Páginas

quarta-feira, 25 de maio de 2016

O capitalismo nacional é pindérico porque interessa à esquerda que assim seja

Económico:

Feita uma comparação com 2014, verifica-se que, em vez de diminuir, a disparidade entre a remuneração dos CEO e a média dos trabalhadores aumentou em 2015. Em termos globais, a remuneração dos CEO das empresas analisadas subiu 14,2% face a 2014, ao passo que as remunerações médias dos trabalhadores cresceram apenas 3,6%. Isto levou a que o rácio passasse de 21,3 vezes em 2014 para 23,5 vezes em 2015.

As empresas em que houve um maior agravamento deste rácio foram a Galp (passou de 44,2 para 72), os CTT (de 21,8 para 45,3), a Jerónimo Martins (de 72,7 para 90,3) e a
EDP (de 27,9 para 44,9). E, em todos estes casos, além de já terem um rácio superior à média, o agravamento deveu-se quase exclusivamente a um significativo aumento do salário recebido pelo presidente executivo de um ano para o outro: 67,3% no caso da Galp; 109,7% nos CTT; 29,5% na Jerónimo Martins e 58,2% na EDP. E, no caso da Galp, o valor criado para os accionistas nos últimos cinco anos até foi negativo, sendo mais uma razão para que houvesse maior contenção salarial na cúpula da petrolífera
.



 Isto que aí vai comparado com o que era há nem sequer uma meia dúzia de anos...até que melhorou.




Mas afinal onde estão os ricos deste país?  Nos anos oitenta (o Expresso é de 31.12.1988 )andavam à procura deles e encontraram estes:



Em cerca de trinta anos não apareceram mais. Antes pelo contrário e é disto que o socialismo e principalmente comunismo gostam:  menos ricos para haver menos pobres. Mas...então porque é que, paradoxalmente, haverá mais destes e menos daqueles?! Enganaram-se no prognóstico ou essencialmente sabiam que assim seria?

Afinal, o regime não descansou até acabar com os  verdadeiros capitalistas que ainda tínhamos  em 1974. Correram com eles, nacionalizaram-lhes os bens e fizeram uma espécie de capitalismo de Estado com o IPE. Em troca tivemos três bancarrotas de que nos salvamos in extremis. Caminhamos alegremente para a quarta...apesar de proclamarem que os antigos capitalistas voltaram e refizeram tudo, o que sendo falso é ainda mais mistificador do que as teorias acerca da luta de classes que nunca abandonaram como explicação para os males do mundo.

O comunismo e o socialismo não querem outra coisa porque é nisso que prosperam. Quanto maior miséria melhor chafurdam no esquerdismo a proclamar que é para bem do povo. A Venezuela é o   exemplo mais recente, mas os outros são a mesma coisa. Socialismo e comunismo é miséria garantida para o povo.E vidinha refastelada e privilegiada para os apparatchicks do Partido que é sempre dos trabalhadores e a vanguarda da classe operária, como o PCP ainda hoje defende. Os que se mantêm no poder durante décadas, numa espécie de sucessão monárquica da qual são destituídos apenas no caso de se desviarem em modo grave da linha justa...para esses há lojas privativas, produtos exclusivos, mercadorias de luxo. Para os demais, a miséria é de rigor e generalizada, embora a propaganda afirme o contrário. Em todos os países de Leste foi assim e quem isto não sabe, anda mal informado.


1 comentário:

Floribundus disse...

presentemente
a capitalismo de estado tolera o particular

para pagar impostos e fornecer alimentos

aos funcionários públicos de esquerda

o paraíso dos gulags e hospitais psiquiátricos abriu para os nativos

entrem que é gratuito!