Páginas

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Sai uma conta de 650 mil euros para Maria de Belém pagar!

Observador:

Depois de um período eleitoral em que muitos apoiantes da antiga ministra da Saúde socialista criticaram o partido por estar ao lado de Sampaio da Nóvoa, o Diário de Notícias avança esta terça-feira que o PS não vai ajudar a ex-presidente a pagar a campanha. Ou seja, as despesas previstas de 650 mil euros vão ter sair do próprio bolso de Maria de Belém. Um responsável pela candidatura afirmou ao DN que se trata de “um problema privado”.

Maria de Belém vai ter que pagar do seu bolso 650 mil euros ( ou um pouco menos, segundo as contas do que gastaram) da aventura em que um certo PS a meteu ( o PS de Soares e companhia... Alegre, mais Vera Jardim e uns tantos assim).

Segundo se escrevia na altura:

Maria de Belém declara apartamentos na Portela (Loures) e Vilamoura, assim como a sua quinta no Rodízio, em Colares (Sintra), junto à Praia Grande, e um terreno na mesma aldeia. Aliás, é na sua morada que tem sede a empresa de consultadoria Priorikey que mantém com o marido desde 2010, e da qual diz ter uma quota de 50%. Além dos rendimentos de 60.601 euros em 2014, declara ter dois carros Honda e 70.408 euros em contas à ordem no Novo Banco e CGD, a que se somam aplicações financeiras a prazo e PPR de 134 mil euros.

Mas quando se chega à descrição dos cargos sociais dos últimos dois anos – que só são obrigatórios divulgar no caso de serem em instituição de direito público ou, se forem pagos, em fundações ou associações de direito privado – Maria de Belém preferiu resguardar-se nas entrelinhas da lei e escrever: “Nenhum cargo social dos que exerço é remunerado.



Ou seja, Maria de Belém, como quase todos os PS são uma espécie de pindéricos armados em irresponsáveis convencidos que  "dinheiro há sempre", como disse o principal patrono da sua candidatura e que vive desde sempre a expensas do Estado, com fundação e tudo, com um colégio particular que naturalmente nunca foi uma mina de ouro.

Este é aliás um retrato do modo como se habituaram a governar o país: gastar sem olhar a meios e quem vier atrás que se amole, tornados logo culpados da situação.

Por outro lado, os Carlos Santos Silvas são  exemplo único e agora nem esses lhes podem valer...


Sempre gostaria de saber como é que Maria de Belém vai pagar sozinha aquela quantia...ou se os amigos pindéricos do PS estão dispostos a ir buscar o seu dinheirinho às contas privadas...

ADITAMENTO em 27.1.2016:

Afinal, as despesas parece que não passaram de uns míseros 300 mil euros, uns trocos que apesar de tudo a candidata não tem. 
Porém, já há "donativos" de amigos para estas ocasiões. Dois deles, prontificaram-se já a pagar a conta. 
Um deles é indivíduo enriquecido, Jorge Coelho.  Outro  foi o "mandatário financeiro da campanha", João Manuel Cordeiro, e  "é um homem ligado à União das Misericórdias Portuguesas". 
Portanto, a caridade deste, somada à generosidade lendária daquele, ficará o assunto arrumado.Nem Vera Jardim precisa de se incomodar...

Estará mesmo resolvido assim?

Seja como for, amanhã, na Quadratura do Círculo o assunto será tema de debate, por certo e Pacheco Pereira irá perguntar a Jorge Coelho como é que conseguiu ser tão rico quando era um pindérico, na altura em que andava aos papéis, na Carris, a fazer recados ao falecido A. Janeiro.
Portanto, todos "há-dem" ver como foi, com a prestimosa ajuda de Pacheco Pereira. 


 



8 comentários:

Floribundus disse...

a habitual 'fidem servare' (manter a palavra) dos xuxas e sociais-fascistas

quase sempre 'luxuria et inopia' (devassidão e indigência)

por vezes Nemesis lembra
'imbecilis stultus'

Zephyrus disse...

Políticos um tanto ou quanto pelintras ao lado dos americanos ou ingleses.

200 mil euros no banco não é muito tendo em conta os salários que tem auferido nos cargos que tem desempenhado. Os americanos ou ingleses que se metem nestas aventuras têm aos milhões...

Luís Bonifácio disse...

A quinta junto à praia grande paga isso tudo!
Ou melhor, se a Maria de Belém se der bem com o director do SEF, sempre pode dar uma de Miguel Macedo e vender o terreno da parai grande conjuntamente com um Visto Gold a qualquer chinês ou, já agora, a El Chapo se este conseguir escapar por um túnel do México a Portugal.

foca disse...

O outro que é mais sério que toda a gente também já começou o peditório.

Mas esta gente atira-se para despesas sem ter fundos?
E queriam ser PR?
Só só eu que acha que nem para gerir o condomínio esta malta me servia?

BELIAL disse...

E porque não: recolha de fundos em lares de idosos?

Umas jantaradas com séniores de "pasta"...

De resto, ela própria não vai para nova.

Agora toca ao pilim, não os afectos.

"Oia, patota: puxa da nota e safa a velhota"

Dudu disse...

Ainda vai ter de pedir ajuda ao ex-marido que tem umas coisas ali para a Ericeira.

Carlos disse...

A Maria Sonsa de Belém, teve o que mereceu. E foi muito.

BELIAL disse...

A tipa tem por onde arrotar.