e que publicou nessa altura vários pequenos artigos sobre "o polvo" , relatando acontecimentos de Macau e da presidência de Mário Soares.
Podem ser lidos aqui e a história foi então comentada aqui: os cinco artigos sobre o "polvo" de Mário Soares foram publicados em  Setembro e Outubro de 2005 e versavam sobre sobre o escândalo Emaudío, com Rui Mateus  e Mário Soares envolvidos directamente.

A 27 de Outubro desse ano a administração da Global Notícias comunicou o encerramento da revista, previsto para Dezembro seguinte. Joaquim Vieira foi demitido de imediato. 

É assim que o PS lida com a divergência que o faz perigar como partido. Uma tolerância proverbial...
E como cereja no topo deste bolo, uma passagem do livro de Rui Mateus, Contos Proibidos que repesquei daqui:
 
pp.85-86 “O antigo chefe de gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros e secretário-geral do PS, Vítor Cunha Rego, tivera contacto anteriores ao 25 de Abril com o chefe da CIA em Lisboa, John Morgan. Após o assalto ao «República» e quando Carlucci adquirira a certeza de que Soares entrara no «bom caminho», seriam designados Cunha Rego e Bernardino Gomes para veicular os futuros contactos e o apoio da CIA ao PS. Com o caso «República» ainda fresco e tendo em conta que aquela organização considerava prioritárias as acções na imprensa e em editoras, como o senador Edward Boland de Massachusset apuraria no final dos anos 70, foi decidido combater a predominância do PC nestes sectores. Assim nasceria a editora Perspectivas & Realidades, ao mesmo tempo que era adquirido o edifício onde iria funcionar a CEIG, Cooperativa de Edições e Impressão Gráfica, com a finalidade de imprimir o diário «A luta» em substituição do «República». O contacto americano era um «operacional» das chamadas «covert operations», ou operações clandestinas, da CIA, a que chamarei apenas KC.”




28 comentários:

Floribundus disse...

os xuxas boxexudos, més ou outros
são mais censores que a Pide

são intolerantes e consideram-se donos do rectângulo

como estão por fazer as ligações à Cia, à magistratura, finança, industrias de vários ramo (nomeadamente da construção civil), droga, lavagem de dinheiro

podemos sempre pensar o pior

tudo a mamar na teta do contribuinte

pelo acesso ao poder o ps é mil vezes pior que o pc

zazie disse...

Perspectivas & Realidades dirigida pelo Joãozinho Soares e com ligações ao Savimbi e Renamo.

lidiasantos almeida sousa disse...

Que triste exemplo o senhor foi buscar o da SINISTRA JORNALISTA cabrita, cuja especialidade a engatar "coisos" para condenar inocentes. Antes eram poderosos políticos, ou jornalistas que lhe davam negas. Agora como só restam poderosos do PSD e CDS já ataca qualquer um, para poder parecer nas TV. Espero que o exemplo do pobres José Guedes faça com que veja melhor a falta de caracter em todos os aspectos, pessoais e provisionais da CABRITA. Aqui é considerada um study case.

https://youtu.be/5ISCMXD-_rE

Alberto Sampaio disse...

Não conheço a jornalista, mas o caso casa pia é real e houve vários políticos do PS envolvidos. Portanto, parabéns por ter investigado. Segundo os relatos da época, uma das vítimas reconheceu o Pedroso através de um sinal muito particular. Desse episódio ficaram para o cidadão fortes suspeitas sobre alguns dos juízes que resolveram "ilibar" Pedroso. Se a justiça fosse outra, esse processo deveria ser reaberto... Pedófilos têm de ser julgados, nem que seja passados 50 anos.

foca disse...

Esse Pedroso fez isso e pelos vistos continua, pela Roménia e por Timor (locais onde a pedófilia é coisa habitual).
Tem até uma tipa que ajudou à festa ao fingir que era mulher dele (essa como recompensa é quase a vice-chefe xuxa).
O Cruz deve roer um corno do tamanho do mundo, por saber que ele e mais 3 ou 4 foram caçados e os outros escaparam pelas frinchas.
Um dia isto será o Ballet Rose, quando a maioria dos gajos (e o velho capo) já não andarem por cá

josé disse...

No Ballet Rose foram todos afastados, mesmo sem julgamento. Mas não houve o encobrimento que agora se verifica.

Ironicamente quem denunciou internacionalmente a coisa foi Mário Soares...

dutilleul disse...

“mesmo com o PS a desmoronar-se, o que se evitou in extremis, com uma célebre e apoteótica recepção nas escadarias da A.R. a um dos suspeitos entretanto ilibado por um tribunal superior”

Para quem, como eu, é razoavelmente ignorante no que se refere às subtilezas do jargão jurídico, talvez convenha lembrar que, neste contexto, o termo “ilibado” não pode significar o mesmo que na linguagem comum. Convirá lembrar que Paulo Pedroso, “indiciado pela prática de 15 crimes de abuso sexual de crianças”, “acabou por não ir a julgamento” e foi “libertado por decisão da juíza Ana Teixeira e Silva”. Ou seja, o cavalheiro não foi absolvido ou declarado inocente pela simples razão de que não chegou a ser julgado.

Floribundus disse...

antes dos jantares no Gol havia sempre um período de troca de impressões entre os xuxas das várias lojas e tendências

ouvi referências aos camaradas que andavam com o 'carlos cus'
e ao camarada a quem a mulher apanhou na cama com um actor

a cia terá organizado a luminosa manif

boxexas não estava cumprir o acordo de Paris de 72 com o pc.
constou que com a benção da cia, disposta a fazer cair MC e o regime

foi necessário salvar o kerenski

a cia terá apostado ma mexicanização do rectângulo, tão do agrado do boxexas
w que o 44 estava disposto a levar até ao fim

diz-se que o PR esteve para ser defenestrado
aproveitando o problema de saúde que o Prof Balbino mencionou quando do desmaio no 19.vi

além da luta que fora de Brito Camacho
assistimos ao episódio da queda da antena da Renascença

eram e são todos melancias: vermelhos por dentro

carlucci descia de um dos carros em andamento na duquilolé

constou que a história de Savimbi compreendia a limpeza dum tal Zé Ed

a ratazana etar fede por tudo quanto é lado

Maria disse...

"Ironicamente quem denunciou internacionalmente a coisa foi Mário Soares..." José.

Esta criatura é do mais cínico que existe ao cimo da Terra. Além do maior traidor à Pátria, ele foi/é um criminoso violento. A mando do sionismo mundial ele esteve por detrás da maior tragédia humana alguma vez acontecida no nosso País nos seus quase novecentos anos que leva de História. Alguém capaz de mandar cometer os gravíssimos crimes de que ele foi o principal responsável, só merecia condenação perpétua, isto à falta de não existir no nosso País pena capital.

Essa farsa canalha dele denunciar o Ballet Rose, teve como único fito engrandecer-se perante os oposicionistas ao Regime do Estado Novo e em simultâneo ganhar prestígio junto dos países inimigos de Portugal. Foi uma encenação oportunìsticamente premeditada e vil, para se valorizar a si próprio e ganhar apoios junto de quem lhe subsidiava as acções subversivas, as conspirações e outros actos traidores e ilícitos contra a sua própria, mas falsamente apelidada, Pátria.

Tivesse esse malandro uma pitada de vergonha no focinho e jamais se teria pronunciado àcerca de algo de resumidíssima dimensão e localizado num contexto restrito e com outros contornos completamente diferentes e "NÃO POLÍICOS" e por isso mesmo em nada sequer parecidos com a REDE DE PEDOFILIA DE ESTADO da Casa Pia, esta sim um escândalo de proporções bíblicas em que o próprio Estado, além de estar por detrás da sua criação em Portugal, apoiando-a e incentivando-a, possuía na sua filiação inúmeras figuras políticas e individualidades importantes da sociedade, todas elas apoiadas por esse mesmo Estado e por ele protegidas décadas seguidas. Sabendo-se que até o escândalo rebentar este pulha Soares e os da sua pandilha estiveram calados que nem ratos e depois dele ter acontecido calados continuaram. Subsequentemente, não podendo por mais tempo ficarem alheios ao escândalo, desataram a negar todos os crimes atribuídos a si e aos seus correligionários, profusamente investigados e provados, sendo a sua grande maioria, senão mesmo todos, figuras gradas do partido deste canalha e, inacreditàvelmente, membros proeminentes desse partido. E escândalo dos escândalos, muitos deles, após o rebentar do dito, continuaram desavergonhadamente a exercer os mesmíssimos cargos políticos que detinham na altura e, crime maior e imperdoável, continuando a praticá-lo com a maior das descontracções desde então até aos dias de hoje, isto porque sentindo-se totalmente protegidos pela máfia que governa o País, na qual se destaca o seu mentor e protector-mor dos políticos-pedófilos conhecidos e os ainda desconhecidos do grande público e presumindo-se, tendo em conta os dados já bastamente conhecidos através dos julgamentos decorridos e dos testemunhos neles prestados, ter sido ele, mais uns tantos elementos importantes do seu partido, o promotor e principal instigador das orgias e crimes abjectos perpetrados durante anos e anos contra centenas e centenas de crianças.
(cont.)

Maria disse...

(Conclusão)

Falta ainda saber muita coisa sobre a rede de pedofilia que prolifera no País, mas dentre elas há uma que necessita ser profundamente investigada: qual foi exactamente o papel do sr. Torres Couto enquanto principal comissário da Lisboa Capital da Cultura e, dentre outros negócios obscuros em que se diz ter ele andado metido (como os muitos milhões por ele recebidos para apoiar cursos intermédios e subsidiar os respectivos estudantes, muitos dos quais nem acabaram os tais cursos nem receberam quaisquer subsídios), o que fazia aquele navio de cruzeiro por ele contratado, fundeado ao largo do Parque das Nações, o qual, segundo anunciado oficialmente, iria servir para hospedar eventuais turistas de visita à Exposição, não obstante parece que a sua serventia foi muito outra, como por exemplo receber crianças orfãs e desvalidas para serem abusadas sexualmente por determinados políticos e outras personalidades conhecidas da nossa praça.

Quem nos poderia elucidar sobre os nomes dos pedófilos socialistas (e não socialistas) ainda por nós desconhecidos, seria sem dúvida o Floribundus que sabe da poda. Oh, se sabe. E com isso prestaria um enormíssimo serviço à Nação e aos portugueses.
Os criminosos, sejam eles de que natureza forem, não merecem respeito nem perdão e muito menos se se estiver perante abusadores de crianças. É mister que sobretudo estes sejam tratados sem quaisquer contemplações e denunciados à Justiça logo que detectados. Só assim as crianças do presente e as do futuro poderão estar a salvo de semelhantes seres infra-humanos. É que, muitos destes predadores sexuais, não surpreendentemente, continuam a aparecer quase diàriamente nas televisões e nas horas vagas, em que não estão a molestar crianças, a passearem-se despudorada e impunemente no meio todos nós.

Floribundus disse...

'mudam as moscas' Brito Camacho

Os ladrões são muitos, os velhacos inumeráveis,
as putas (hoje com outros nomes e status) não têm conto (…) os asnos ( leia-se nomenclatura) (…) fogem pela multidão a todos os cálculos.
(José Agostinho de Macedo; Os Burros (1815))

Maria
por falta de provas há muita porcaria que não posso divulgar a não ser oralmente

a que escrevi irá para a BNP mas não poderá ser consultada em vida da minha família

sobre o 'coito interrompido' ouvi uma juiz dizer quando ela passou com o outro subscritor da 'carta à Berta'
«se houvesse justiça estes gajos já tinham sido encanados»

conheci montes deles com fundilhos no cu
que depois fizeram o favor de não me conhecer

os ratos com cio são filhos da cia

Maria disse...

Pois claro, Floribundus, a CIA está como sempre esteve e estará (enquanto a deixarem) por detrás de tudo o que de mais trágico e infra-humano tem acontecido a Portugal desde o 25/4.

Esse farsante Soares deveria na devida altura ter denunciado, não fora o seu carácter desprezível o impedir, a rede pedófila existente em França, país onde residiu e com cujos governantes implicados nela se relacionou e bem. O mesmo tendo acontecido em Inglaterra, onde ele ia frequentemente de visita(?) e no qual muitos dos governante da altura, pedófilos compulsivos envolvidos na rede que angariava crianças para serem por eles abusadas sexualmente, eram seus amigos íntimos e membros activos da respectiva rede. Uma atitude desta natureza é que era de Homem, mas é claro que este espécime é tudo menos isso, o que ele hipòcritamente só via era o 'Ballet Rose' em Portugal, quanto às verdadeiras e criminosas redes de pedofilia dos países que frequentava... essas tricles, nicles. Traidor dum raio.

Pena que não possa denunciar nem que fosse sòmente uma pequena parte da imensa podridão moral e vícios abjectos em que estão mergulhados até ao pescoço os grandes democratas que nos vieram 'libertar' do jugo fascista, juntamente com a legião de apaniguados que os segue que nem cães vádios, para, fingindo governar-nos, fazer de um País orgulhoso e nobre e de um Povo honesto, sério e patriota e de uma juventude saudável e generosa, o depósito de dejectos a céu aberto e de farrapos humanos em que estes pulhas os transformaram desde o dia em que pisaram o chão sagrado de Portugal.

Tal como muitos outros ilustres comentadores, nós que o lemos atentamente, devemos saudar com orgulho o facto de o José ter entre os seus fiéis leitores o digníssimo Floribundus, alguém que não só engrandece este espaço de autêntica liberdade de opinião, como justifica o reconhecimento pleno das virtudes que fazem parte intrínseca desta raça (sim, disse raça) de gente guerreira e destemida e que são nobreza de carácter e patriotismo acima e todas as coisas, sendo o José indubitàvelmente um dos seus pilares mais genuínos.

Floribundus disse...

Maria Zazie José e Outros

se os Amigos quiserem conhecer o que sei sobre o muito que vivi no meio da canalha

podemos encontrar-nos um dia no Belmiro em mesa redonda

lidiasantos almeida sousa disse...

O FARSANTE MARIO SOARES, peço menos é solidário com os amigos. Vejam o triste caso de DUARTE LIMA o único condenado no ROUBO do BPN, os restante com o cabecilha em Belém estão todos à solta. alguns aguardando o julgamento que a quadrilha dos Juízes está sempre a adiar, esperando que os crimes prescrevam e o OLIVEIRA E COSTA. não conte toda a verdade e porque razão estava ele bem instalado no Banco Mundial e foi chamado à pressa para comprar a empresa falida SLN mas que tina uma coisa importante uma licença bancária e assim nasceu BPN. Oliveira e Costa não passou dum TESTA DE FERRO.
O único condenado o DUARTE LIMA tem a espada de DAMOCLES sobre a sua cabeça, a carta rogatória para ir ao Brasil responder à acusação de roubo e assassínio de Rosalina Ribeiro. E o que fazem os seus amigos e companheiros do Partido, que ele serviu com toda a sua alma? fogem dele como se tivesse peste. Nem o muito católico MARCELO lhe dá uma palavra de esperança ou solidariedade.

josé disse...

FLoribundus:

Está aceite o convite. Falta marcar data.

É melhor fazê-lo por via de mensagem de correio electrónico.

Maria disse...

Floribundus, veremos, veremos.


-------
Só agora, depois de escrever a frase acima, li a resposta de José. Por mim agradeço-lhe penhorada o convite.
Maria

zazie disse...

Numa boa, Floribundus.

Floribundus disse...

local a combinar
sábado 26 pf pelas 15h
myballs78@sapo.pt

José disse...

Para mim não dá. Tenho ocupação já marcada para esse dia e hora. Porém, quando for a Lx, aviso. Por correio electrónico.

Anjo disse...

A categoria "Outros" inclui leitores assíduos, embora pouco comentadores, como é o meu caso?

Fiquem à vontade para dizer que não, que não se aceitam ousadias e atrevimentos... ;-))

José disse...

I think so

Maria disse...

Anjo: quem diz comentadores, diz leitores, òbviamente:) Embora destes últimos infelizmente nada se saiba, nem quantos são nem o que pensam.

Anjo disse...

Maria e José, penso que são muitos os leitores, apesar de serem poucos a fazer comentários.

Só eu já trouxe mais 12 leitores assíduos para o blogue. Nunca comentaram, mas dão-se ao trabalho de copiar "posts" inteiros e divulgar por email, porque muita gente tem preguiça de clicar em "links". Se copiarmos o texto do postal, as pessoas são obrigadas a ver pelo menos o título e o primeiro parágrafo, o que é uma forma de lhes prender a atenção e de aumentar as probabilidades de lerem e tomarem conhecimento dos assuntos.

Às tantas, todos reunidos, ainda criávamos um movimento... ;-)) Sou difícil de arregimentar, mas há coisas que não podem continuar como estão. Pressinto que a Zazie e o José vão dar umas boas gargalhadas...

Anjo disse...

Pronto, não é preciso ficarem sisudos: nada de movimentos nem de militâncias... :-))

zazie disse...

eehehhe

Por mim, na boa. Mas o convite é do Floribundus.

Quanto a arregimentações é que é mesmo à Groucho- nunca aceitaria fazer parte de um clube que me convidasse para membro.

Anjo disse...

Claro, Zazie.

Não há dramas... o convite é do Floribundus e vocês não conhecem as pessoas. Faz sentido ser uma reunião mais privada.

Se algum dia acharem que se pode fazer outra reunião mais aberta, logo se vê.

zazie disse...

Estava a brincar em relação à militância de grupo. Claro que por mim não tenho o menor problema em que apareça.

Depois fiz uma citação mal traduzida do Groucho. Mas não era esse o sentido. Agora quanto a combinar mais detalhadamente, sim, penso que deve ser por mail.

Eu só conheço o José mas não tenho problema em que os restantes convivas me conheçam.

Maria disse...

Ao mudar livros e revistas e alguns jornais de uma estante para outra, deparei-me com notícias sumamente interessantes sobre o caso Casa Pia e alguns dos implicados, datadas de Maio e Outubro de 2003. Um dos títulos de capa de uma Visão até fala do Engº Guterres que 'parece' ter diligenciado para que se 'investigasse' (então não?!...) o escândalo de pedofilia, que havia rebentado com estrondo e estupefacção do país inteiro, em Novembro de 2002.

Amanhã não terei tempo, mas talvez sábado ou, senão, segunda ou terça tenciono deixar aqui alguns extractos das mesmas para apreciação dos fiéis leitores.