Páginas

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Teorias de conspiração sobre o BES, Durão Barroso e a Goldman Sachs.

As teorias de conspiração não têm limites para a imaginação, mas uma das formas de as debater é a verificação dos factos, o fact checking velhinho, dos jornais.

Lendo este blog apanham-se uns supostos "factos" que merecem atenção por esse motivo.

Um dos factos, indesmentível, será este, noticiado em 4.8.2014:

Quem sobreviveu melhor ao naufrágio do BES? O Goldman Sachs

O banco norte-americano vendeu mais de 4 milhões de acções do BES no passado dia 23 de Julho, ou seja poucos dias antes da CMVM ter decidido a suspensão da negociação dos títulos em bolsa. - Veja mais em: https://www.dinheirovivo.pt/banca/quem-sobreviveu-melhor-ao-naufragio-do-bes-o-goldman-sachs/#sthash.RPcHFCkW.dpuf

O Goldman tinha superado a fasquia dos 2% do capital do BES no dia 15 de Julho, na sequência da compra de mais de 89 milhões de acções do banco e da aquisição de quase 38 milhões de instrumentos financeiros. Na altura, o banco justificou a compra das posições, que lhe permitiram ficar com 2,27% do capital do BES, “no sentido de facilitar a transacção de clientes
”.

Para além desses factos há outros que merecem a atenção aludida:


Ali diz-se que o filho de Durão Barroso ( que costumava passar verões em Moledo há vinte anos, se tanto...) foi colocado no Banco de Portugal em Julho de 2014,  por cunha do pai junto do presidente do BdP,  a fim de vigiar o que se passava no BES...e por esse motivo foi colocado  no departamento que estava a tratar da resolução desse banco que aliás aconteceu no final desse mês.
Terá sido nesse período de um mês, se tanto, que alguns amigos foram avisados, a partir desse departamento para "fugirem" do BES porque este iria ser desmantelado. Esses tais amigos safaram-se de perderem dinheiro e "a única entidade" que lucrou com a destruição do BES terá sido a Goldman Sachs. La boucle est bouclée...

Este supostos factos carecem de demonstração em sede de inquérito eventualmente criminal se tiverem "pés para andar" porque se trata de um crime e grave, se forem verdadeiros. Duvido que o sejam. Se o fossem seria uma espécie de caso marquês um pouco mais sofisticado pela gente que envolve, mas ainda mais básico e sórdido que o outro, the real thing. "Porreiro, pá?" . Não acredito nisto, pura e simplesmente por esse lado mais rasteiro que me deixa céptico. Seria associar o Barroso e esse inenarrável que anda por aí a mistificar quem quer sê-lo.

Porém, como é que se fazem estas investigações? Directamente, pelo DCIAP, com urgência e sem a PJ. Não é por nada, mas sem a PJ.

Em tempo: estou em crer que uma outra incrível,  Ana Gomes,  ainda vai pegar neste assunto que visa o Barroso. E até me admira que ainda nem tenha vindo a público falar do assunto.

103 comentários:

Floribundus disse...

diz certo pessoal da esquerda folclórica

'contra argumentos não há factos'

tudo é possível
até as vacas voam

josé disse...

Sobre animais voadores fascinam-me os crocodilos que segundo certos especialistas "voam baixinho".

Floribundus disse...

'See you later alligator
After 'while crocodile'

em vez de marques são marx
'cuestão' de operação

andam por aí uns rafeiros com este distico nos bólidos
'o pluto (rico) é filho da pluta'

Vivendi disse...

Esta bomba só explodiu hoje no facebook, há 5 horas atrás, mas já ultrapassou o milhar de partilhas. Ainda vai dar muito que falar e vai ser o hara-kiri da direita liberal.

Não há volta a dar este é um regime falhado tanto à esquerda como à direita.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1238682906144776&set=a.316639058349170.87851.100000092363960&type=3&theater

Não há coincidências.
O filho do Durão caiu de paraquedas no BDP e o José Luís Arnaut já tinha o cu sentado na goldman.

https://www.youtube.com/watch?v=GMuLSM8fojc



josé disse...

Veremos. Parece demasiado sórdido para ser verdade. Mas...

josé disse...

Não tenho facebock mas este Carlos Paz que anda a publicar estas montagens, quem é?

Tem a certeza do anda a propalar, com facto checking? É que não basta apelar à liberdade de expressão...

zazie disse...

É um idiota que faz isto

Floribundus disse...

entretanto em Nice 'comemorou-se' a tomada da Bastilha

triste realidade

Dudu disse...

Julgo que o Carlos Paz é aquele professor que em tempos afirmou que o João César das Neves não percebia nada de economia.

zazie disse...

Sim. É um palerma escardalho qualquer que faz assim umas montagens sensacionalistas.

Confirmem primeiro as coisas antes de lançarem boatos.

Karocha disse...

O Carlos Paz é um Ecomista que fala na "Economico.TV

zazie disse...

E?

Karocha disse...

Não é nem idiota nem esquerdalho. Analisa simplesmente. Zazie

zazie disse...

Então não analisa. Basta ler aquelas imbecilidades que por lá deixa que até mete dó.

Onde estão as provas?

Eu só vejo é cartazes e montagens apenas a atacar tudo o que não é de esquerda.
Mais nada.

Fora isso, uns tachos, até numa cena de ONG politicamente correcta onde foi dar umas palestras aparvalhadas.

zazie disse...

Ele a analisar

zazie disse...

https://www.facebook.com/carlos.paz.756/posts/1219656604714073

https://gyazo.com/25fc239a1a209fde5bc89747cb2e74d9

https://gyazo.com/486981eeca88f43eace2fa725ce8641a

Isto é de um Baptista da Silva histérico.

zazie disse...

"EU HOMEM DE ESQUERDA, COM PASSADO E COM ACÇÃO"

Deve ter tido essa acção toda no manicómio

eheheheheh

josé disse...

Arrisca-se é a ter um processo crime por difamação porque alardear aleivosias sem confirmar factos pode ser crime punível se os visados apresentarem queixa.

josé disse...

Se eu fosse filho do Barroso e estando inocente alguém escrevesse que fui para o BdP por cunha directa e andei lá a coscuvilhar assuntos do BES para avisar os amigos ficaria muito ofendido.

Não basta suspeitar ou supôr. É preciso apresentar os factos e quando muito interrogar. Apenas isso, mantendo a presunção de inocência do visado e dando oportunidade de defesa. Isso é o mínimo.

Phi disse...

Fala o mesmo José, que ainda há pouco, tentava colar a ideia de que os juros a 10 anos estavam a subir e nem se retratou quando confrontado com a verdade?

josé disse...

Quanto ao José Sócrates é o mesmo, com uma diferença: os factos já são de tal modo avassaladores que encontrar uma explicação inocente e plausível é pura má-fé ou estupidez.

Porém, tal não significa que seja culpado em termos penais, porque pode safar-se por motivos formais.

josé disse...

Eu não preciso de me retratar coisa nenhuma a propósito de algo que não escrevi e apenas mostrei.

De resto, de Economia devo perceber tanto como os Economistas catedráticos: pouco ou quase nada.

josé disse...

Economia real, a que lida com as variáveis todas e não apenas as que aparecem nos livros teóricos...

zazie disse...

A escardalhada fede. Já aparecem por aqui a espernear.

PQP

É sempre tudo para branquear os bons dos seus filhos-da-puta.

zazie disse...

Entrar por cunha, cá entra tudo, nem que seja para empregado de balcão.

Até ficaria mal se não fosse assim.

Daí a coscuvilhar assuntos para esta cabala vai o passo do sensacionalismo conspirativo que nunca se preocupa com esses pequenos detalhes de prova.

Este Idiota não merece crédito para nada. Tem ar de psicopata. Mais que o Baptista da Silva.

Phi disse...

Ele sabe bem o que diz, e não é da esquerdalha que se tenta combater por aqui.

Defende até que o sector publico seja privatizado desde que o Estado actue como bom regulador. Alguém pode contestar algo tão óbvio?

zazie disse...

ò pá, vai dar banho ao cão.

Mostra aí o trabalho de pesquisa e provas acerca desta merda e cala-te.

Apenas isso. Quem anda a divulgar isto, tem de ter comprovado os factos ou então é um imbecil que adora boatos

zazie disse...

V.s parecem mulherzinhas porteiras. É coisa de mulher porteira estúpida andar a lançar boatos sem a menor racionalidade nem se preocuparem em verificar corno.

Irrita-me isso. Dá vontade de dar um murro na cabeça à Obelix

ehehehe

A sério. Complica-me com os nervos assistir a homens histéricos com treta de paleio do mais cretino que algumas mulherzinhas têm.

zazie disse...

São An@s Gomes

É isso mesmo- Estilo rottweiler à Ana Gomes

Phi disse...

Tira as palas da frente que os factos estão todos lá....

Octávio Diaz-Bérrio disse...


E se Zazie tivesse tento na língua e não fosse tão exagerada??
Mas, enfim, a cada um a sua cruz...

Phi disse...

A zazie é frustrada por natureza, mas nem é isso que me aquece ou arrefece.

Faz-me é confusão, alguém do intelecto do José, pegar nesta estória do Vivendi só para achicalhar a coisa. Por este andar, ainda começa a fazer revisões de spots publicitários...

muja disse...

Bom, a verdade é que o tipo não diz onde obteve a informação.

Qualquer jornalista de meia-tigela sabe que deve dizer: "segundo uma fonte de tal e tal sítio, aconteceu coisa e tal". Mesmo que a fonte seja anónima.

Até a malta a comentar aqui faz o mesmo. Deixa ligações para se poder verificar.

Ele não o faz. Nem nestas nem noutras.

muja disse...

Não houve achincalhar nenhum. Expressou-se cepticismo por não ser indicada a origem de aformações que se alegam factuais. E eu também o expresso.

zazie disse...

Frustrada deve ser a tu mulher, ó tarado

Cambada de gente mais estúpida ao cimo da terra que até incomoda

V.s é que vivem a propagar imbecilidades alarmistas e gostam de tudo o que não tem lógica e a estúpida sou eu e eu é que devo ter tento na língua.

Vão bardamerda, seus retardados mentais.

Mulherzinhas histéricas
":OP

zazie disse...

Agora vinha-me aquele pseudo-fotógrafo que inventou a historieta que a mulher é filha da Rainha de Inglaterra mandar-me a mim ter tento na língua e não ser exagerada

AHAHAHAHAHHAHA

V.s são doentes mentais.

Completamente psicopatos- filhos de pata-choca

":O)))))))

zazie disse...

Mulher, ex-mulher, para o caso vai dar ao mesmo.

São os tarados das conspirações.

Um vírus.

Karocha disse...

Olhe Zazie veja se tem tento na língua. O José que me conhece pessoalmente devia por cobro as seis comentários.

zazie disse...

Sim, claro.

A mim também me conhece e pode comprovar como eu é que sou a filha da Rainha da Inglaterra com o Xá da Pérsia

":OP

zazie disse...

Por que é que v.s vieram logo para aqui por causa desta historieta?

Também faz parte da cena da Rainha de Inglaterra?

Até parece. Veio logo a famelga inteira defender um retardado mental. A que título?

zazie disse...

Na volta é mais outro bastardo esquecido na bagagem e largado na Musgueira

":O))))))))))

Octávio Diaz-Bérrio disse...

Bem pode ladrar sózinha "Zazie"!!!
Culta como gosta de aparentar ser deve conhecer o ditado:
"Os cães ladram mas a caravana passa!"

Quanto a si José, já se deve ter esquecido, nas vezes em que estivémos juntos pessoalmente, do que aconselhou a Karocha a fazer.
Pode portanto colocar o açaime à sua amiga "Zazie"!

josé disse...

O que aconselhei e aconselho sempre é não tomarem mosquitos por cordas.

A expressão aqui é livre excepto se se der eco a boatos que prejudiquem seriamente alguém. Já aconteceu e apaguei. Mas avisei antes e espero que não volte a suceder.

Tal como trazer para aqui conversas privadas que não podem ser comprovadas.

Phi disse...

A coisa é muita simples Muja, existem n sobre n montagens deste tipo pela rede fora. Porque então o José deu azo a esta, e nem investiga quem é o autor?

Phi disse...

E mais, nem sei onde é que o Carlos Paz arrisca um processo por difamação, é favor explicar?

Nunca disse que foi o filho de Durão Barroso que passou a informação,nem nunca disse que os amigos eram do mesmo...

Faz tal como o José faz repetidas vezes, tenta "colar" uma ideia sobre uma base abstracta, "amigos do banco de Portugal", etc.

E sim, acho que todos os factos descritos se encontram facilmente nos média através de uma pequena busca...

muja disse...

Porque estávamos a falar do Zé Manel e do Goldman Sachs e o Vivendi chegou aqui e publicou isso como sendo uma "bomba".

Eu acho mais relevante a história da cimeira e posterior nomeação para a comichão.

Mas a razão é essa.

muja disse...

De resto, não vejo que o José tivesse que ir investigar o autor. O autor é que alega coisas para as quais não oferece fundamento ou fonte.

Phi disse...

Mas quais fundamentos, qual quê? Tudo o que disse é de conhecimento geral, por isso é que no final remata " cada um que tire as suas conclusões"...

Já agora se eu publicar aqui um gif de um puto a afirmar que os políticos são todos gatunos, o José faz um post especial? O josé é que têm que ter algum rigor ao escolher os temas para ser acreditado.

Karocha disse...

Podem sim José , porque havia testemunhas e eu não apagp mem comentários do meu blog , nem do meu mural do facebook.

josé disse...

Mas não é correcto trazer conversas privadas para um lugar público sem que outras pessoas estivessem presentes. Pode dar origem a intrigas sem sentido algum.

Por isso é apenas uma observação e espero sem repetição.

josé disse...

A montagem dos tais "factos" que acusam o Barroso de meter uma cunha ao Costa do BdP e depois o "facto" de o filho ter ido para lá para espiar e avisar os amigos chegados, entre os quais eventualmente os do GOldman Sachs não é de somenos. É grave e é imputação que não se faz sem provas concretas.

muja disse...

Não sei se é assim tão geral.

O Goldman foi o único a lucrar porque foi o único avisado?

Quem, concretamente, foi avisado?

Foi o filho do Zé Manel que avisou? Onde é que ele está agora?

Qual era a ligação especifica do Ze Manel com o Goldman Sachs antes dos factos propalados? Por outras palavras, porquê ele?

Não se faz ligação nenhuma entre as diferentes coisas que são afirmadas.

De resto, a razão já foi explicada: está no contexto do assunto que se estava a discutir num postal anterior.

Karocha disse...

O que eu acho que não é correcto é deixar a Zazie insultar as pessoas , mas o José é que sabe. O blog é seu.

Phi disse...

Você tem que reler o que está escrito, está a aldrabar tudo:

1º - Nunca referiu a existência de cunha. Refere que foi sem concurso e por exigência expressa de Carlos Costa.

2º - Nunca disse que o filho foi para lá espiar e avisar os amigos. Disse que os amigos do Banco de Portugal são avisados através do DEPARTAMENTO (n individuos) em que trabalha...

josé disse...

Exactamente. Nesse aspecto das conversas entre comentadores, cada um responde por si. Não censuro a não ser que se entre no domínio privado da intriga maldosa.

Um insulto vale o que vale, por vezes nada de nada e só a susceptibilidade maior ou menor pode fazer a diferença.

Acho que ninguém gosta de ser insultado se o for verdadeiramente, mas a linguagem do insulto é muito elástica e por vezes não deve chegar a tanto.

Por mim chateei-me com o Dragão por causa dos insultos gratuitos e estúpidos. Mas foi depois de muito avisar e lamentar e porque excediam o razoável da tolerância que me impus a mim mesmo.

Portanto é uma questão individual com os intervenientes e na qual não interfiro.

josé disse...

Phi:

Vá para tribunal defender-se assim e verá o que lhe sucede...

Phi disse...

O que ele faz, isso sim, é manipular opiniões. E as opiniões são livres, o mal está nos olhos de quem interpreta. Os amigos de Portugal podem ser simples moscas, pelo que nunca são citados nomes...

E vocês caiem que nem patos...

Phi disse...

Isso dos insultos é muito relativo, tanto o Dragão como a Zazie são mais "expressivos" o que poderá causar susceptibilidades a pessoas mais sensíveis.

Não parece que você seja dos tais...

Isto tudo não retira nenhum mérito ao currículo do Carlos Paz, é um brilhante economista. É uma pessoa aberta e frontal, demasiado para alguns!

josé disse...

A susceptibilidade às parvoíces do Dragão é apenas sujeita ao crivo da razoabilidade humorística. Se a insistência no insulto rasteja ao nível das cloacas o cheiro torna-se insuportável.

Há porém quem julgue que as pessoas aqui não têm narinas...

Josephvs disse...

Phi é diminuitivo de philho da puta?? :P

zazie disse...

Mas quem é que insultou?

Quem é que chegou aqui e me chamou frustrada e logo a seguir o seu ex a mandar-me ter tento na língua e a não ser exagerada?

Quem foi?

Quem começou e me provocou?

Estavam à espera de quê?

Que eu pedisse desculpa quando se há gente maluca que inventa cabalas, não tem tento na língua nem sentido do ridículo são v.s!

zazie disse...

Toda a gente sabe que eu tenho asco a intrigas.

E não suporto cabalas nem boatos.

Ora isto e toda a porcaria desse idiota fede a sensacionalismo boateiro e militantemente estúpido escardalho.

O Vivendi veio para aqui e andou atrás de mim a largar a treta. Aqui largou logo em 2 posts.

Depois vai para o Portugal Contemporâneo e repete a treta e dirige-a a mim.

Não respondi. Em parte alguma liguei a esta imbecilidade.

O José pega na coisa e faz post. Porque ninguém sabe se é verdade ou se é mentira.

Sabe-se é que coisas destas não se lançam sem provas e nenhum dos alarmistas as apresentou.

Como vem de um retardado mental profissional nestas merdas, o mais provável é ser porcaria dele.

Se vem a famelga atrás, então há-de ser genético

":O)))))))))))

(Nem tinha pensado que pudessem ser da famelga mas, pelos vistos, é a única explicação para este ajuntamento de rainhas de Inglaterra, e cunhados e compadres).

muja disse...

Mas caímos em quê, Phi?

Qual é afinal a conclusão que se deve tirar? Qual é a implicação? E se não há implicação ou conclusão, que propósito servem estes factos? E a foto do Zé Manel encostada a eles?

zazie disse...

A conclusão que se pode tirar, já eu a tirei ontem-

em brasileiro:
Tem pencudo que é burro. Já se devem ter arrependido da compra do cabeça de cartaz.

Ricciardi disse...

Se o filho não entrou por intersecção do pai devemos então perceber que habilitações tem o jovem para obter um cargo daqueles. Pode ser simplesmente um cargo oferecido para cair nas boas graças do pai. O que é coisa muito normal na banca. Mais do que se imagina. Conheço até contratações para bons cargos bancários que são filhos de juízes com intenção de, através do filho, obter bons ofícios do pai.
.
Rb

Vivendi disse...

CMVM encontra fugas de informação antes da resolução do BES

http://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/cmvm_encontra_fugas_de_informacao_antes_da_resolucao_do_bes.html

notícia de 8 de Julho de 2016

Quase dois anos depois.

Hehehehe.

Tenho imenso respeito por todos na blogsfera mas acho incrível como não percebem que enquanto o país vai ficando cada vez pior um pequeno punhado de oportunistas ficou muito bem por gerações. Tudo isto sem qualquer tipo de obra onde se possa reconhecer algum mérito e apontar como bom exemplo à nossa sociedade.

Outro Facto que não está no esquema do Carlos Paz mas que ajuda a compor o Xadrez.
José Luís Arnaut o amigalhaço do Durão já estava na Goldman Sachs.


Cada um que tire as suas próprias conclusões que a justiça ainda está é muito atrasada.

A 4a bancarrota já vem a caminho e novos confiscos virão.

josé disse...

"Conheço até contratações para bons cargos bancários que são filhos de juízes com intenção de, através do filho, obter bons ofícios do pai."

Mais uma aleivosia difamatória.

Phi disse...

Muja, conclusões é com o ricci...

Josephs!!! Que alegria de o ver, hip hip hurra!!! Um abraço daqueles...

Zazie, quando há palhaços vou ao circo, quando não os há, procuro-te...

muja disse...

Eu por acaso gostei do documentario que o Vivendi mostrou la no blog dele. Retive uma coisa que lá diz em que nunca tinha pensado muito e que é a preponderância que os traders agora têm no banco.

São duas figuras muito diferentes e quase antagónicas: a do banqueiro prudente, cioso - quase averso - a riscos desmedidos e especulações potencialmente ruinosas, maduro e conservador; e a do trader impetuoso, sem escrúpulos, habituado à competição sem quartel do pit, jovem e progressista.

Das duas, a segunda é a que se aproxima mais do plutocrata como o descreveu Salazar.

É talvez um reflexo da mutação da forma do capitalismo. Se dantes os bancos contavam com a prosperidade dos seus clientes para tirar daína sua, hoje parecem dados à especulação e aos negócios arriscados, em que há possibilidade de grandes lucros mas também de grandes prejuízos que, aliás, recaem depois sobre o contribuinte.

zazie disse...

Mas quem é que havia de fazer trading num banco de investimento?

O empregado da caixa?

Vivendi disse...

"É talvez um reflexo da mutação da forma do capitalismo. Se dantes os bancos contavam com a prosperidade dos seus clientes para tirar daí na sua, hoje parecem dados à especulação e aos negócios arriscados, em que há possibilidade de grandes lucros mas também de grandes prejuízos que, aliás, recaem depois sobre o contribuinte."

Com a ajuda dos políticos.

O sistema financeiro em breve vai explodir de novo e desta vai ser ainda pior que em 2008.

muja disse...

Mas eu sou o primeiro a reconhecer que não vejo critério pelo qual o Zé Manel servisse para comicheiro-mor. E, portanto, tendo em conta a cronologia dos acontecimentos, acho que não foi alheia a isso a cimeira dos Açores - a que, aliás, ninguém parece dar importância.

Para esta contratação já tem currículo: o de comicheiro-mor, ora pois.

Agora, se até o tal Arnaut já lá estava no GS e se quase se não encontra ninguém em altos cargos por esse mundo fora que não tenha passado por esse ou outros bancos, qual é a ligação? Mais, estas coisas já se passaram há dois anos. Já eram factos, a serem verdadeiros, muito graves. E agora porque o comicheiro-mor vai para o GS, coisa em si própria, apesar do coro de virgens ofendidas por essa Oropa fora, perfeitamente corriqueira e nada surpreendente é que eles aparecem assim alinhavados?

E depois ninguém afirma nada: dão essas coisas e dizem: tirem as conclusões.

zazie disse...

Pois é...

Estas passaram-se há 2 anos.

Já a Cimeira das Lajes e a Invasão do Iraque por causa dele, foi ontem.

Phi disse...

Irra, são mesmo do contra. Se não afirmam é porque não afirmam, se afirmam caiem-lhes em cima porque não têm factos. Ora, para afirmarem e terem factos(escutas, etc) só o departamento de justiça. Relatem, então, o sucedido no DCIAP...

zazie disse...

Caem-lhe. Não leva "i".

Vai emendar erros e fazer cópias que bem precisas.

josé disse...

Não é bem assim. Para se poder insinuar que o filho do Barroso foi para o BdP para avisar os amigalhaços sobre o que iria suceder ao BES é preciso ter mais factos que a mera alusão a coincidências.

Phi disse...

Antes isso, do que precisar de umas palas novas...

Floribundus disse...

os 'munhecas' estão assanhados

parecem gatos que levaram nos ......

abram a gateira antes da chegada so pan

Maria disse...

Peço desculpa Zazie mas o Phi escreveu correctamente a terceira pessoa do plural do Presente do Indicativo do verbo correctamente. O verbo é "cair" e não 'caer'. Todos os tempos e pessoas deste verbo levam "i".

zazie disse...

Maria:

Caiem?

É assim que se escreve? caiem?

caem! Ele acaso caiou a casa, foi isso?

zazie disse...

Vá- toca a conjugar o verbo cair:

Eu caio
Tu cais
Ele cai
Nós caímos
Vós caís
Eles caem

Phi disse...

Maria, obrigado pelo apoio, mas a Zazie nesta tem razão.

De qualquer das formas, acho esta crónica interessante:

http://www.tribunadamadeira.pt/?p=20512

Decerto que cometo mais erros...

zazie disse...

Do latim- cadere.

zazie disse...

No português antigo escrevia-se caer. Cado dá aglutinação do d - cao- cadere- caer-> cair

zazie disse...

Conclusão- tudo tem uma explicação.

Não é porque sim ou por coincidência. É preciso destrinçar os fios- seguir a trama.
Não basta atirar para o ar e já está, os outros que confirmem se acertei ou não.

Phi disse...

Nem é uma questão de acertar ou não, é a de, no calor do momento colocar a ideia pretendida no ar.

Como diz o ditado, "para bom entendedor meia palavra basta"


Para próxima, reconhecendo que estiveste bem "gramaticalmente", furta-te a apontar tais minudências. Parece que embirras por não teres argumentos...

zazie disse...

Não percebeste que eu apenas peguei na minudência para não te mandar à merda?

Não há calores de momento quando se lançam boatos no facebook para milhares de pessoas.
A ideia é difamar. Para se poder afirmar algo tem de se explicar como e de onde vem tudo o que é dito.

Maria disse...

Desculpe lá Zazie, poderá ter razão mas pessoalmente foi assim que aprendi a conjugar (e a escrever) os tempos do verbo "cair" Se pronunciarmos em VOZ ALTA o presente do indicativo deste verbo na terceira pessoa do plural, não dizemos "eles ca-em" mas sim "eles ca-i-em", mais que não fôra porque soaria mal não pronunciar o "i" de forma audível. (abro aqui um parêntisis para frisar que as senhoras-bem do presente - antigamente eram as meninas-bem que assim procediam e eu conheci algumas destas - 'comem' sílabas e até vogais no discurso oral e portanto neste caso não pronunciariam o tal "i" em "caiem":) Quanto a mim sempre assim escrevi e sempre assim escreverei.

Octávio Diaz-Bérrio disse...

Embora seja desbragada (para não chamar ordinária) de linguagem a "Zazie" aqui tem razão:

http://www.priberam.pt/dlpo/Conjugar/cair

Quanto ao pseudo-fotógrafo e a ter sido eu o inventor duma história, informe-se melhor, já que não gosta de boatos!! O saber não ocupa lugar!!!

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...

Maria-

Continue a escrever como sempre escreveu, para não parecer "menina bem". Mas não me venha é corrigir a mim.

Já agora, aplique a mesma regra ao verbo sair.

Eu aprendi latim. É esta a diferença.

muja disse...

Eu não aprendi e bem gostava de o ter aprendido. Mas a "democracia" achou que não. Terei de ser auto-didacta, quando tiver vagar.

É curioso, porque podiam dizer: ah e tal, foi o PCP. Mas o mesmo se aplica ao serviço militar obrigatório. E o PCP foi o único a opor-se.

zazie disse...

Dois anos de latim e dois de grego não chegam praticamente para nada.

Mas servem, pelo menos, para se saber que as palavras têm um étimo e uma história e isso nada tem a ver com a pronúncia ou o tipo de classe social que as pronuncia.

muja disse...

Chegam para mais que zero.

Eu tive dois ou três de francês e foi assim que aprendi, depois foi questão de ir praticando e aprofundando.

E as pessoas espantam-se disso.

Com estudo sistemático e prática posterior, três anos são mais do que suficientes para aprender uma língua.

O latim é mais difícil de praticar porque não se fala, mas eu também o queria sonretudo para os étimos e fazer a ligação entre as línguas latinas.
O grego dava jeito pelos étimos e para o cirílico.

muja disse...

Isto para não dizer que compreender qualquer uma delas, ainda que superficialmente é, em si próprio, algo de muito valor para quem se interessa.

zazie disse...

Não tem a menor comparação com o francês. São línguas com declinação e com construção de frases extremamente complexa.

O grego é mais difícil que o latim. Mas tive aulas com a Buescu. A única pessoa que conheci que traduzia grego como quem traduz inglês ou francês.

Mas nem devia ser preciso aprender latim para se saber que as palavras têm uma raiz e uma história e nada disso é arbitrário só porque o dicionário diz. Ou por pronuncia assim e assado.

zazie disse...

Se quer que lhe diga, fascina-me a história das línguas.

Mas para se saber falar muitas, tipo Jorge Luis Borges, é preciso um dom

zazie disse...

Mas o grego e o latim eram obrigatórios para Clássicas. Para Filosofia, por exemplo, não. Eram opcionais e podia-se trocar por alemão e inglês. Praticamente ninguém escolhia o grego e o latim, por causa das médias de admissão à faculdade.

Para o caso, dispensei na mesma. ":OP

muja disse...

Eu gosto muito de línguas. Não sei se tenho dom mas tenho jeito para falar. E gosto de ouvir falar.

Por acaso ando a tentar ensinar-me alemão. As declinações não me atrapalham. O mais difícil é o género das palavras que depois influencia tudo; é preciso memorizar. Requer trabalho sistemático.

josé disse...

Eu também gosto das línguas e das suas circunstâncias. Aprendi latim durante quatro anos mas já esqueci muito. Aprendi francês em seis anos de escola mas os mais importantes foram os dois primeiros, particularmente o primeiro semestre. Depois o Tintin belga e as revistas em francês obrigaram-se a saber traduzir.

O mesmo se diga do inglês. Quando tinha 16 anos comprava a Time e a Newsweek de vez em quando e como tinha dificuldade em ler tive que aprender, com esforço.

Com o italiano foi a mesma coisa embora só consiga ler revistas. Romances já não consigo.
Falar italiano é um prazer e que exercito sempre que posso.

Alemão não sei, mas há mais de trinta anos comprei uma colecção de cassetes para aprender. Acho que só ouvi duas ou três e por falta de disciplina deixei ficar para trás.

Tenho pena de não ser mais disciplinado.

josé disse...

Francês e inglês tornaram-se segundas línguas para mim. Em 1986 fiz um exame para concorrer a jurista linguista no Luxemburgo, pela UE. Só não entrei por um triz e porque os apaniguados do PSD de então que tinham ido para Bruxelas como "administradores" açambarcaram os lugares.

Se tenho ido a minha vida teria sido diferente.

Maria disse...

Concordo com Muja quando fala das hipóteses que se podem levantar para a nomeação de Barroso para o Goldman Sacks. Primeiro foi "elevado" a presidente da Comissão Europeia, depois de ter sido aconselhado a abandonar o governo do seu próprio País a troco de brutas contrapartidas, as quais, mesmo que as não quisesse - e um gesto negativo de Barroso sobre um tal convite seria impensável - tinha que as aceitar. É que a maçonaria sionista à qual Bush-pai e Bush-filho (com quem conferenciou em Washington e depois dialogou nos Açores) pertencem, não aceita recusas. Depois, a juntar a uma calorosa recepção e imediata aquiescência à proposta de tão poderosos governantes, seguiu-se a total autorização (à revelia do povo português, mas isso pouco lhe interessava - pois estar-se perante o mais poderoso governante do Globo... como não?, ora essa!) do uso da Base das Lages para o envio de tropas e material de guerra para o Irão. Ou seja, os Estados Unidos e a Inglaterra a cometerem um crime de alta traição, dado o embargo em vigor punido internacionalmente, sob os bons auspícios de Portugal e de Espanha e dos seus máximos dirigentes.

Findo o seu duplo mandato na Comissão Europeia, tinha que obrigatòriamente seguir-se um cargo equivalente e que outro senão o de presidente, ainda que executivo, do mais importante e influente Banco de Investimentos mundial e que mais não é do a sequência das contrapartidas prometidas pelo seu inestimável serviço prestado com anterioridade ao governo mundial? Clarinho como água. Quem não vê isto não vê nada.
Quanto ao falecido António Borges, Horta Osório e Arnault, de que se fala para baralhar e tornar a dar, todos estes altos funcionários do mesmo Banco, não são tão desejados (ainda que detenham alguma importância noutras áreas, tendo em conta os importantes conhecimentos políticos adquiridos durante os cargos desempenhados junto dos governantes do seu País) como Barroso dado o influente cargo que este deteve na C.E.,

Que mais valias poderá ele trazer (ou levar) ao G.S.? Há várias - é preciso lembrar que o mundialismo não dá ponto sem nó - e Muja, Vivendi, Phi e mais alguns comentadores já as alvitraram ajuizadamente. Uma das quais e não menos importante, será a transmissão de informações políticas confidenciais obtidas ao mais alto nível junto dos governos europeus, de que Barroso foi agente activo e testemunha e privilegiada.
(cont.)

Maria disse...

(conclusão)

Durão Barroso é e sempre foi um oportunista da mais pura água e falso como Judas desde a altura em que se passou do MRPP para o PSD. E anti-patriota dos piores. Pouco tempo passou após ter atingido o topo na governança portuguesa, para logo de seguida ter vendido a alma ao Diabo abandonando o cargo tão depressa quanto o levou a aceitá-lo. E pelo feito ficou todo feliz, antecipando gulosamente as gordas recompensas prometidas. (Quem sabe se o facto dele ter sido expressamente recomendado ou melhor, enviado (é o termo) - além do reconhecimento pelo precioso serviço prestado - para o lugar de presidente da Comissão Europeia, não teria sido com o objectivo de posteriormente e a médio prazo vir a tê-lo como presidente executivo do G.S. (caso acontecesse o Brexit - já há muito em perspectiva - e este saísse vencedor) beneficiando o Banco de todas as decisões políticas secretas tomadas pelos governantes europeus durante os seus dois mandatos como presidente da Comissão?)

Um ex-MRPP ou seja, um suposto ex-comunista (não interessa a linha política de que se revista) será sempre um comunista. Assim como um traidor será sempre um traidor. E um comunista português(?) será sempre um traidor à Pátria por não ser leal àquela em que nasceu, mas sim a uma outra que não a sua e inimiga irredutível da primeira.

O que tem o Brexit a ver com tudo isto? Talvez muito, pouco ou nada. Mas se acaso a tiver, os mundialistas aproveitam -na e de uma machadada matam dois coelhos. Se pensarmos que o próprio Brexit poderá ter sido arquitectado com o objectivo de acontecer tal e qual, ainda que os responsáveis cìnicamente nos façam crer o contrário, independentemente do seu resultado, o futuro profissional de Barroso estaria sempre assegurado, fosse como presidente do G.S. ou em lugar equivalente noutro Banco d'igual importância para a economia mundial, como paga do inestimável serviço prestado.
Como o Brexit resultou positivo, melhor que melhor. E como se sabe (e se viu) o prometido é devido. E lá vai o protegido Barroso abraçar o cargo de alma e coração.