Páginas

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Morreu um Sombra da democracia

Pouco mais há a dizer do que isto que já foi aqui dito. Cada democracia tem os legisladores que merece e escolhe as sombras que prefere.

  "Príncipe da democracia"?!
 Não poderá ser, o título já tem dono há muito:

"Já Almeida Santos - que descreveu José Sócrates como «o melhor primeiro-ministro» depois do 25 de Abril e ouviu da boca do secretário-geral descrevê-lo com «um príncipe da democracia» - defendeu que a vitória é certa." 

E para que não subsistam dúvidas sobre determinados fenómenos aqui fica o atestado:


MPLA lamenta a perda de “militante activo na luta anticolonial”

Nem só os políticos portugueses demonstram o seu pesar pela morte de António Almeida Santas. O MPLA, partido no poder em Angola, destaca a sua “profunda consternação” pela partida do político que considera um “militante activo na luta anticolonial”. A mensagem, à qual Lusa teve acesso, foi enviada ao primeiro-ministro, António Costa.

Nessa mensagem, é ainda dito que Almeida Santos “contribuiu, de forma decisiva, no processo de descolonização de Angola, que conduziu à proclamação da independência nacional e, posteriormente, no processo de estabelecimento de relações entre Angola e Portugal, assentes no respeito mútuo e na reciprocidade de vantagens”.

O partido liderado por José Eduardo dos Santos refere ainda que Portugal perdeu “um dos percursores da democracia”.

22 comentários:

Kaiser Soze disse...

Não quero imaginar o que vai ser de carpideiros.
Panteão, já!?

BELIAL disse...

Saluto, don vito !

Com todo o respeito

1 - Antecipada ida à urna.

2 - E se Belém perde por um voto?

3 - O mafarrico tem um novo director de departamento jurídico.

4 - Ele que "puxe" pelo MARIOla...

Floribundus disse...

quando morreu AOS ouvi um destes xuxas rosnar
'MORREU O BICHO, FICOU A PEÇONHA'

repito

ainda ha disse...

Esta pessoa em Lourenço Marques (por cá um transmontano de 3a nada fazia), fez a sua vida e fortuna. Era conhecido por sr. 10%. Aumentou a sua fortuna com Cabora Bassa.
Se não acreditam, perguntem a quem lá viveu antes do 25.
Depois, foi um t_dor da pátria

ainda ha disse...

Claro que teve a paga. Uma sua filha meteu-se na droga e disso morreu.
A esta a paz de Deus. Ao pai, que o mafarrico lhe dê a sua paz.

Maria disse...

Porque será que todos aqueles que tão mal fizeram a Portugal e aos portugueses, morrem com noventa anos e mais, depois de terem levado uma vida regalada e de terem sido agraciados com múltiplas comendas e vivido rodeados de prebendas e mordomias, sem terem pagado em vida pelos crimes horrendos cometidos? Um mistério e uma tremenda injustiça que o destino pregou primeiramente a todos os milhões de seres inocentes assassinados brutalmente a sangue frio, gentes humildes e boas que tudo quanto imploravam aos algozes era que os deixassem continuar portugueses.

Mas Deus Todo Poderoso escreve direito por linhas tortas. E nós, seres pecadores e falíveis, somos impotentes para compreender os Seus insondáveis desígnios. Porém Lá, onde ninguém escapa ao julgamento Divino, todos, crentes e não crentes, terão que Lhe prestar contas da sua vida na Terra. E só Ele, na Sua imensa Sabedoria e Bondade, poderá punir ou perdoar por todos os pecados praticados.

A personagem que anteontem faleceu no sossego do seu Lar, foi um dos principais culpados do genocídio perpetrado em Angola e também em Moçambique, a partir de 1975 e nos anos que se seguiram.

João José Horta Nobre disse...

Que Lúcifer na sua sapiência maléfica lhe guarde a alma e faça da sua nova besta dos infernos um bom uso.

Ámen.

jbp disse...

o melhor "elogio fúnebre" ao sombra foi feito pelo Henrique Neto na CMTV esta madrugada, dizendo que o sombra era daqueles que colocava o partido à frente do país.
Curiosamente, a RTP não passou qualquer declaração do Henrique Neto no telejornal das 20h isto, apesar de o terem entrevistado, também, esta madrugada.
É a tal liberdade de imprensa.
Quem quiser ouvir, basta irem às gravaçoes da meo/nos e verem as noticias da CMTV e colocar nas 01:18.

ainda ha disse...

Maria, eu acredito que nós morremos, naturalmente, quando já cumprimos o que nos foi determinado por Deus.
Neste caso, e muitos outros, a justiça de Deus entrega a solução ao diabo. Por isso vivem muitos anos que eu creio que lhes serão amargos.
Este teve uma filha — criada no melhor colégio do Porto — que se meteu na droga e morreu por isso.
Diz o povo, com a sabedoria de séculos: cá se fazem, cá se pagam.

foca disse...

Maria
É que é mesmo isso, andamos a endeusar indivíduos deste calibre, e infelizmente o centro direita é cobarde e não se vê ninguém a dizer o que devia.
Só falta o Soares morrer antes da 2ª volta das presidenciais para ver se leva os tugas a votarem no outro que fez uma licenciatura martelada

António Rosa disse...

E morreu de morte natural, ao que parece...
Grande coisa , não ter florescido por voltas de 1640 , e pobres de todos os que viram as suas vidas destruidas...isto os que não foram chacinados logo ali...quanto ao facto de devermos a este e a outros - alguns dos quais ainda por aí se arrastam - a cortesia de termos entregue de mão beijada 94% da Pátria à ganância dos imperialismos de
Washington e Moscovo , diz muito , não destes..... mas do Povo que somos...que lhes permitiu o percurso e os cumulou de honrarias e de lugares de topo...Panteão Nacional com eles , digo eu !

José disse...

E os encómios são gerais e ecuménicos porque os poltrões são espécie mais em voga.

José Lima disse...

Porque será que todos aqueles que tão mal fizeram a Portugal e aos portugueses, morrem com noventa anos e mais, depois de terem levado uma vida regalada e de terem sido agraciados com múltiplas comendas e vivido rodeados de prebendas e mordomias, sem terem pagado em vida pelos crimes horrendos cometidos?

Maria, creio que Deus, numa demonstração da sua infinita paciência e misericórdia, lhes concederá tão longas vidas na esperança de que os mesmos reneguem, mesmo no último momento, todas as suas torpezas e abjecções, embora também acredite que na maior parte dos casos, por orgulho alarve, tal desgraçadamente não suceda. E, de resto, pelo menos para quem crê, de que serve ter levado uma vida regalada, ter sido agraciado com múltiplas comendas e ter vivido rodeado de prebendas e mordomias, perante a terrível perspectiva de se ficar para sempre privado da presença de Deus e de se responder por toda a eternidade pelo mal praticado em vida?.. Nada, julgo eu...

António Rosa disse...

E em todo o caso ,cuidado com a carteira ...

António Rosa disse...

Junto com os tais das licenciaturas marteladas , doutores da mula ru¢a que por ai campeiam ,sempre volteando o poleiro ,qual varejeiras em torno da m....

António Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
António Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gaia disse...

O jurista que mais contribuiu "para a arquitetura do regime democrático" português, será isso ou o seu contrário? Democracia !? Só para alguns, e para a filha deputada...

BELIAL disse...

José:

Poltrões...e biltres.

Espécies que nuca entrarão em vias de extinção

Maria disse...

Homenagens a Almeida Santos.

Ferro Rodrigues: "tomou medidas humanas...um grande humanista... um ser humano exemplar" (Ahahahahahahaha)
Ferro Rodrigues: "carácter humano...(lutou?)... pela causa da cidadania" (Ahahahaha)

Porta-voz do PAN: "incansável defensor dos interesses de Portugal" (Ahahahahah)

Helena Apolónia: "construtor da democracia e da liberdade" (Ahahahahaha)

Nobre Guedes: "deixa uma saudade imensa" (Ahahahahahaha)

Faltam mais alguns elogios póstumos, como o do traidor Alegre e de mais alguns do mesmo baixo calibre. Mas quase todos disseram o mesmo. Infelizmente não anotei. A ver se os repetem nas próximas notícias para eu os reproduzir e podermos verificar até onde chega a hipocrisia e o cinismo desta gentaça.

Gaia disse...

“Portugal perdeu um príncipe da sua democracia " ou será, melhor, o the Half-Blood Prince da AR?

Maria disse...

José Lima, é muito capaz de ter razão no seu depoimento em forma de comentário. É muito capaz, não!, tem toda a razão. Eles, os grandes pecadores, não sabem o que os espera na outra vida, sejam eles agnósticos ou ateus. O Soares tem afirmado ser um destes. Gente pobre de espírito, esta, que só saberá o que o espera quando partir. Se pecou nesta vida e não se redimiu, depois será tarde demais. É perante Deus que as contas serão prestadas e expiados os nossos pecados. Deus é Grande e Misericordioso. E aguarda pacientemente a chegada de todos nós para aplicar a cada um a Sua Justiça. É sob a Sua protecção que permaneceremos até à Eternidade.

Para os descrentes, eis o testemunho de duas personagens bem conhecidas e credíveis, palavras que dizem tudo sobre a existência de um Ser Superior que nos guia e nos conduz para um mundo melhor. Primeiro, as palavras do agnóstico, Camillo José Cela, já às portas da morte: "a religião é uma grande maçada durante toda a vida, mas é tremendamente necessária à hora da morte".
Depois, uma frase proferida algures no tempo pelo insuspeito A. Einstein : " eu acredito em Deus porque sei que Ele existe, mas o que gostaria de saber era se o mundo tal como é foi Obra Sua ou do acaso"

Agora permitam-me deixar-vos um poema que cito de memória e que aprendi na primeira classe e, não sei bem porquê, desde há semanas venho repetindo-o em silêncio quase todos os dias. Creio por o mesmo me ter impressionado tão profundamente em tão tenra idade. Vejam se adivinham quem foi o seu autor.

Minha Mãe,
Quem é Aquele pregado naquela cruz?
Aquele, filho, é Jesus
É a Santa Imagem d'Ele

E quem é Jesus? É Deus. E quem é Deus?
Deus veio dizer que todos somos irmãos
E devemos dar as mãos
Uns aos outros irmãmente.

Todo Amor, Todo Bondade
E morreu? Morreu para mostrar
Que a gente pela verdade
Se deve deixar matar

Obs.: Poderá haver alguma estrofe trocada ou a falta de algum vocábulo, mas não se esqueçam que este poema foi decorado há muitas décadas.