Páginas

terça-feira, 22 de março de 2016

Uma entrevista do juiz Carlos Alexandre

À volta com papéis antigos deparei-me com uma entrevista do juiz Carlos Alexandre à revista de Domingo do Correio da Manhã de fim de ano de 2009.

Aqui fica porque me parece que continua bem actual, passado mais de meia dúzia de anos.


5 comentários:

Floribundus disse...

as únicas leis que aceito e respeito são as da natureza

as dos políticos sou obrigado a aceitar

eles não
nem os polvos diversos
que digerem o dinheiro dos contribuintes

tanto a polis como a civitas da esquerda
são e serão sempre uma forma de opressão-repressão

onde o estado é tudo e indivíduo é transformada em
massa proletária

estamos enterrados na lama ou na lava
como em Pompeia e Herculano

monhé-entertainer
para tomar às colheres
ou em lavagens de semicúpio

Floribundus disse...

faltou
as seguem

Floribundus disse...

como escreveu Bertolt Brecht na Alma Pura
'onde existem aranhas,
não há moscas'

predadores por eccelência
estão entre nós e
'vieram para ficar'

Kaiser Soze disse...

As únicas leis que aceito e respeito são as da Natureza é um sonho.
Parece que estou a ouvir o Gustavo Santos.

Maria disse...

Grande Juiz. Grande Homem.