Páginas

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

As engraçadinhas em despique...

Económico:

A deputada do PEV, partido que tem acordo de incidência parlamentar com o PS, saiu ontem ao ataque ao Bloco de Esquerda por Mariana Mortágua ter afirmado que só a candidata Marisa Matias se opôs à solução do Governo para o Banif.

Em causa está um artigo de opinião da deputada bloquista, onde Mariana Mortágua escreve que "a única a rejeitar à partida a opção Banif" durante a campanha para as presidenciais foi a candidata Marisa Matias. O PEV não gostou o contra-atacou.

Na sua página no Facebook, a deputada Heloísa Apolónia acusa Mariana Mortágua de ter faltado à verdade. "É absolutamente falso", diz, vincando que durante a campanha o candidato apoiado pelo PEV e PCP, Edgar Silva, "contestou veementemente, a solução aprovada pelo Governo de António Costa. Heloísa Apolónia lembra até que o BE chegou a colocar a hipótese de votar a favor do orçamento rectificativo, o que, disse, lançar mais dinheiro dos contribuintes para a banca privada
".




Engraçadinha por engraçadinha, até prefiro esta...

23 comentários:

foca disse...

Nem um verniz de diamante vai aguentar sem estalar!

Vai ser giro a luta na lama

Floribundus disse...

na estória do passarinho que cai da árvore em dia invernoso

dizia Millôr
'nem todos os que te colocam na merda são teus inimigos ...
enquanto estiveres na merda nunca faças pio-pio'

João José Horta Nobre disse...

«Engraçadinha por engraçadinha, até prefiro esta...»

É ecológica, deve ter a paxaxa verde e só marcha com "camisinhas" recicláveis lubrificadas a óleo de girassol...

Kaiser Soze disse...

Eu também prefiro. Há algo de kinky, ali...e a Mortágua é, vá, pouco feminina.

Floribundus disse...


Die Scheiße stinkt fürchterlich. - A bosta fede terrivelmente

Arnatron disse...

Uma pergunta!
É esta melância ecológica?
Lá para as bandas das melâncias, que se dizem verdes por fora ...
Não acredito que melâncias fossilizadas, possam ser ecológicas ...
Mas, vê-se com cada coisa ...

Zephyrus disse...

A mim faz-me uma enorme confusão que o único Partido Ecologista que temos seja comuna. O Jaime Nogueira Pinto umas semanas atrás escreveu no Sol uma excelente crónica sobre a essência Conservadora da protecção do Ambiente. Estranho que em Portugal a nossa Direita não tenha nenhum partido ambientalista no poder nem haja nenhuma ala conservacionista poderosa no PSD ou no CDS. Nestas coisas vê-se o problema de identidade que existe na Direita, e como esta permite que a Esquerda domine o espaço mediático. O PSD no poder inúmeras vezes atentou contra o Ambiente em nome de uma lógica absurda de benefício de negócios privados. Um dos maiores «crimes» ambientais evitáveis foi o atravessamento da área protegida das serras de Aire e Candeeiros pela A1, destruindo a paisagem única do polje de Minde. Bastaria um pequeno desvio do traçado para Leste e evitar-se-ia o problema. Isto ocorreu com Cavaco no poder. Sem sensibilidade para este eleitorado, que é vasto, a Esquerda vinga, a Direita não capta votos. Penso não só nos ambientalistas, mas também nos caçadores e pescadores. Por que motivo a Direita rejeita o Ambiente e entrega a causa de bandeja à Esquerda? A reflectir...

Colmeal disse...

Disparates por disparates, pelo menos esta não é filha de Camilo Mortágua (penso eu de que ...) é que faz-me uma confusão do caneco ouvir as Mortáguas com aquele ar de superioridade moral sendo filhas de quem são ...
"A contracapa informa que o livro ”descreve o assalto que Portugal está a sofrer”. Reconheça-se, antes de mais, a legitimidade do título. Em matéria de assaltos, os Mortáguas são especialistas. O roubo que Portugal está a sofrer começou logo após a revolução, com o papá Camilo e outros que tais, imbuídos de um ideário que Mariana não rejeita. Limita-se a defendê-lo com outros termos e balelas, que aprendeu no ISCTE e na Rua da Palma.

No pai e na filha, a mesma necessidade de lutar contra a “ditadura” (seja a de Salazar ou a da dívida), o mesmo ódio ao “adversário” (seja lá ele quem for), a mesma receita de nacionalizações (começa-se com herdades, depois bancos, energia, água, transportes e tudo o que aparecer à frente), o mesmo desrespeito à propriedade alheia e quase uma relação de amor e ódio com o “grande capital financeiro”: o pai assaltava bancos, a filha faz teses de mestrado sobre a Caixa Geral de Depósitos."
ver artigo completo em Artigo Jornal Diabo

José leu isto ? via Insurgente Realmente a nossa comunicação social anda pelas ruas da amargura...

Gaia disse...

Mundo cheio de "queridos líderes" e de poucos "Che" !!!

Gaia disse...

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) é um partido político português de esquerda ecologista.
Fundado em 1982, tendo até hoje concorrido sempre em coligação com PCP na Aliança Povo Unido (APU) e na Coligação Democrática Unitária (CDU).

Tem um grupo parlamentar de 2 deputados. Conta com uma intervenção e um conhecimento importantes nas áreas do ambiente e da ecologia, contudo é um partido com reduzida influência social.

Gaia disse...

Gremlins!!!

Kaiser Soze disse...

Não me lembrava da APU

Adelino Ferreira disse...

1 de Fevereiro, 108 anos e nem uma palavrinha...

Floribundus disse...

Insurgente
valor do índice para Portugal. De salientar que nos sub-factores que compõem o valor do índice, os piores indicadores dizem respeito
à liberdade fiscal (posição 167 entre 178 países analisados),

à despesa pública (posição 166 entre 178 países analisados)

e à liberdade laboral (posição 160 entre 178 países analisados).

já não é 3º mundo
é o outro mundo ou Além

Lura do Grilo disse...

Como estes verdes se associam a uma ideologia que produziu os maiores desastres ambientais do Mundo é que é uma obra de mafarrico.

Paulo Moreira disse...

Nem parece seu. A unica frase de jeito que o Sócrates proferiu no parlamento foi para esta querida. Disse: a senhora é um embuste político. E não mentiu.

Paulo Moreira disse...

Nem parece seu. A unica frase de jeito que o Sócrates proferiu no parlamento foi para esta querida. Disse: a senhora é um embuste político. E não mentiu.

zazie disse...

Ó Paulo: não percebes nada de mulheres, pois não?

josé disse...

Continuo a dizer que prefiro esta à outra. A Mortágua não tem graça nenhuma a não ser quando fala com aquele ar de bisca lambida a aparentar o saber que não tem.

Josephvs disse...

Cuidado José parece-me Q sofre d' vulvodinia lol

Luis Ramius disse...

Parece, segundo o que se vai lendo e sabendo, que o OE vai ser aprovado pela Comissão Europeia e pelo Eurogrupo.
O Excel do Prof.Centeno foi à “máquina de lavar” e encolheu um poucochino no crexxximento e os multiplicadores também parece que entretanto multiplicam um poucochinho menos.
A UE, com problemas GRAVÍSSIMOS em mãos (esta Europa é bem diferente da de 2011) tudo indica que vai fazer “vista grossa” ao OGE …. até porque neste momento uma crise grave a nível económico e político em Portugal (“à lá grega” ou pior) interessa-lhes tanto como terem uma pinha enfiada no traseiro.

Entretanto a DBRS “assobia para o ar” mais um ano para não arreliar a UE e o BCE que já têm aborrecimentos que cheguem.
É assim a política!

josé disse...

Espero que tenha razão e nos safemos...mas duvido.

Gaia disse...

Esta senhora tem um tom de voz que irrita até o mais surdo, deveria ser silenciada com uma mordaça na boca!! Porque no te callas?