Páginas

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Bastos em figura de besta

Este artigo de um conceituado esquerdista, rendeiro de casa do povo,  Baptista-Bastos, no Jornal de Negócios de hoje, visa advertir os incautos sobre os perigos que nos cercam.
São perigos difusos e que vêm todos da "direita"  que começa no PSD de Passos Coelho e acaba...logo ali porque nada há mais além.
É uma direita que se inspira na perigosa alemã Merkel, epítome do bicho careta que até foi cavalgado, no seu tempo, por um Sá Carneiro, cuja social-democracia era uma farsa.

Este BB que escreve estas idiotices segue a cartilha do velho Cunhal estalinista que também nunca teve dúvidas em colocar o PSD na direita retinta próxima do fascismo. Aliás, é este o discurso corrente dos fósseis comunistas que por aí se acasulam.

VPV, hoje no Público, apelida o PCP de "museu  de Arte Antiga"...

Pois este BB, farsante da crónica em jornal liberal que lhe paga o estipêndio para o indivíduo cuspir na sopa, nem vergonha tem desta figura que faz.
Como anda nos jornais desde tempos imemoriais talvez seja bom lembrar de onde provém a ideia peregrina e a inconsistência da mesma.


Desde 1977 ou mesmo antes que BB se imbuiu destas ideias e desde então quando se "malha na direita" é o PSD que as apanha sempre.

Daí que até um Passos Coelho que em tempos viveu à sombra desse terrível liberal que foi Ângelo Correia seja um perigoso direitista que nos vai fazer a vida social em fanicos se antes disso este Costa, de Esquerda,  não o conseguir, apesar do que tem tentado.

Balsemão, pelo contrário é um bom social-democrata. Ele e um Machete, por exemplo. Ou um Magalhães pasta que foi ministro sem mota e já se findou.

Sá Carneiro? Tarrenego, Liberal! Arreda!





 Imagem do Expresso de 18.10.1975

3 comentários:

Floribundus disse...

chamar-lhe bb ofende Brigite Bardot, por ser de direita

este mono-neurónico pensa com o lacinho à 3ª, 5ª e sábados
nos restantes alimenta-se

BELIAL disse...

Bosta basta não sai.
Calcinou.

Materialzinho para a servilusa...

JReis disse...

Comentar o personagem BB é perder tempo. Os dois recortes que publicou são suficientemente elucidativos da trampa que BB escreveu. Os recortes também se aplicam muito bem ao que muitas vezes escreve Pacheco Pereira sobre Sá Carneiro. BB e Pacheco são, em dimensões diferentes, farinha do mesmo saco.