Páginas

quarta-feira, 1 de junho de 2016

O controlo dos media...não é segredo.

Observador:

O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público alertou esta quarta-feira que alguns media “são controlados por alguns arguidos poderosos” que tentam através desses meios deslegitimar a actuação do Ministério Público na opinião pública ou condicionar a sua intervenção.

António Ventinhas falava na abertura da 2.º Forum Global de Associações de Procuradores, que junta em Lisboa representantes de 24 países.


O presidente do SMMP não pode dizer mais que isto porque  se o fizesse caiam-lhe em cima imediatamente, o Delille ou o Araújo ou ambos e mais alguns, mas é possível  descodificar a mensagem tendo em atenção factos públicos e notórios:

Quem é que controla o Diário de Notícias?  Proença de Carvalho é desde há uns tempos administrador   do  grupo Controlinveste e que desde Dezembro de 2014 se chama Global Media Group ( é mais fino em inglês parolo) que detém vários títulos ( Diário de Notícias", "Jornal de Notícias", "O Jogo" e "Dinheiro Vivo", além da rádio TSF.). Os donos principais são Oliveira, Mosquito e Montês ( o genro de Cavaco Silva, exactamente).

O Jornal de Notícias viu ser-lhe nomeado como director um tal Camões que terá sido indicado para  o lugar por um arguido bem conhecido, a fazer fé em escutas publicadas. 
Em 2014 foi nomeado um certo André Macedo como director do DN. No discurso de "posse" estava lá o patrão, com mãozinha pensativa.



Proença de Carvalho é advogado de alguns arguidos mediaticamente conhecidos e nem é preciso dizer nomes...

Portanto, se Portugal fosse uma democracia a sério em vez do estado de sítio que por vezes parece, este assunto seria debatido publicamente. Mas assim não é.

ADITAMENTO:

Estes desgraçadinhos da Renascença, coitados, não sabem nada disto e  ficam espantadinhos, coitados,  que o magistrado não indique nomes. Os desgraçadinhos precisam de nomes porque não sabem quem são os nomes...

14 comentários:

Floribundus disse...

'o poder corrompe,
o absoluto corrompe absolutamente'

Floribundus disse...


O Bicho

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.
Manuel Bandeira

João José Horta Nobre disse...

É simples, deixa-se de comprar esses jornais e corta-se assim o financiamento desse malta.

josé disse...

Não funciona assim porque esses jornais já não se vendem de modo a darem lucro. Interessa-lhes, a quem manda neles, terem um meio de pressão e usam-no directa ou indirectamente.

A TVI do Sérgio Figueiredo conseguiu arrebentar num instantinho com o BANIF no momento em que tal interessava. Foi eficaz.

O DN dá prejuízo com toda a certeza. Talvez o JN não dê porque tem bons jornalistas.

Mas a TSF...não sei. E o Jogo dará lucro?

Enfim, há os milhões do Mosquito e do Oliveirinha que agora perdeu a maioria do capital porque estava falido.

Quem lhe deu a mão sabia bem o que queria: influenciar a opinião pública através de opinião publicada.

Neo disse...

Cobardes (RR) e hipócritas.
Em Portugal há muito que se desistiu de fazer jornalismo. São correia de transmissão. Os mérdia são uma ferramenta da esquerda utópica para fazer engenharia social.

João José Horta Nobre disse...

Também já ouvi dizer que o Observador não dá lucro. Não me admirava nada. Custo a acreditar que toda a festa "bem pensante" que por lá vai, seja paga apenas com o dinheiro da pouca publicidade que se faz por lá.

josé disse...

O nacional-jornalismo deve achar que a sua função é a de defender causas políticas e por aí se cumprem...

Os reflexos de esquerda sempre estiveram presentes no Observador.

josé disse...

Tal como a SONAE subsidia o projecto Público assim o Carrapatoso e mais uns tantos o fazem quanto ao Observador.

Em Espanha o antigo director do El Mundo também tem um sítio como o Observador, mas pagou-o do seu bolso com a indemnização que recebeu do poder mediático xuxa lá do sítio, quando foi despedido do jornal.

Aqui o dinheiro não abunda e apenas temos Proenças de Carvalho e quejandos.

Este Proença é a figura pivot desta democracia que temos o que não é nada bom sinal.

josé disse...

Eu gostava de saber quanto declara Proença ao Fisco. E quanto é que realmente tem de seu, amealhado nestes últimos vinte anos.

Isso é que era uma obra de utilidade pública, saber tal coisa!

Lamas disse...

E já agora convinha que o Expresso publicasse a famosa lista de jornalistas (e políticos) avençados pelo BES

josé disse...

Espere com tempo disponível para o dia de são nunca. À tarde...

João José Horta Nobre disse...

Às tantas ainda vamos descobrir que esse Proença tem uma continha no Panamá...

João José Horta Nobre disse...

https://www.youtube.com/watch?v=ZkD5lJD9m_Y

Zephyrus disse...

A grande golpada socratina da CS foi o negócio da TDT.

Apenas 4 canais.

Em Espanha e Itália são dezenas.

A CMTV na TDT arrasaria a SIC e a TVI.

Temos a pior TDT da Europa e pouco se fala disto.