Páginas

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Marcello e Marcelinho

Século Ilustrado de 26.4.1969, reportagem da viagem histórica de Marcello Caetano às províncias ultramarinas, Guiné, Angola e Moçambique:









8 comentários:

zazie disse...

O título está tão engraçado

":O))))))))))

Pedro Castilho disse...

Nesta ultima foto esta o causador do 25 o mais conhecido por "meia nau".

josé disse...

Quem?

Maria disse...

Não gosto de ouvir (ou ler) dizer mal de Marcello Caetano como não gosto de ouvir dizer mal de Marcelo R. de Sousa. Isto tem forçosamente que ver com o modo como fui educada. Lá em casa ninguém dizia mal de ninguém, mesmo se o Pai ou a Mãe não simpatizassem com determinada pessoa ou político. O nosso Pai não o permitia. Foi assim que ele próprio havia sido educado.

Sendo totalmente adverso ao Regime d'então e não apreciando nem um bocadinho o Presidente do Conselho, nunca o ouvi dizer mal de Salazar nem, mais tarde, de M. Caetano, que aliás conhecia ainda que não com grande intimidade.

Há qualquer coisa em mim, um sentimento qualquer indefinível, que me deixa extremamente incomodada quando ouço ou leio críticas acerbas e até difamações vergonhosas vindas das esquerdas moderada(?) e radical, que perduraram durante décadas e ainda não terminaram de todo (se bem que já tenham o país político desde há longas décadas por sua conta, com tudo o que isto significa desde o assalto aos cofres do Estado, passando por mega corrupções e acabando em crimes da mais variada e Alta Traição à Pátria - actos impensáveis de poderem ter acontecido no anterior regime e menos ainda praticados pelos políticos d'então, mas tudo isto a esquerda sabe de cor e salteado porém faz por ignorar, cínica e hipócrita e maldizente que é), que só os rebaixa e diminui, mas o ódio de que padecem é tal que nem pensam nisso por um minuto sequer. O que lhes interessa é difamar o 'faxismo' por difamar e humilhar o Estadista por humilhar. O objectivo desta propaganda rancorosa e nojenta já a conhecemos há muito.

Não digam mal de Marcelo Rebelo de Sousa, por favor. Criticar isto ou aquilo que ele possa dizer ou fazer, desde que com isenção e objectividade, está perfeitamente bem. Ainda assim há que respeitar o Presidente da República que é a face do País no exterior. E por amor de Deus - em erudição, cultura geral, profundos conhecimentos políticos, educação no trato, figura distinta, simpatia pessoal, boa disposição (já nos bastaram os embezerrados e (a maior parte) pouco cultos e pouco elegantes, anteriores) e muita classe - Marcelo é incomparável com qualquer dos anteriores presidentes que tivemos nesta espécie de democracia ou, mais correctamente, nesta república de trazer por casa...

Eu gosto bastante de Marcelo e até prova em contrário, isto é, até chegar ao meu conhecimento algo de polìticamente muito grave que possa ter cometido ou que venha a cometer, continuarei a gostar.

BELIAL disse...

Também se chamou marcelinho à moeda, em alumínio, de 10 centavos, emitida durante o consulado de mc.

Colocava-se esta moeda e outra anterior ao lado. Soprava-se: a que voava, - era o mearcelinho.

Simbologias subversivas...

josé disse...

Mas afinal quem é o "meia nau"?

zazie disse...

Breve busca e acho que era o Sá Viana Rebelo

Josephvs disse...

Só queria um "coment" do Dragao :)